sábado, 20 de dezembro de 2014

5 dias... é o que falta...

então é natal, e o que você fez, o ano termina e nasce outra vez... enfim, chegou mais um natal. o meu 37º natal... e, só para variar um pouco, não estou nem um pouco animado com tudo que tenho visto. hoje ainda, conversando, chegamos a conclusão que nem mesmo o espírito do natal tá tão forte assim, pois curitiba que era uma capital de luz, onde muita gente enfeitava suas casas e havia até concurso, está as escuras. será que é por causa de grana? não, né... grana não falta para os deputados eleitos, que numa canetada ganharam 25% de aumente... tadinhos...

mas enfim, é natal.. e o que você fez?

nem vou entrar no mérito da questão, se alguem perguntar o que eu fiz... hum... muitas coisas...

porém, é natal, e agora, todo mundo é bonzinho... os hipócritas de plantão saem de suas meses e o mundo vai ficar melhor: todo mundo ajuda, todo mundo é bonzinho e faz caridade e todo mundo, vai ao shopping gastar seu rico din-din.

então, é natal...

mas convenhamos: os homossexuais continuaram sendo vítimas do preconceito e das ceitas evangélicas extremistas... ainda teremos deputados como o bolsonaro, e ainda teremos a intolerância religiosa - e pior ainda, a intolerância com aqueles que como eu, não acreditam em bules voadores ou então, em deus ou deuses - os ditos ateus. não, meu ano não foi bom, mas não credito isso ao meu ateísmo e também, não quero convencer ninguém. cada um acredita no que faz bem ou no que convém, certo?

mas, o mais impressionante é que, então é natal, e pouca coisa vai mudar: pagaremos mais impostos (obrigado eleitores do beto richa, dilma roussef e afins), pagaremos mais caro por tudo que tem imposto (obrigado eleitores do beto richa e dilma roussef) e no caso dos curitibanos, em breve teremos uma literal "teia" de ciclovias.. mas isso  não significa que teremos segurança nessas ciclovias nem mesmo que poderemos sair passear com os filhos sem aquele medo de sair de casa de bicicleta e voltar a pé....

então, é natal.. e mais continuamos com um monte de leis que não servem para bosta alguma, como a lei do desarmamento, por exemplo, que me proíbe de ter uma arma mas nada faz com aquele bandido que assaltou sua vizinha mês passado, com uma pistola em punho...

se eu pudesse, mas com 37 fica difícil, ei pediria ao papai noel para fechar o brasil e os brasileiros para balanço, para ver se na volta, rolava algo melhor do que está rolando.

pessoas que conheço, né Má, trabalham 8 horas ou mais e quem ganha 25% de aumento são os deputados. aliás, meu aumento ano passado foi menos que a inflação, e ainda assim, tenho que pagar minhas contas em dias, senão...

então, é natal... e eu vou parar de escrever, pois, daqui a pouco, no brasil democrático de dilma e pt, qualquer dia até esvrever no blog será.... ops.. liberdade de expressão... não, não....

inté.. fui...

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

algumas coisas me assustam...

eu tenho medo de aranhas. verdade! é sério! fico paralisado só de ver um aracnídeo de 1 cm. me cago feito um medroso qualquer. fobia mesmo. outra coisa que me dá muito medo, é a burrice: para mim, burrice e ignorância são coisas bem distintas - ignorante é aquele que não sabe por não ter acesso a informação e burro é aquele que, mesmo com acesso a informação, não aprende. mas, nesse texto não vou julgar ninguém...

mas, não posso deixar de escrever sobre o assunto.

veja esse link, antes de continuar lendo...

esse vereador de um partido (somos obrigados a ter partidos e vereadores) resolver que num prazo de 6 anos, quer todos os cabos (energia elétrica, telefone, tv a cabo entre outros) enterrados, nos moldes de vários outros países. lindo, maravilhoso. belezura total...

mas, será que enterrar cabos numa cidade onde os cabos são sistematicamente roubados é uma boa ideia? ah, você acha que não tem problemas?

veja bem, até na avenida visconde de guarapuava, importante via da capital, já teve cabos de seus sinaleiros roubados para que usuários de drogas possam vender o cobre (que tem um valor alto no mercado negro) ou então, para que pessoas de boa índole possam apenas trocar por alguns din-dins. e olha que a polícia dizia estar de olhos nos ferro-velhos e receptadores de cobre roubado.

a linha verde é outro exemplo, pois sua iluminação é toda feita, ou a maior parte, por cabos subterrâneos e são várias as vezes em que ao utilizar a linha verde, passamos por um bom trecho as escuras.

várias vezes em diversos locais de curitiba, pessoas comuns tiveram cabos de telefone e energia roubados. ficam as escuras e sem comunicação.

agora por favor, como assim enterrar todos os cabos em curitiba?

e o que eu farei com o poste de luz padrão copel que somos obrigados a instalar?

quem vai pagar a conta por todo esse enterro? a prefeitura dará descontos de iptu.. não né, a prefeitura está falida..

a prefeitura está falida e o vereador, apesar de até ser uma boa ideia, parece não ter mais o que fazer, infelizmente. a ideia, como falei, é boa, mas não aqui, onde se rouba cobre de qualquer lugarzinho e se vende facinho, facinho...

e não adianta trocar por cabos de alumínio, porque tanto o cobre como o alumínio, são bons de receptação e tem valor estimado interessante. além do que o cabo de alumínio chega a ser mais caro, porque tem uma demanda mais baixa.

e ai, galerinha, sabe o que nós que escolhemos esse vereador e os demais que vão votar podemos fazer? nada, vamos apenas ficar olhando e claro, vamos reeleger esses mesmo no próximo pleito daqui 2 anos, porque, na grande maioria, o brasileiro é a segunda opção que o citei acima: mesmo com toda as informações que temos, continuamos cometendo erros, e votamos nas pessoas erradas.

enterrar todos os cabos me faz pensar que, de alguma forma, tem algo não tão certo nessa ideia. será???

por favor...

fui...

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

onde isto vai dar?

petrolão, corrupção, mensalão, dilmão, deputadão, empreiteirão... para que tudo rime com ão, vou arriscar dizer que tudo vai terminar em pizza! ué, mas pizza não rima com ão. é claro que não, mas nada faz muito sentido nesse país mesmo, porque eu teria que ser coerente só para agradar a multidão?

tá bom, esqueci de tomar o remedinho hoje mas não há remédio no mundo que faça eu entender e aceitar tudo o que tem acontecido nesse país. mas, é fato de que quando aqui cheguei, no terceiro trimestre de 1977, tudo isso já existia. os nomes eram outros, as atitudes deveriam ser outras mas o restante, já era na base do dízimo, do 10%, do favorzinho aqui, do "libera aí, vai"... certa vez, logo que tirei minha carteira de motorista, todos os proprietários de veículos foram obrigados a comprar um tal kit de primeiros socorros - vinham nesse kit 1 par de luvas, atadura, e mais algumas coisinhas que talvez até salvassem alguma vida, mas não sei não.

e aí, ficou a pergunta, porque fomos obrigados a comprar tais kits? a resposta está bem dentro de você, não a escreverei, mas claro que deve ter havido algo sobre dízimo, ou 10%.

