segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Dia dos professores

Sim, quase dia dos professoras, uma vez que o feriado para a maior parte é hoje, mas o dia é amanhã. Os professores estaduais, principalmente os do PSS, coitadinhos que ganham mal pra caceta, terão ainda, folga hoje e folga amanhã. Rááááááá...

Eu, como não sou da educação, não trabalho numa empresa educacional nem tenho qualquer vínculo, estou trabalhando hoje e trabalharei amanhã também. E me sinto muito bem, enquanto eles descansam eu estou trabalhando, fazendo minha parte para o crescimento desse país. E que assim seja.

Não é a primeira vez que escrevo nesse blog sobre os tais feriados, que na minha opinião, prejudicam e muito o desenvolvimento desse país. Muito feriado, muita festa, muita malemolência e pouco trabalho. Aliás, quando o quesito é trabalhar... bora trocar de assunto.

Mas hoje, o que me chamou atenção foi o vídeo feito por um piloto de moto em SP, que sofreu uma tentativa de assalto. O vídeo é impressionante e se não fosse um policial muito bem preparado, o cara tinha perdido a moto. Mas não perdeu e quem se ferrou foi o bandido, o meliante, o fruto de um aborto não realizado, um desgraçado, um maldito contraventor que, através da violência, tenta se colocar na sociedade. Uma titica de merda que não merece o oxigênio que respeita, mas que infelizmente, vive e agora, vai receber inclusive tratamento do SUS para continuar vivo.

Fiquei mais feliz ainda em saber que o policial deu 2 tiros no cara. Pena que não na cara. Afinal, o magrão chega de moto, enfia a arma na cara do outro motoqueiro, e simplesmente, age como se roubar a mão armada fosse a coisa mais simples e normal do mundo.

Esse bandido se ferrou e espero que outros tantos se ferrem também, hoje, amanhã, depois de amanhã, todos os dias. Infelizmente, para mim, bandido bom é bandido morto. Pode ser?

Um dia, eu vi uma ação dessas, mas eram dois caras, mais um outro carro dando cobertura, e o veículo em questão era uma peugeot 307. E foi por pouco que os caras não conseguiram, muito pouco.

Viver em São Paulo, Curitiba, e outras tantas cidades em que os governantes estão se cagando para qualquer outro que não ele mesmo, está cada dia mais difícil. E se, a criminalidade tem a ver com tráfico de drogas, aí, esquece, né... Afinal de contas, sabemos bem que existem muitos e muitos consumidores que, sei lá, esquece de novo...

E assim vamos, nessa guerra em que eu, por causa do desarmamento, já saio perdendo...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!