quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Concessionária abandona BR 116 e nossas vidas correm perigo

Vamos começar nossa escolinha.

O problema: Nós, governo (Estadual, Federal, Municipal), não temos capacidade financeira/administrativa de arcar com a manutenção de estradas e rodovias. Ponto.

A solução mais correta, porém mais difícil: promover o renascimento de todas as estruturas administrativas que conhecemos, aplicando uma distribuição de recursos mais correta e justa, acabando com a corrupção maldita que assola a sociedade.

A solução mais fácil e cômoda: privatizamos a porra toda, nos livramos dessa responsabilidade e garantimos uma aparente (porém falsa) tranquilidade.

O Brasil, é claro, adotou a solução de privatizar. Ou passar a concessão das estradas para a iniciativa privada.

Antes das concessões tínhamos: estradas mal sinalizadas, esburacadas, com pista simples, asfalto de péssima qualidade, risco de vida, e coisa e tal.

Após as concessões (num cenário ideal): Estradas novas, com asfalto de qualidade, sinalização impecável, duplicações, piso nivelado, viagens felizes, pedágio e coisa e tal.

Após as concessões (no cenário real): Estradas velhas, asfalto com múltiplas personalidades, pistas simples (raras duplicações), pisos desnivelados, buracos, viagens irritantes e frustrantes, pedágio e coisa e tal.

A que conclusões chegamos, queridos alunos? O Brasil é uma merda.

Algumas das estradas pedagiadas estão em condições igualmente ruins há tempos passados. tem meia dúzia de olhos de gatos a mais, placas e painéis luminosos. Mas estão longe, bem longe, do que esperávamos.

Vejam vocês a nossa velha e cansa BR 116. O trecho de São Paulo para o Paraná (o vice e versa nesse caso é bem válido) a situação é constrangedora e perigosa. Talvez até com a desculpa pronta de que estão duplicando a estrada na Serra do Cafezal, a administradora do trecho esqueceu que a rodovia não se limita àqueles poucos kms. A condição do asfalto é ridícula. Buracos, verdadeiras "panelas" a cada 50 metros deixam a viagem perigosa e mais cara para os usuários.

A Autopista Regis Bittencourt abandonou o resto da rodovia. E temos que pagar pedágio a cada 100kms. Não têm desculpa. Arrecadam o suficiente, disso não tenho dúvida alguma, para manter a pista em condições mínimas de segurança. Não vou aqui nem mencionar o abismo que existe entre as nossas rodovias e as da Europa. Isso porque são as nossas vidas que correm perigo.

E o governo? Faz o que? Porcaria nenhuma, como de praxe. Esbraveja, reclama (quando muito) e aceita bovinamente tudo que contratos mal redigidos (na visão do povo) lhes obriga a fazer.

Aí você pensa: "Ei, mostre aí uma foto para vermos como está a situação da BR". Neste caso não precisa. Basta rodar meia dúzia de kms partindo ali do Atuba para você sentir nas costelas o que estou dizendo.

Tá difícil continuar essa luta...

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Experiência positiva

Hoje a tarde tive uma experiência um tanto positiva, levando em consideração a infraestrutura de telecom que temos.

Fiz uma ligação utilizando o Skype via 3G, que no meu celular funcikna apenas em HDPSA, algo assim. Nossa, se eu tivesse o skype da dilma ligaria para ela. A qualidade da ligação foi pelo menos umas 234 vezes melhor que de um celular para fixo.

Blm, bom pra caralho. Me animei e quem quiser experimentar me manda um comentário que passo meu skype.

Quando mudar é preciso, qualquer coisa menos TIM fica melhor. kkkk

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Mais uma segunda-feira sem pegar leve demais

E eis que o anuncio, lançamento e corrida pelo novo produto da Maçã já estão consolidados no Brasil. Teve até um "cara de sorte" que madrugou, dormiu ou algo assim na fila para ser o primeiro entre os 200 milhões de brasileiros a ter em suas mãos o mais novo produto da maçã de steve jobs.

Qual a lição fica disso?

Primeiro que o jobs teve certa clareza de espírito em criar algo que de tão bom, não é tão bom assim, haja vistas que Nokia(Microsoft), Samsung e Motorola já criaram produtos melhores. Segundo que, por mais que existam produtos melhores, nenhum dos concorrentes dão ao seu proprietário o "status" que um iphone dá.