foi a mesma coisa com as bicicletas de um tal de alceni (não sei se grafei certo).

teve outra dos guarda-chuvas...

a história se repete, não adianta, somos uma nação de preguiçosos e desprovidos de senso crítico pertinente e persistente. votamos acreditando que 200 milhões de pessoas, cada qual nos seus mundinhos individuais vamos fazer um coletivo consciente. para, por favor!

durante algum tempo, num canal pago de televisão, um historiador cujo nome não me vem a mente agora, repetia ao final de cada programete dele a seguinte frase:

"um povo que não conhece sua história, está condenado a repeti-la!"

me digam se não é exatamente o que acontece no brasil há décadas e porque não há séculos?

que a corrupção é algo nato do provo brasileiro, não há como discutir. somos corruptos de pai e mãe. compramos produtos piratas, pagamos propina sempre que podemos, subornamos nossos filhos em troca de um comportamento específico, fazemos questão de levar vantagem sempre que percebemos essa possibilidade e assim vai. e pensar que apesar de fazermos tudo isso, ainda queremos que nossos representantes sejam diferentes e "pensem na gente!".

sei que o tema é recorrente e que ultimamente estou escrevendo muito sobre isso, mas não consigo esquecer minha parcela de culpa nisso tudo. não consigo esquecer que meus semelhantes (povo, não os políticos), são tão culpados quanto eu em tudo que está acontecendo. e, se em 2013, esses meus semelhantes chegaram a brigar por causa de 20 centavos, na verdade, eles estavam numa mancha da qual nem sabiam o motivo - da missa, não sabiam nem o terço!

brigaram por algo, que não tinham a menor ideia do que era. ferveram por algo, que não precisava mesmo.

foram reclamar do caviar que tinha um cabelo. saíram para as ruas os mimados que não sabiam porque estavam indo, mas foram. e hoje, com todo esse escândalo, estão fazendo seus churrasquinhos com suas skol geladinhas, como se nada, absolutamente nada estivesse acontecendo.

é... um povo que não conhece sua história, está sumariamente condenado a continuar repetindo ela.

brasil, meu brasil brasileiro....

fui!

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

e toma-lhe mais imposto... quem acreditou que não há crise?

quem tem um carro, seja ele movido com motores a gasolina ou álcool, vai se ferrar de novo!

lembra da cide? contribuição de intervenção sobre o domínio econômico? algo assim?

pois bem, como já sabemos e não temos motivos para nos preocupar, afinal, estamos sempre bem cuidados por esse governo maravilhoso, e sem qualquer indicativo de crise econômica - as autoridades já anunciaram que os combustíveis serão taxados - nos moldes da cide.

quem lembra que durante as eleições todos, sem exceção, todos os candidatos falaram sobre a redução de impostos? pois bem, mais uma taxa que vai incidir sobre um produto que a petrobrás, essa empresa que nunca esteve envolvida com processos de corrupção e nunca aparece na mídia por conta disso.

ou seja, "nós" elegemos esses caras, eles nos ferram roubando, fazendo pouco e destruindo as empresas estatais e ainda, vão taxar os combustíveis para repor dinheiro que "eles" devem ter tirado. e meu salário ohohohoh..

não tenho nada, absolutamente nada contra a questão de cobrar uma taxa sobre a gasolina, até porque sabemos bem que sem impostos e taxas a coisa não vai, mas do meu salário já sobre -27,% de imposto de renda, -11% de inss, isso sem contar que tenho que pagar para ir trabalhar (-6%)... aí, vou comprar qualquer coisa num mercado, e a etiqueta informa que o imposto no preço final do produto passar por diversos tributos que, em geral, somados, passam dos 20%.

e aí, na minha grande ignorância, fico me perguntado: para onde vai todo esse motherfucker dinheiro?

estatisticamente, eu trabalho de janeiro a meados de maio para pagar impostos. e eles, os que mandam nessa merda toda, trabalham durante um ano, um período equivalente ao que eu trabalho para pagar impostos. eles só voltam depois do carnaval, ficam até o período de festa junina, depois só retomam em setembro e trabalham até o início de novembro. nossa, como trabalham, né...

a contribuição que vai ser aplicada na gasolina é injusta sim. injusta para mim, injusta para você que lê este texto - e vai de carro, vai de ônibus ou mesmo, vai de bicicleta. os reflexos de mais essa taxa vai se espalhar por toda a cadeia produtiva, da manufatura ao trasporte, da produção de grãos ao paozinho de cada dia nos dai hoje...

infelizmente, a crise parece que veio para ficar um tempo, que gostaria que fosse curto, mas que com a criação dessa nossa "taxa", parece que veio para ficar ou então, o governo está querendo engordar algum bolso aí que ainda não consegui entender qual é.

parece meio irônico que, numa época onde o judiciário começa a pagar "ajuda de custo de moradia" para todos os juízes, inclusive os que já residiam na cidade em que estão, no momento em que a petrobrás nem está envolvida num rio de merda, nossos governantes venham com mais essa taxação.

vou ser bem grosseiro agora: quer fude, me beija antes...

fui...

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

eu ia assistir o primeiro do seriado, mas as notícias me tiraram do rumo...

para começar, quero escrever (dizer) que ouço rádio desde que sou muito pequeno. quando ainda existia a rádio ataláia em curitiba (hoje existe mas é dessas religiões aí), rádio clube am PRB-2, enfim, escuto rádio há muitos anos e claro que quem escutava rádio AM tinha que ouvir também os plantões policiais. eram repórteres que ficavam sempre a espera de notícias policiais. e muito sempre me chamou atenção as informações sobre roubo de carros. roubo, furto, enfim, muda o modo mas o dono sempre perde o veículo.

e hoje, não mais surpreendente foi que num site de notícias, os links estarão logo abaixo, duas chamadas na "capa" - página principal - falavam sobre o mesmo assunto. seguem os links:

DEIXAR O CARRO ESTACIONADO NA RUA É ATRATIVO PARA BANDIDO

AUMENTA O NUMERO DE ROUBO DE VEICULOS EM CURITIBA

se você quiser ler as matérias, há dados bastante interessantes sobre esses crimes. os dados, na verdade me surpreendem pois informam onde, quando, como e que modelo os bandidos mais preferem.

simples assim: temos uma "mancha criminal" bem desenhada.

e perdão pela pergunta, mas: porque ninguém faz nada? porque mesmo com tantos dados estatísticos e de localização geográfica nada é feito de mais efetivo? nem pela polícia, nem pelos usuários, enfim, nada?

ter seguro é uma coisa bastante interessante, mais uma vez, vamos pagar por uma proteção e segurança que, de acordo com a CF/88, é dever do estado. mas ainda assim, precisamos ter seguro, certo? certo!

e tem mais uma coisa, nota-se ao ler os textos, que os carros mais roubados são justamente alguns modelos que demandam mais quantidade de peças de reposição, e ao conversar com um ou dois proprietários de carros semelhantes, descobre-se que ou não há peças no mercado que sejam suficiente para suprir determinada demanda ou então, os preços são tão absurdos que os proprietários são levados a comprar em desmanches.

e aí, me perdoem pela segunda pergunta: ninguém sabe onde ficam esses desmanches? ou então, ninguém sabe onde comprar peças "falcatruas"?

ahhhh, por favor...

eu acredito e confio na polícia, sempre acreditei e continuarei acreditando. no paraná, temos as melhores polícias, tanto civil quanto militar. admiro e respeito.

mas algo está acontecendo, poirque eles não estão prendendo esses malfeitores?

por favor, não é possível que esse ciclo não se feche!


fui

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

o ciclo se repete, o ciclo nunca para, o ciclo é foda...

hoje pela manhã, ouvindo um som de qualidade de uma banda chamada Sambô, resolvi escrever sobre o ciclo. o ciclo é foda...

não por ser um ciclo, mas porque quando estamos - nós humanos - envolvidos num desses ciclos, parecemos tão burros que não percebemos nossa burrice. estou enrolando para achar as palavras mais certas, as colocações menos contundentes para tentar não ofender ninguém, seja a que lado ele pertença.

em 2002 um senhor foi eleito presidente, e durante algum tempo, governou de forma intensa. e logo, caiu uma máscara que demonstrou que o brasil estava indo para um caminho chamado na igreja de 10%. sim, para que o governo governasse, existia uma "taxa do eu sei". assim como na igreja a salvação só vem através do 10%, no governos, tem a taxa do "eu quero o meu".

porque ciclo?

aí vem o mais engraçada. antes, o problema era a impunidade. mas esse problema foi mais ou menos interrompido com a condenação dos mensaleiros, que atuaram no governo que citei acima. e agora, a maior estatal do brasil está sendo palco de um esquema que parece fazer o mensalão parecer apenas um mesadinha. e pior, não houve tanta evolução no país que justificasse esses 10% ou seja lá quantos por cento eles forem.

as estradas - que são do governo - estão uma merda;

os hospitais - estão cheios de gente que se esforça, que trabalha, que labuta (tem os maçãs podres também, onde eles não estão), mas, o dinheiro parece nunca ser suficiente;

os portos? nem vou comentar;

sabe aquela frase, "ele rouba, mas faz?"

estão roubando e não estão fazendo?

quando é que o povo vai acordar desse ciclo e começar a cobrar mudança? não estou falando de "gigantes que são sonâmbulos", esses gigantes a gente não precisa, mas cobrança mesmo? marchas para brasília, em busca de respostas.

e-mails intermináveis, cartas escritas, coisas mais concretas...

o voto, esse faz o favor, nem comenta, pois se voto mudasse alguma merda, o governo já teria dado um jeito de destruí-lo...

é um ciclo que nunca vai terminar. entra governo, troca governo, sai governo... a corrupção e destrato com o compromisso outrora assumido, apenas mudam de mãos, saem da direita, vão à esquerda ou então ao centro...

mas nesse centro mesmo, estamos nós, cidadãos que insistimos em compactuar com tudo isso, agindo de igual para com eles: cd's piratas, dvd's piratas, smartfones roubados, 10ão pro guarda, pai que paga para o filho não ficar preso entre outras tantas coisas...

é isso, né, fazer o que?

o ciclo nunca, repito, esse ciclo parece nunca jamais ter fim...


terça-feira, 18 de novembro de 2014

Alô prefeito!

Caro prefeito Gustavo Fruet. Sou seu eleitor e volta e meia me sinto na necessidade de cobrar a solução de alguns problemas. Dia desses recorri ao Facebook, por ser mais direto. Mas é muito justo que eu retome o uso do DLQ para este fim. Neste espaço já levantamos bandeiras e conseguimos algumas vitórias. Quem sabe não possamos agilizar a solução de um desses problemas. Vejam a foto a seguir:


Essa é a visão de quem tenta cruzar a BR-476 (Antiga BR-116 e futura Linha Verde Norte). É o retorno localizado em frente à churrascaria Espetão, ao posto Jabur, ali no Tingui. Note que quando a caminhonete sai de traz do mato, esta pronta para matar um motorista menos hábil. Ou mais baixinho. O risco é ENORME. Enquanto a prometida trincheira ligando o conjunto Solar ao Tingui não sai (assim como a Linha Verde norte), uma boa cortada no mato pode salvar muitas vidas.

Simples né? Pede pra turma meter uma roçadeira ali. Sem grilo e traumas.

Ontem fiquei 5 minutos esperando uma brecha para atravessar. Parece muito né? E é muito. Um pedestre esperaria o mesmo tanto, afinal nossas vilas valem esse tempo perdido.

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Os lobos estão por todos os lados... e o carneirinho? Ah, vai virar jantar, certeza...

Dia desses, estava conversando com uma amigo de trabalho de longa data, em que muito já conversamos sobre diversos assuntos, e aí entrou em pauta um assunto em específico que aqui vou tematizar como comportamento social adquirido. Claro que não sou sociólogo muito menos estudioso de filosofia mas, como jornalista e bom observador, óbvio que meu dou o crédito de poder comentar sobre. É minha forma de ver as coisas, que pode ser levemente diferente da sua, que irei respeitar e como contra partida, vou pedir respeito também. Ninguém precisa riscar o meu carro ou fazer qualquer tipo de ameaça, ta bom? Sejamos racionais.

Mas o fato é que, tempos atrás, participei de uma reunião ontem foram tratados temas como uso do crachá no ambiente de trabalho, marcação de horários, horas extras e banco de horas - essas coisas básicas que todo mundo, até meus filhos de 11 e 8 anos já sabem.

Deixemos isso de lado e vamos ao comportamento propriamente dito.

Alguém já se perguntou porque existem tantos vendedores de CDs e DVDs piratas espalhados por esse brasilzão? Simples: porque o povo quer assistir mas quer ou de graça, ou pagar pouquinho. Simples assim.

Talvez ninguém, dessas pessoas que compram esses produtos, pense no quanto custa para produzir, pagar atores, direção disso, direção daquilo, roteiristas, produtores e tudo mais. Nem mesmo o quanto custa a caixinha do disco, o encarte, a capa, o disco em si, o custo de transporte, distribuição e toda a cadeia produtiva envolvida nesse processo. E pode ter certeza, custa bem mais que os 3 reais que se paga num DVD pirata. Isso é um comportamento social adquirido, na minha visão, pois todo mundo faz, e se todo mundo faz, tá bom, dá pra fazer.

Certa vez, alguém muito importante para mim comentou uma frase, transcrevo abaixo:

"Não é porque todo mundo faz, que seja certo. E não é porque ninguém faz que seja errado."

Mais ou menos por ai.

Entramos num ciclo que nunca vai se encerrar a não ser que alguma peça da engrenagem seja refeita, mudada ou simplesmente ignorada. Vamos lá.

Jeitinho brasileiro em 3, 2, 1...

Não quero pagar caro -> compro dvd pirata -> original fica mais caro -> não quero pagar mais caro ainda -> compro dvd pirata -> original fica ainda mais caro... podemos ficar o dia todo.

E isso vale para outro comportamento bastante comum, principalmente em algumas ruas da cidade de curitiba.

Jeitinho brasileiro² em 3, 2, 1...

Quero 1 smartphone -> não quero pagar o preço -> compro um roubado/furtado -> celular funciona -> tudo fica certo -> é assaltado -> perde o telefone -> reclama -> e vai comprar outro roubado... e o ciclo mais uma vez não se encerra.