Já tive um, as pessoas simplesmente olham e dizem "que tesão, você tem um iphone!". Depois disso, alguns te pagam uma cerveja, outros abraçam, outros apertam as mãos com maior intensidade. Ele pode até estar bloqueado e servir apenas como um ipod, mas ainda assim, você é um proprietário de um iphone.

E que lição, insisto, podemos retirar disso?

Simples, o brasileiro é idiota. Não todos, mas a grande maioria. Sabe quanto custa um iphone fora do brasil? Pesquise o mesmo que aqui custa mais de 3 mil reais. Isso mesmo 3.000,00 R$.

Pesquise e verás!

E não me venha com a carga de impostos, culpa do governo ou qualquer outra desculpa de senso comum. NÃO, POR FAVOR, CHEGA DISSO.

Se um iphone custa aqui mais de 3000 reais, se um Samsung Galaxy 4 custa aqui mais que 2000 mil reais e se o carro aqui custa 3x o que custa nos EUA, OK, tem culpa de impostos e carga tributária, taxa de importação entre essas coisas. Mas aqui, existe a TAXA de STATUS.

Aqui, se é caro, é bom. Se é parcelado, melhor ainda.

Se a galera segurasse 3 meses para comprar a merda do iphone, ele baixaria de preço, é simples. Se ninguém comprasse o Sony PS4 durante 3 meses, a Sony baixaria os preços. Mas aqui é fácil, virou moda, vende mais caro que os brasileiros afortunados e os não afortunados pagam.

Vá numa academia chique e veja quanto custa a mensalidade. E depois, vá numa de bairro. Os preços são exorbitantemente diferentes para a mesma coisa: exercícios físicos.

É simples assim, você que compra, é o otário mais uma vez.

E, se tu é feliz assim, continue sendo, mas saiba que a culpa por tudo estar tão caro assim é também sua!!!

E viva o país das modinhas caras... Carros 1.0 por mais de 30 mil, sobradinhos de merda por mais de 500 mil, iphone por mais de 3.000...

Querem mais exemplos?

Se deem ao trabalho de pesquisar também, adoro quando vocês leitores participam.

Fui...

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

E alguém ainda acreditava?

Notícias dos portais dão conta hoje de que o Jenu, forma carinhosa que usarei para chamar um dos mensaleiros, ladrões, falcatruas, está liberado para cumprir prisão domiciliar por conta de sua saúde. Oras, vamos ser honestos: cumprir prisão domiciliar não é absolutamente um castigo por ter feito merda e ter tornado o povo brasileiro, representantes de uma nação das mais burras do planeta.

Jenu em casa é só o começo. O carequinha logo vai ser liberado também, o rei da plástica também e assim por diante.

Eu nunca acreditei que eles seriam realmente punidos, a não ser o jefe que ficou doente pra caramba e assim, está pagando com o resto de sua vida.

A justiça tarda mas não falha, falha mas não tarda a falhar, sempre. E essa prisão domiciliar é prova disso. Prova mais do que simples de que eu, Luiz Guilherme não acredito em nada mais nesse país, inclusive, se deus fosse brasileiro, talvez esteja de férias no caribe.

E pra finalizar, a grande decepção para mim, essa semana, foi o nobre Joaquim, esse, mostrou a que veio!

Abraços desacreditados a todos...

terça-feira, 19 de novembro de 2013

Para não dizer que não falei das flores....

Peguei emprestado o título da musica muito bela de Geraldo Vandré para este post afinal de contas, faz tempo que não "falo das flores", muito embora os personagens principais dos textos estão mais para espinho ou quem sabe para adubo orgânico do mais fedido.

Enfim, antes desse final de semana que passou, todos os mensaleiros eram "inocentes". E eles iriam provar isso. Os José(s), inclusive nomes bíblicos falharam em provar que não operaram o maior esquema já comprovado de corrupção do Brasil.

- PAUSA - falta a justiça provar o esquema de corrupção de todos os outros partidos, principalmente o mensalão mineiro do PSDB & Cia Ltda.

Mas é fato de que pelo menos estes, os josé(s) e os seus, estão na cadeia.

Porém, como todo bom filme, o final é feliz para estes senhores. Um, que até sexta-feira era "inocente" e que nunca conseguiu provar sua "inocência", agora virou um homem doente, incapaz de pagar a sentença a qual foi condenado.