E por aí vai... desde o cara que chega mais cedo no trampo para fazer horas extras até o ladrão pé de galinha que rouba roupas para revender em redes sociais. Ou então, o cara que compra cargas de caminhões e vende em sites de negócios.

É desse tipo de comportamento social adquirido que eu trato.

Mas, como criar carneirinhos no meio de tantos lobos? Como ter filhos num mundo como esse em que vivemos sem permitir que eles se tornem também lobos? Sem que esse comportamento seja recebido por eles como normal? É essa resposta que eu preciso, pois a coisa não parece melhor de agora por diante... É ver no que vai dar...

Enquanto isso, eu vou tentando não me tornar um lobo. Eu vou tentando ainda ser esse carneirinho que vai virar churrasco logo, logo...

Fui!

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

E não é que aconteceu mesmo?

Certas coisas eu não acreditava que veria. Mas não porque elas me pareciam impossível, mas sim, porque elas me pareciam improváveis. Uma delas é ficar sabendo através da imprensa (marrom ou não) que Curitiba está, como dizer.... quebrada. Está faltando dinheiro para investir em coisas como saúde, educação, enfim... Né!

Segundo a administração municipal atual, que já está fechando seu segundo ano, a culpa é do governo anterior. Mas acredito que além da culpa do governo anterior, está rolando uma má administração também. Com toda certeza, a culpa vai ser sempre do governo anterior, essa é uma prática cotidiana de todos nós, afinal de contas, se a culpa é nossa, a gente coloca ela em quem a gente quiser, já dizia Hommer Simpson.

Fato é que agora, as notícias que estão na mídia dão conta de que a prefeitura vai ter que cortar gastos, diminuir dívidas, blá, blá, blá.. Esse papo é papo para esconder algo mais. Já afirmei isso aqui. Tem algo rolando e não saberemos o que é até que a bomba exploda.

Como uma prefeitura de uma cidade que não para de crescer, que tem seus imóveis valorizados ano após ano, seu comércio bombando e com lucros exorbitantes, pode estar mal das pernas.

Não quero nem pensar no colapso que seria se essa falência se tornasse realidade.

Mas está aí, a prefeitura deve uma grana que ela não tem!

E porque agora?

Durante os preparativos da COPA do MUNDO, era obra pra todo lado. (eu sei, com grana do federal), mas ainda assim, a prefeitura ajudou a custear arenas, baixadas e essas porcarias. Será que agora o metralha vai ajudar a prefeitura a custear as contas que, se não estão, ficarão atrasadas?

Tá bom, misturei tudo né, afinal política e futebol não se discutem.. Esquece a parte do dinheiro meu, seu, de todos nós que foi para um estádio privado que ainda nem está pronto. Esquece, por favor...

Sentar e esperar para ver no que vai dar, né...

Curitiba quebrada, ônibus mais caro... estamos indo para um futuro promissor, heim....

Fui!

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Sexta-feira, recheada de grandes e excelentes notícias

Eu não poderia esperar uma sexta-feira melhor. Só notícias boas. A terceira, nem conto pois para mim, não tem a menor importância, mas ainda assim, vale citar.

A primeira delas é a gasolina. Isso sim é que é notícia boa. Depois de 1 ano e coincidentemente após as eleição que coroou dilma presidente por mais 4 anos, a gasolina aumentou. Lindo, maravilhoso, não poderia realmente ser melhor.Estava muito barato mesmo, deveria ter aumentado muito mais, afinal de contas, a inflação do governo nunca reflete a que eu sinto no meu bolso. Dane-se...

Não menos importante que o aumento da gasolina, foi o aumento que o carequinha inanimado anunciou no transporte coletivo de curitiba. Também como coincidência enorme, após se reunir com o governador eleito, beto richa, fruet anuncia que o buzum, a partir da próxima terça-feira, vai aumentar 15%... E é melhor ficar preparado pois a data base dos motoristas e cobradores ainda nem chegou, quando eles ameaçarem parar novamente, vai ter novo aumento, isso é uma certeza minha. Dane-se né, os trabalhadores já estão ficando desempregados mesmo, nem vão precisar pagar mais passagem. Hahahaha, lindo, maravilhos.

Na hora de votar, temos que escolher o melhorzinho dentre os que sobraram, e aí, feitas as escolhas, começam as cobranças dos valores possivelmente investidos. Gasolina, ônibus, logo logo teremos alguma "evolução" na habitação, com algum pacote que vai ferrar os que precisam comprar um cafofo, enfim, fico cheiro de esperanças quando essas novidades. Cheio de esperança.

A terceira notícia boa, nem acho que seja boa e nem acho que seja notícia, mas lá vai: o iphone novo passou a barreira dos 4 mil reais. Dane-se, quero só ver aqueles trouxas que ficam na fila de espera na porta do shopping pagando mais de 4000 reais por algo que, sabidamente, não vale. E espero que o primeiro idiota a comprar, deixe cair, só pra ver...

Hahaha, até considero o iphone algo legal, bacana, jamais terei outro (comprei um usado uma vez), mas nunca mais quero ter justamente por saber que, no brasil, a fabricante enfia a faca e diz que é culpa dos impostos...

Como disse no texto anterior, leia aqui, sou burro mesmo e gostaria que me considerassem assim até o final dos meus dias. Mas que pagar mais de 4000 num iphone não é um sinal de "inteligência", é, talvez não seja mesmo.

Fui...

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Para quem for meu amigo, um grande pedido eu faço agora...

Certa vez, refleti e analisei um pouco minha vida e descobri que tenho poucos amigos (e tento sempre cultivar essa amizade), tenho outros tantos colegas (que convivem em harmonia) e sim, tenho muitos que não suportam saber que eu existo. Para esses, eu nem direciono minha atenção, mas afinal de contas, preciso ao menos cumprimentá-los, não é mesmo?

Mas esse texto vai diretamente aos amigos e colegas. É para eles que eu vou pedir com toda humildade que posso: NUNCA MAIS DIGAM QUE SOU INTELIGENTE! Simples assim, se alguém ainda tem alguma consideração por mim, por favor, me considerem qualquer coisa, menos INTELIGENTE.

Tomei essa decisão depois de muito ouvir muitos dizendo que os cachorros são inteligentes. Até gosto de PET´s, mas eles lá fora, na casinha deles e eu, na minha. Não morro de amores por animais de estimação, muito menos por cachorros, que são os que eu menos prefiro. Gatos, porcos, peixes, até vai, mas cachorro, já me encheu o saco! Não quer nunca mais em minha vida. Nem mesmo o PUG que sempre sonhei, não, não quero mais.

E ai, depois de muito ouvir que os cachorros são inteligentes, parei para pensar, fui até um dicionário e procurei o significado da palavra inteligência, que segue. A fonte é o www.michaelis.com.br

inteligência¹
in.te.li.gên.cia¹
sf (lat intelligentia) 1 Faculdade de entender, pensar, raciocinar e interpretar; entendimento, intelecto. 2 Compreensão, conhecimento profundo. 3 Filos Princípio espiritual e abstrato considerado como a fonte de toda a intelectualidade. 4 Psicol Capacidade de resolver situações novas com rapidez e êxito (medido na execução de tarefas que envolvam apreensão de relações abstratas) e, bem assim, de aprender, para que essas situações possam ser bem resolvidas. 5 Pessoa de grande esfera intelectual. 6 Conluio, ajuste, combinação.
fonte: www.michaelis.com.br

Pois bem, depois de perceber o que é inteligência, comecei a associar um comportamento muito inteligente dos meus cachorros aqui em casa. Eles, os três, tem como padrão de inteligência, ficar latindo a noite toda para um gato que, muito burro, fica provocando-os. Eles latem de baixo, o gato se mexe em cima. E o ciclo vai se perpetuando. Nossa, quanta inteligência, não é mesmo? Como não pude pensar e evoluir tanto assim? Quem sabe, para me tornar mais inteligente, eu tenha que começar a ficar latindo também, ou falando com o gato, pedindo para que ele saia, mesmo querendo que ele fique.

Skinner, um pensador da área da educação, tratou do conceito de estímulo resposta, que é basicamente o que fazemos com os cachorros. Faz algo, ganha um biscoitinho... E ainda, são os inteligentes. E eu, o burro, pois faço muitas coisas e não ganho sequer um biscoitinho.

Vou para de ser babaca e assumir minha burrice. Sou burro mesmo. Sou na verdade, incapaz de ficar latindo para um gato ou de sentar para ganhar um biscoitinho. E não adianta insistir, eu não conseguirei chegar ao nível de inteligência de um cachorro. Nasci com algum defeito, com alguma problema que não permite minha evolução.

Por isso, amigos e colegas, quando alguém perguntar sobre mim, por favor, fale que para burro, falta ser verde... ou seja, não falta nada!

Prefiro realmente, me sinto mais confortável sendo um burro, do que sendo inteligente, se compararmos com um cachorro. Não dá certo. Vou sempre perder. Sempre!

Acho realmente ridícula essa onda PET em que se valorizam os cachorros, os gatos, os porcos e qualquer outro animal mais inteligente que eu e pouco se priveligia o próprio ser humano, o irmão, o filho, o pai, os tios e essas porras todas. Tá certo, as vezes, alguns membros da família valem menos que um cachorro, mas tem alguma coisa errada.

Sei também que estamos entrando na era de superproteção das minorias, e isso vai perdurar por muito tempo. Tenho até medo de dizer que sou ateu e que não gosto de PET´s, afinal de contas, depois das eleições, até porrada em quem discorda está liberado, né...

Mas é isso, reforçando meu pedido: ME CONSIDEREM BURRO, INCAPAZ, DEFICIENTE ou qualquer outra coisa, mas por favor, não comparem minha inteligência com a de um cachorro que passa a noite inteira latindo para um gato, que está se ferrando para ele. Sentar ou rolar em troca de biscoito é inteligência? Por favor, né... Condicionamento puro, mas, eles é que são os inteligentes...

Fui...

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

E o mundo não acabou... De novo!

Passados alguns dias do segundo turno das eleição presidencial no Brasil, podemos soltar um UFA! muito alto e agradecer aos deuses porque, mais uma vez, o mundo não acabou. Infelizmente para alguns, felizmente para outros, mas é fato de que tudo continua exatamente como estava antes. Dilma é presidente por mais 4 anos, aqui em casa ainda não recebemos nenhuma cartinha do governo ou do PT pedindo para que coloquemos alguns sem tetos em um quarto ou então, não tivemos qualquer desgosto com esse governo. É fato também que meu salário, não dá pra nada, mas isso, bem, isso é tema para outro post.

De todo o pleito eleitoral, vou ser sincero e dizer que se acompanhei no máximo uns 3% foi muito, e isso é quase o mesmo percentual que separou dilma de aécio. Hahahah, não esquecendo que o lula deve ter gostado do percentual de votos da dilma, né... afinal, 51 é uma boa ideia.

Eu, desde o princípio, já sabia que a dilma ganharia. Não pude imaginar nunca que seria por tão pouco. Mas, assim foi!

De tudo isso, ficam algumas coisas: o povo parece estar mais ligadinho. E essa ligação se tornou muito perigosa, uma vez que além de ficar mais ligadinho, agora estão achando, os eleitores, que são mestres em algo que nem sabem o terço, quiça a reza toda. As ofensas que que li, as acusações que tomei conhecimento e tudo mais, me fez ver que além de um povo burro, ainda é um povo intolerante. Que pena, quero só ver o que será daqui 4 anos. Tenho medo.

O terrorismo dos dois partidos também me chamou atenção. Brincar com o povo desse jeito é algo bastante perigoso, mas se o povo aceitou e caiu nisso, fazer o que, deixa pra lá. Sei que nada de muito ruim acontecerá nos próximos 4 anos, mas ainda assim, quero estar mais preparado para tudo que está por vir. Sim, tentarei guardar um dinheirinho em casa (nunca se sabe quando 10 reais farão alguma diferença), tentarei guardar alguns alimentos como arroz, feijão e quem sabe uma mistura (carne seca), além de muitas caixinhas de leite integral. Afinal, nunca saberemos quando passaremos fome ou quando um pouco de arroz, poderá fazer alguma diferença.

Não que eu acredite que isso vai ocorrer, mas afinal de contas, não faz mal nenhum guardar algumas coisinhas, não é mesmo?

A inflação está comendo solta e não vejo luz no fim do tunel. Não há esperanças de que algo vá mudar nos próximos 2 anos, até porque, o atual e futuro governo, não está muito preocupado com isso.

Mas, vamos lá, tudo vai dar certo - espero.

E para isso, vamos lá, muito trabalho, e um pouquinho de esperança...


Fui..

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

A vida é... ahhh, essa vida é uma caixinha de surpresas. Né!

Pois bem. Não sei se posso me referir aos leitores pois o blog esteve tão abandonado por mim nesses ultimos tempos que acredito que nossos leitores acabaram migrando. Mas, a vida é uma caixinha de surpresas e talvez, algum antigo leito posso ler este texto e quem sabe assim, recomeçamos uma relação DLQ x Leitores.

Um dos motivos pelo qual me afastei e muito do DLQ é que eu queria assistir ao circo eleitoral desse ano. Sem emitir durante o pleito qualquer tipo de opinião, crítica positiva ou negativa, enfim, queria mesmo era assistir. Nos pleitos anteriores, eu até fazia questão de escrever, mas esse em especial, me cativou a assistir. E surpresa foi que, como antes nunca visto na história desse país, um candidato ganhou com 51 (uma boa ideia)... tá, isso foi zueira. Mas, nunca antes um segundo turno foi tão apertado, tão difícil e tão cativante como esse.

A palavra circo aqui, talvez não seja exatamente a correta até porque circo é um lugar que vamos para nos divertir, mas, que a campanha me fez rir muitas vezes, isso me fez sim. Os debates? Não, esses me deram sono.

Ao mesmo tempo que assisti de quase camarote o envolvimento popular com a política - sim, em ano de copa do mundo sequer imaginei isso - foi surpreendente ver que as pessoas se definiram e correram atrás de suas convicções. PT e PSDB além de travarem suas lutas, angariaram milhares de pessoas que atuaram como verdadeiros candidatos. E as redes sociais parecem ter mostrado para mim, que servem para alguma coisa que não postar fotinhos de pet´s. Vi menos foto de "salvem os cachorrinhos de rua" e em contra partida, vi mais campanhas a favor de um ou de outro candidato.