Tadinho, deve ser dificil mesmo sair do conforte de uma casa/apto/palacete/mansão, custeado com grande currupta e talvez por grana direta do governo e experimentar o que é uma prisão brasileira. E olha que as prisões deles deve ser melhor que é a CPA aqui em Piraquara ou qualquer um do complexo Bangu (existe ainda o complexo Bangu??)

Mas se serve de conforto aos José(s), talvez na prisão eles aprenderão, assim como a escola do crime ensina os demais criminosos presos, novas táticas e quando eles terminarem de pagar, eles saiam e fundem mais um esquema, o semanalão, o bimestralzão ou qualquer outro...

Por mim, que apodreçam na cadeia, mesmo eu sabendo que logo estarão soltos.

Coitado dos bandidos menores, que roubam a mão armada ou que assaltam sua casa, esses se os advogados não forem muito bons e $$$, morrem na prisão, sejam doentes ou não.

O José J. que se conforme e pare de inventar historinhas de doenças e essas merdas. Pague pelo que fez!

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

A saga de um povo folgado!

Antes de mais alguma coisa, sim, este texto é uma opinião minha e você continua a ler se você quiser.! ok?

Eu estiu novamente em férias. Segundo período de 15 dia que pego este ano. O primeiro valeu cada minuto mas este segundo já me deixiu muito, muito irritado e começou apenas hoje. É porque eu acho que somos muito folgados. Muito mal acostumados e apoiados em leis que protegem demais esses "trabalhadores" que possuem impercutidas no sangue a preguiça do "deitado em berço explendido".

Sim, eu abro mão de minhaw férias. Inclusive estou procurando um trabalho de 15 dias se akguém souber de algo, me avisa.

O brasileiro trabalha em um ano:

       365 dias
     -     1 folga por semana (pelo menos)
     -     8 reriados em média (depende de onde ele mora) (e muitos feriados são religiosos)

Isso dá um total grosseiro de 300 dias por ano. ou seja 83,5 % dos dias. Mas, ele não trabalha o dia inteiro, são apenae 8 horas sem levar em contas os cafezinhos, as piadas e as idas ai banheiro para jogar com o smartphone.

Então eesses 83,5%, apenas 1/3 é trabalho e ainda do jeitinho brasileiro..

E a galera ainda que férias?

Por favor né, eu tenho mesmo muita vergonha alheia. Pena que não posso apenas abrir mão de meu direito!

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Continue, você é especial...

Sim, se você leu as notícias sobre o tufão não sei onde, que matou mais de 10.000 pessoas e ficou chocado, sim VOCÊ É ESPECIAL!

Se você acha que esse mesmo tufão, vendaval ou qualquer coisa que matou mais de 10.000 é culpa do aquecimento global, sim VOCÊ É ESPECIAL!

Afinal de contas, você não participa disso, não é mesmo, VOCÊ É ESPECIAL!

Eu sei que você não joga o papelão no lixo comum e que você até, em alguns momentos, prefere que o produto venha sem esse tipo de embalagem, não é mesmo? Se bem que o papelão, não impacta tanto na natureza, ele se decompõe rapidinho. Mas ainda assim, as indústrias poderia deixar de produzir tanto papelão, não é mesmo?

Mas sim, você sempre pensa nisso: VOCÊ É ESPECIAL!

E o que dizer das PETS? Eu sei, você prefere a Coca-cola de garrafas de vidro, o guaraná antártica de garrafas de vidro e claro, não é só pelo sabor e sim, para ajudar o meio ambiente, não é mesmo?

Claro, você ajuda sempre, porque VOCÊ É ESPECIAL!

E a tetra pak? Dessas você passa longe, não é mesmo? Você prefere comprar leite de saquinho, massa de tomate em copos de vidro para usar depois e aqueles suquinhos, você nem compra, prefere o natural mesmo que você faz na hora, né?

E porque você faz isso? Porque você sabe que todo esse lixo se acumula em locais específicos, mas também nos bueiros, rios e demais lugares da cidade e como VOCÊ É ESPECIAL, você não participa disso, certo?

Sobre as tetra paks, na verdade, você já sabe que eles não são recicláveis porra nenhuma, afinal, acho que nem chineses querem ficar separando papelão, plástico e alumínio que estão juntos em camadas, não é mesmo?

Você sabe disso, VOCÊ É ESPECIAL!