Num país onde a máxima era que "futebol, religião e politica" não se discute, vi pessoas assistindo os debates na academia, em bares, restaurantes, amigos se confraternizando para assistir ao circo dos horrores que foram os debates. Nada de novo foi realmente debatido, apenas um amontoado de mentiras, promessas vazias e o cansaço dos candidatos estampado em rede nacional, agora com tecnologia HD.

E nas ruas, foi possível ouvir de tudo que é tipo de discurso. Um contra a esquerda, outro contra a direita e mesmo que os interlocutores não tenham a mínima ideia de onde surgiu esse conceito de esquerda-centro-direita e ainda, usando de maneira quase errada por completo, ainda assim, eles tinham seus argumentos, contra-argumentos e fomentações.

Os eleitores, talvez pela primeira vez, mostraram que tem algum tipo de força. Mostram também que com o medo imposto por esse ou aquele candidato, tudo pode mudar.

Afinal, a vida é ou não uma caixinha de surpresas?

Eu tinha certeza que a presidentE dilma iria ser reeleita, até porque quem tem toda a máquina nas mãos, dificilmente perderia. Porém, 3% de diferença, deve ter criado um peso adicional aos ombros já pesados dessa que foi eleita e reeleita presidente. Que ela conviva com esse peso e tenha a sabedoria de que de agora em diante, vai ter que trabalhar mais e pelo povo. Não que ela esteja realmente preocupada com isso, mas é melhor ficar, né...

Sempre sonhei em ver um país mais politizado. Um país em que se falasse sobre política nos ônibus, nos terminais, nos escritórios, nas padarias. Eu vi isso acontecer. Cada qual do seu jeito e com a sabedoria que tem, mas cada qual fazendo. Isso chegou a me esfriar a espinha.

Foi lindo!

Petistas brigando, psdbistas brigando...

Foi lindo! Espero ver mais vezes isso, mas, como esquecer que o gigante adormecido tomou alguns calmantes fortes e assim voltou para o ostracismo? Não houveram, como diriam os evangélicos mais chatos "graças a deus", manifestações de rua, nem quebra quebra, muito menos manifestos eleitorais. Alguns babacas tiraram suas selfies nas urnas, mas esses otários, vamos ignorar. Eles também são parte desse processo democrático.

No mais, meus parabéns a dilma, que se com toda a máquina estatal nas mãos perdesse, seria por mim considerada eternamente, incompetente!

Que sejam mais 4 anos de marola e tempo bom para o brasil que sabe, voltar a crescer. Meu voto, esse ela não teve. Mas, sou apenas parte dos 48% que não queriam ela. E todo mundo sabe, 50% + 1 voto, é maioria.

Eu? Eu vou ficar com meu recalque, afinal de contas, não queria mais o PT, mas pensando melhor um pouco, talvez seja melhor, afinal, agora teremos mais 4 anos para aparecer um candidato de verdade, que seja melhor do que os que agora participaram.

Para finalizar, o que me deixou triste foi perceber que Marina perdeu apoio por sua aliança com um desprezível Malafaia, que Aécio não conseguiu se antenar, que aquele outro morreu e que Dilma, deixou muito o cansaço se mostrar. Ela tinha que se apresentar mais forte.

Porém, o que me deixou mais triste ainda foi ver o comportamento babaca do brasileiro que acha que somos melhores do que alguns outros brasileiros. Se dilma ganhou no nordeste, mérito dela e de suas campanhas e programas. O nordestino não pode ser completamente culpado por ter eleito dilma. Até porque o respeito, como prega a constituição e a religião que muitos desses críticos frequenta, pregam o respeito ao próximo, seja ele rio grandense ou cearence. Respeito é respeiro. E isso faltou um pouquinho para o brasileiro esse ano.

No mais, viva o 7 x 1 da alemanhã sobre o brasil e viva 4 anos mais de pt (ironico).

Vamos ver no que vai dar isso tudo!

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Depois de muitos anos...

E depois de muitos anos, finalmente eu voe novamente. Foi um voo curto mas me fez lembrar o quanto é mais gostoso e mais rápido fazer um trecho utilizando o transporte aéreo. Não é ostentação não, mas quem não trocaria 510 km de carro, com estradas pedagiadas que somariam mais de 100 em pedágio + gasolina cara + cansaço por um voo de 1 hora?

Pois é, só quem não gosta de voar mesmo. Porém, na ida até me caguei. A hora que aquele monstro com mais de 50 toneladas acelerou, fiquei branco, não curto altas emoções mas também, passou logo. Algumas turbolências mas nada que me fizessem sentir medo. Nada. Apenas uma sensação de bem estar, com arcondicionado e outros confortos.

Pena que no brasil, nem tudo é tão perfeito como possa ser. E o Aeroporto Afonso Pena é um grande exemplo clássico de descaso. No sábado, dia que embarquei para ir, a temperatura externa do aeroporto estava por volta dos 28, 29° a temperatura da estufa afonso pena deveria ser de pelo menos uns 3 a 4 graus mais elevada. Não é exagero meu, eu que não costumo suar muito, estava suando como um porco.

Comentei com a menina que me atendeu na lanchonete onde tomei um suco e ela relatou que há muito tempo, existe essa reclamação. São muitas pessoas reclamando. É injusto e desumano colocar uma galera para ficar numa estufa. No brasil, há dinheiro a rodo, é só verificar o quanto de corrupção aparece em forma de denúncia. Desvia então uma graninha dessas para uma bela empresa de fachada que trabalhe com arcondicionado. Simples assim, ou não?

Queria muito agradecer as duas meninas com quem conversei nesse dia, sábado 11 de outubro, fiquei de colocar o texto antes mas fiquei sem computador, e ainda mais, esqueci de perguntar seus nomes então, se você lerem esse texto, comenta ele informando os nomes que citarei de forma mais respeitosa aqui no texto. O nome do estabelecimento, manterei fora disso, bele?

É simplesmente uma vergonha saber que, num país tão rico, será preciso privatizar o aeroporto para que então o arcondicionado possa funcionar...

Hahahahaha

Ah, mas antes de apenas lamentar, vou escrever para nossos nobre senadores da república e também para os tantos mais de 500 deputados. Vai que eles conseguem ajudar de alguma forma? Vai que, né...

Logo logo, novo desafio no www.dlq.com.br

Inté e meninas, se lerem, comentem com seus nomes... É bom dar nomes aos citados, bele???

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Ok!, Tudo está passando, certo? #SQN

Hoje é quarta-feira, 8 de outubro - e por mais que algumas pessoas possam ler este texto em outro dia, ainda assim, escrevo-o na quarta-feira 8/10/ E nesse pequeno trecho já digitei erroneamente pelo menos 2 vezes o algarismo 9 no lugar do 8 e ainda por cima, para justificar, digitei o 0, espero que não cometa mais este ato falho e que não permita que ele persista na tela.

Mas o tema do texto hoje são as coisas que estão passando.

A primeira delas, que eu não deixaria de escrever é que a copa do mundo, sim, aquele campeonato que traria bilhões de reais em retorno para o brasil com seus turistas - munidos de dólares - acabou e faz tempo, como diriam os evangélicos - "graças a deus" e como digo eu, ainda bem. A copa do mundo foi sim um grande evento. Lembro-me bem da prefeitura de curitiba pintando faixas durante o mundial, na rua que passa atrás do circo da baixada (arena é muito, né)... Mas e aí, quanto ganharam os hotéis, bares, restaurantes.. Quanto ganhou a população, já que o metrô não saiu, a avenida das torres continua lá e aquela ponte estaiada que liga nada a lugar nenhum... O que curitiba realmente ganhou senão um grande devedor - dá-lhe atlético...

Enfim, uma borracha na copa do mundo, e eu já esqueci do fiasco que foi, não só aquela seleçãozinha de merda quanto rudo mais. Tadinho do felipão!

O segundo evento que passou e para mim foi um marco, foi a morte de Eduardo Campos. Mas, opa, perái caceta, quem foi Eduardo Campos? Foi um homem que morreu e só isso. Me deu a esperança de ver Marina presidente, mas só a esperança. De concreto, nada mais. E com essa esperança chegamos no primeiro turno. E aí, o festival foi bacana. Teve Luciana ofendendo a rede globo dentro da rede globo, teve Levi mais uma vez ofendendo os homossexuais (esse levi deve ser uma bichona daquelas que frequenta as ruas das travecas... certeza), teve proposta de privatização e claro, tivemos as mais lindas promessas da plastiquinha, que nos debates aparecia tão cansada que acho que precisa de 4 anos de férias.

Mas, isso também passou e agora, estamos em nova fase. Segundo turno está chegando e tudo vai ser diferente. #SQN

Não quero ofender ninguém, mas temos que escolher entre duas coisas quase iguais porém com nomes extremamente diferentes. Ou você acha que é fácil ter que escolher entre dois baldes, um de merda e um de bosta?

Mensalão por mensalão, PT e PSDB tem os seus. Privatizações, entre os dois, cada um tem o seu, mas algumas pessoas chamam as privatizações do PT de concessões... Tá bom...

Eu não sei mais o que fazer. Não sei se vou votar - no primeiro turno fui - não sei se vou e anulo, não sei se vou e voto branco ou melhor ainda, não sei se nem votar eu vou. Este ultimo me parece mais amigável. Para que levantar da cama e ir votar? 1 voto - sim senhor(a) - NÃO FARÁ QUALQUER DIFERENÇA NUM UNIVERSO DE MAIS DE 100 MILHÕES - Não fará qualquer diferença. E se eu não for votar e não puder reclamar depois, bom, não mudará nada para mim.

Fato é que na quinta-feira, 9/10, termos mais uma vez uma grande função para a TV a Cabo e seus programas exaustivamente repetidos: evitar ter que olhar a dilma com seus atores perfeitos e aécio com aquela cara de bom mocinho a lá collor... ops...

Que venha logo esta porcaria de segundo turno. No fio da navalha, nada mudará. Continuaremos com a inflação, com a grande carga dos impostos, com os salários baixos e defasados, com uma maioria rica mandando, com a petrobrás sendo a merda que é, com a Copel sendo utilizada como ferramenta política, enfim... Quem conversa um pouco, sabe bem o que que rola... É isso. E tem gente que ainda acha que vivemos numa democracia, mas isso é tema para outro texto...

#bora_viver


segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Meu olhar sobre as eleições 2014

Meus amigos... mais uma eleição aconteceu (temos o segundo turno presidencial ainda).

Teus candidatos se elegeram? Dois dos meus sim.

Votei em Eduardo Jorge, Roberto Requião, Marcelo Almeida, Fernando Francischini e Ricardo Arruda.

No primeiro e no segundo por acreditar que eram as melhores opções. Eduardo por ser histórico político e propostas debatidas ao longo da campanha. No Requião por gostar do que ele já fez pelo estado e por ser o único capaz de evitar um trágico segundo mandato do governador Carlos Alberto Richa. Em Marcelo Almeida para votar pela renovação do senado (embora não tenha nada contra o Álvaro Dias), no Francischini por acreditar no bom trabalho que desenvolve, entre eles o da CPI da Petrobrás e coisa e tal, e no Arruda por acreditar na renovação da Assembléia e, principalmente acreditar nos ideais do meu irmão Fernando, coordenador de campanha de Arruda.

Queria ter votado na Tia Denise, mão do meu amigo de infância Chitão. Sei da militância que ela tem em seu partido e acredito que querer mudar pode nascer por acaso. E ela teve mais votos que gente bem mais famosa, tipo o Chick Jeitoso :)

Serei um vigilante, como sempre tentei ser, do trabalho dos dois últimos que citei. Críticas, sugestões e tudo mais. Lamento pelos demais resultados, principalmente para o governo do estado. Todos sabem o quão crítico sou de Richa. Nem por isso, contudo, deixarei de acreditar que é possível mudar. Tomara que ele me surpreenda e me faça mudar de ideia, já que seu primeiro mandato me deixou uma péssima impressão.

Para a presidência o segundo turno entre Dilma e Aécio pode me forçar a ir contra uma das grandes certezas que sempre tive. Não acho que o governo Dilma foi um completo desastre, como dizem. Mas acho o PSDB uma das piores coisas que existe na política. Contudo, sou amplamente contra o continuísmo exagerado e mais quatro anos do modelo atual não me parecem a melhor escolha. Por isso, contra esses princípios mencionados, pode ser que vote em Aécio. Pode ser. Não tenho certeza.

Na Assembleia Legislativa tivemos uma boa renovação, em grande parte causada pela histórica votação de Ratinho Jr. Como planejado, ele deixou Brasília para trilhar de vez seu caminho rumo ao governo estadual. Toda a aliança feita até aqui tem transformar Ratinho em governador em 2018 como objetivo, inclusive apoiado pelo atual Richa. Com a maioria da Assembléia, apoio do atual governo, é quase impossível perder essa batalha.

Menos ódio, mais fé

O ódio aos filhos dos políticos eleitos não pode se sobressair à razão. A fruta não cai longe do pé e blá blá blá. Cada um é senhor do seu próprio destino (tudo bem, no caso dos políticos são senhores do nosso também). Mas só o trabalho destes eleitos mostrará (ou não) o valor que eles têm. Eu não sou metade do homem que meu pai é. Se a avaliação do que sou tomasse como base apenas a mesma usada para avaliar filhos de políticos, eu deveria ser bem melhor do que sou.

É preciso cuidado. Podemos ter, no meio de tantos destes eleitos como filho de fulano, pessoas idealistas, que sonham (como a maioria de nós) com um país, um estado, uma cidade melhores. Colocá-los todos no mesmo balaio é o mesmo que os políticos espertalhões fazem com a gente, ou seja, somos todos burros manipuláveis pela velha política. E não somos não. Ou somos?

Joio do trigo, fruta longe/perto do pé. Cuidado minha gente. O mandato (e a nossa fiscalização) é que determinará se o filho do fulano, o neto do ciclano, prestam ou não. Ademais, fomos nós (nós sim, votando ou não. Só cresceremos pensando como sermos uma coisa só) que os colocamos lá. Que sejam quatro anos de crescimento para o meu Paraná e o nosso Brasil.

Eu jurei, mas não consigo... É muito mais forte do que eu...