Nem vou falar dos carros e do petróleo.


Chega né, você assim como eu, é especial e claro, faz tudo pelo consumo sustentável, não é mesmo?

Se não faz, por favor, não fique chorando por causa das mudanças climáticas nem por causa das vítimas destas supostas mudanças.

Não seja hipócrita, se você não faz nada para ajudar, não chore por estar sofrendo as consequências...

Não seja apenas um babaca que vai salvar cachorrinhos, faça a sua parte sempre!


sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Semana intensa...

Esta foi sim, uma semana bastante intensa. Não apenas para mim, mas as discussões em torno de um assunto específico, mostraram que a sociedade brasileira precisa de maior amadurecimento para talvez aí, se encontrar enquanto sociedade.

A história que eu pude acompanhar é a seguinte: os legisladores de Curitiba, e mais o prefeito e demais envolvidos, criaram em algum momento da história dessa cidadezinha de merda, um dia para que pudéssemos comemorar algo importante: Dia da Consciência Negra. Aliás, me perdoem, mas eu não sei mais o que eu posso ou não escrever, não sei se devo me referir a pretos, negros, afros, descendentes, afro-descendentes ou o que o valha. Sempre tive amigos e sempre os chamei de negão (Marcão Martins) e Neguinho (Marco Caetano). Sempre, e nunca eles se ofenderam com isso.

Mas, voltemos aos fatos. Eis que na eminência de que esse feriado seja realmente cumprido na íntegra, ou seja, vagabundagem solta para todos os trabalhadores que ganhariam um dia sem qualquer contrapartida (quero dizer, sejam eles negros ou não), a Associação Comercial do Paraná entrou com um processo para que esse feriado seja nulo, ou seja, todo mundo trabalhe.

Legal, eu gostei da ACP se meter nisso, aliás, demorou.

Agora, senhores da ACP. Nesse caso, é extremamente compreensível que mais um feriado é ruim para os comerciantes, principalmente os da rua XV no centro. Mas será que os tantos feriados RELIGIOSOS num país laico por constituição não causam maior prejuízo?

Finados, Natal, Páscoa e o caraleo a 4.. Dia de São não sei o que. Será que não seria mais elegante uma Associação com o peso que vocês tem realizar uma campanha para que se troque então, já que o dia da consciência negra tornou-se da noite pro dia inconstitucional, um feriado religioso qualquer pelo dia da consciência negra?

Será?

Eu acredito que seria mais justo, afinal de contas eu acho mesmo que os negros fizeram muito mais por esse país e pelas pessoas desse país do que qualquer outra igreja, seja ela mórmon, evangélica ou a sangue suga de parte do nosso ouro (católica).

Ou então, vamos fazer assim, se temos que trabalhar no dia da consciência negra, o que eu acho até jutos, gostaria que precisássemos trabalhar também no dia de Nossa Senhora Aparecida? Afinal, se ela apareceu, vamos trabalhar.

Eu topo a troca: finados, corpus cristi ou dia da padroeira pelo dia da Consciência Negra, e aí, você topa também?


Ps.: Sempre fui contra todos os feriados e na empresa, sempre que precisava do meu apoio, os demais ficavam putos, pois eu sempre votava em trabalhar... E, se tenho algo contra, é sim aos feriados RELIGIOSOS... que não deveriam existir.

terça-feira, 5 de novembro de 2013

F.O.D.E.U. de vez, de novo!

Eu jurei por deus que não escreveria mais sobre isso, mas esqueci no ato do juramento, que eu era ateu. Esqueci nada, foi apenas uma forma de introduzir esse texto. Não deveria mesmo escrever até porque coisas tão óbvias, cretinas e imbecis não deveriam ser esquecidas ou então, não compreendidas por todos nós. Pena que, a galera está mais preocupada com futebol, religião e cerveja!

Hoje a Gazeta do Povo, trás em seu portal www.gazetadopovo.com.br que os donos de postos de combustíveis, sim eles novamente, aumentaram seus lucros quando resolveram voltar ao patamar não competitivo e coincidentemente, venderem quase todos no mesmo preço (não, isso não é um cartel porque cada um escolhe seu preço, ele não é induzido por qualquer sindicado ou coisa que o valha!).

Então, misteriosamente, ao mesmo tempo que a Petrobrás anuncia o aumento nos valores dos combustíveis, os donos de postos, não 1 nem 2, todos, resolvem deixar de lado a concorrência e juntos, tabelar o valor da gasolina e do diesel.

Vejamos que, em muitos postos os valores eram assim:


Aí, por conta do "mercado internacional" e por conta dos "investimentos" que a Petrobrás pretende fazer em combustíveis fósseis altamente poluentes e destruidores das camadas de ozônio, pulmonar e potencialmente cancerígenos, a empresa anuncia que precisa aumentar o valor da gasolina, para que esse combustível fique nos parâmetros internacionais.

Peraí, se eu sou um dono de posto de gasolina, o que eu devo pensar?

Rááááááááááá´. Isso mesmo: se eu aumentar 10% de 2,599 = 0,25999 de real.
Rááááááááááá´. Isso mesmo: se eu aumentar 10% de 2,999 = 0,29999 de real.

Você leitor, que não é burro, o que você preferiria?

Eu também!

E outra coisa: é ano de véspera eleitoral. Segundo uma campanha que está por aí, 7,39% do valor da gasolina, é para o governo federal, só de imposto. Isto significa que em ano de véspera da campanha eleitoral, o aumento da gasolina vai proporcionar ao governo 0,02 R$ (2 centavos) a mais por litro de gasolina vendida. É pouco? Pegue um posto que venda 30 mil litros por semana, e esse é um posto pequeno/médio. 30 mil * 0,02? = 600 reais. E isso é só a diferença no imposto. Quer saber o quanto é e quanto será?

2,999 --> (7,39% = 0,22 R$) preço atual (atualizado)
3,299 --> (7,39% = 0,24 R$) preço futuro (especulação minha)

Será mesmo que só interessa para a petrobrás esse aumento?

Claro que não, interessa sim ao governo federal (e muito), interessa a petrobrás (e muito), interessa também ao dono do posto de combustível, que é um coitadinho que vive de fazer favor aos donos de veículos, já que presta a caridade e nunca ganha nada e interessa também aos sindicatos, que por sua vez, não utilizam da influência que tem para tabelar os valores.

É isso, eu jurei nunca mais escrever sobre isso, mas nem deus, se é que ele existe, vai querer ter um carro no brasil com a petrobrás cobrando em Dolar, o que precisamos pagar em real.

E o real, é isso!

segunda-feira, 4 de novembro de 2013

F.O.D.E.U de vez...

Certo dia, recebi pela 843ª vez um texto que até hoje não sei se é dele ou não, mas que é sempre atribuído ao Millor Fernandes, que trata de palavrões e de como eles auxiliam nossa vida. E é bem isso que tem acontecido nos ultimos meses, principalmente quando meu salário vai para o banco e este, por sua vez, consegue achar muitos lugares para, depois de fracionar meu salário, enviar todos os centavos que insistem em não sobrar.

E aí, eu abro minha página do banco, tudo está vermelho, diz aí, e eu solto um belo e sonoro . E não tem outra palavra que expresse com maior exatidão o momento.

Não sei quantos leitores do DLQ.com.br chegarão assim no dia 30 de novembro, mas depois de três anos em que pude utilizar 1ª e 2ª parcela do 13º salário como bem quis, em 20(13), a primeira será usada para pagar contas e a segunda, se tudo der certo, será usada para pagar ainda mais contas. Se tudo der errado, é porque antes da 2ª parcela, já terei distribuído alguns cheques para garantir o sossego a noite, ao dormir.

Que muito estão em situação parecida eu até sei, não sei ao certo em que ponto e medida. Mas sei que hoje, ao fazer minhas contas, ao perceber que o carro bebe mais que o dono e que um pãozinho aqui e um queijinho ali, além de um pastelzinho fora de hora, me fizeram quase que gritar um belo e sonoro:

F.U.D.E.U. DE VEZ!

Eu sei que vivemos num país sem inflação e numa economia mais do que estável mas, mesmo mantendo basicamente o mesmo padrão que vinha mantendo nos 3 ultimos anos, o dinheiro não deu e a coisa desandou. Tudo infelizmente está custando mais do que antes e para piorar, outros fatores estão elevando essa conta numa calculo que se não fosse o 13º, que queria eu usar para viajar...

Então, perdão, mas

F.U.D.E.U. DE VEZ!

Quem sabe, ano que vem, na copa do mundo, a coisa não fique ainda melhor?