Jurei que não escreveria sobre política ou sobre eleições mas infelizmente é muito mais forte do que eu posso aguentar. Simplesmente, estou impressionado com a política de merda desse país de merda. É impressionante perceber que depois de tudo, de todas as manifestações, de todos as conversas e de tudo o que mais aconteceu, nada mudou, nada vai mudar.

Estou indignado ao ver que uma senhora, que não citarei o nome, usou a morte do filho para digamos, ganhar muitoooo dinheiro. Ficar rica as custas de um trágico acidente é no mínimo, nojento. E quem discordar, fala comigo. Adoro o diálogo. Yared, você me causa enjoos...

Outra fonte de indignação que me dói mais que chute no saco é ver um cara chamado Romário, ser eleito senador da república. Ah tá, obrigado, me sentirei muito melhor com isso. Realmente é um espasmo de felicidades. Não vou gastar muito mais tempo com esse cara, que como deputado, não fez nada de bom por mim.

E para completar minha indignação no campo legislativo, o que falar do palhaço? Aliás, palhaço devo ser eu mesmo. O tiririca é apenas um fantoche, usado como um fantoche.. É um infeliz que ganha seus muitos dinheiros as minhas, as nossas custas para fazer o que ele mais sabe fazer: nada.

E no campo do executivo, mesmo que os paranaenses não tivessem qualquer tipo de outra escolha, p. q. p., beto richa foi de quebrar as pernas.

Mas é isso, ainda bem que em partes, o circo já se desmonta e vai embora. Outro pleito, só daqui a dois anos, com mais circo dos horrores. Tomara que ninguém mais morra de forma trágica ou nenhuma outra criança desapareça... Afinal de contas, isso tá virando motivo para as pessoas elegerem outras... Triste, triste...


sexta-feira, 19 de setembro de 2014

me desculpe o auê!

vou usar o trecho da música cantada por Rita Lee, que não vou pesquisar quem escreveu a letra, para começar esse texto:

"Me desculpe o auê... Eu não queria magoar você..."

E é isso mesmo, me desculpe, mas não quero magoar ninguém. Porém hoje, acessei o portal www.terra.com.br e na capa havia um vídeo com um título parecido com esse: "Pessoas pedem para policial não matar ambulante"... Algo assim... e aí, eu já fiquei com meus poucos cabelos raspados brancos em pé, afinal de contas, porque é que um policial iria sair atirando num ambulante ou seja lá qualquer outra merda que fosse?

E aí, comecei a procurar e procurar até que vi, outro vídeo dessa vez no youtube onde mostra que o ambulante morto não tinha nada que se meter na parada. Dá uma olhada, não há cenas fortes, vale a pena:


O vídeo foi retirado do youtube, no endereço http://youtu.be/qGVBlVDKryw, e são imagens que pela logo no canto da tela, pertencem a Rede Bandeirantes de Comunicação.

Veja que no vídeo, tem 1 ambulante que, segundo o primeiro vídeo que eu assisti, desacatou um dos policiais, resistiu a prisão e claro, era trabalhador, tentando se soltar da ação policial. São três policiais tentando conter um cara, que devia ser bastante forte.

Nesse ponto, já podemos observar que, mesmo sendo trabalhador, ele resistiu a prisão e desacatou um policial militar - diga-se, autoridade para fazer cumprir as leis. Mas, ele era trabalhador.

E, enquanto 3 policiais tentam dominar o trabalhador malcriado, que desacatou um policia e resistiu a prisão, vem outro, bem-educado que tenta na mais idiota das ações, tirar um spray de pimenta da mão de um policial... Tirar um spray de pimenta da mão de um policial... Imbecil? Não, não, apenas mais trabalhador injustiçado por uma polícia despreparada (ironia, tá)

Vamos a alguns fatos:

No caso do primeiro, o "trabalhador" que estava sendo dominado.

Segundo o código penal, ele cometeu dois crimes principais:

Art. 329 - Opor-se à execução de ato legal, mediante violência ou ameaça a funcionário competente para executá-lo ou a quem lhe esteja prestando auxílio:

Pena - detenção, de dois meses a dois anos.

Desobediência

Art. 330 - Desobedecer a ordem legal de funcionário público:

Pena - detenção, de quinze dias a seis meses, e multa.

Desacato

Art. 331 - Desacatar funcionário público no exercício da função ou em razão dela:

Pena - detenção, de seis meses a dois anos, ou multa.

Sem falar que o "trabalhador" vendia DVDS e CDs piratas, ou seja, não paga imposto sobre as vendas, não arrecadava os tributos e não poderia estar atuando. Para mim, trabalhar é o escambau...

O segundo, bom, esse nem vou falar, pois ele já conseguiu desgraçar a vida do policial de uma maneira tão perfeita quanto deveria ser desgraçada a vida dele. Tentou tirar um spray de pimenta das mãos de um policial?

Ah, faça-me o favor, o policial agiu por puro reflexo, esse rapaz, agora morto, deveria ter pensado e repensado pelo menos umas 20 vezes antes de tentar tirar alguma coisa das mãos de um policial.

Tá fácil a vida, né... Agora quem vende DVDs e CDs piratas já é considerado "trabalhador"... E eu que levanto cedo, pago todos os meus impostos...

"Brasil, um país de todos"...



quinta-feira, 4 de setembro de 2014

alguém se lembra?

pois é, estamos passando o que é chamado de semana da pátria. e alguém se lembra o que vamos comemorar no dia 7 de setembro? alguém sabe o que aconteceu no dia 7 de setembro de 1822?

pois é, confesso que são tantos feriados que eu imaginei que no dia 7 de setembro a gente comemorasse o nascimento do suposto jesus. achei que era mais um feriado religioso num país laico. ou vai ver, era apenas a comemoração de algum dia evangélico, já que os evangélicos são tão tolerantes, não é mesmo?

mas não, no dia 7 de setembro do ano de 1822 ocorreu o "Grito do Ipiranga". nesse dia é que a frase do então D. Pedro de Alcântara Bragança culminou no processo de independência do brasil. independência mais ou menos, mais ou menos, mas enfim, para fins de história e de documentação, foi nesse dia declarada a independência dessas terras.

não que haja efetivamente alguma importância maior nisso, até porque hoje somos tão dependentes ou mais de outros países do que éramos na época. somos dependentes tecnológicos, econômicos e de tantas outras formas, que talvez fosse necessário mais um grito de independência. quem sabe, nessas eleições a coisa aconteça, não é mesmo?

enfim, mais um feriado no qual teremos muitas mortes nas estradas, muitos bêbados nos hospitais, churrasco, cerveja, cachaça e tudo mais que se tem direito. e o verdadeiro sentido, ah, esse que se f.

se não estiver chovendo, quem sabe eu vou aos desfile militar. adoro ver os blindados sucateados do exército. adoro ver as bandas tocando e marchando, as viaturas das polícias - federal, rodoviária, militar e municipal. durante os desfiles, me sinto realmente vivendo num país independente e forte. sensação que passa juntamente com o desfile.

estamos quase, hoje ainda é quinta, mas amanhã, já será sexta-feira. e como todo feriado não poderia ser melhor, mesmo caindo num domingo, segunda-feira, é feriado religioso em curitiba. dia de alguma santa, ou alguma personagem tipo madre teresa, que eu realmente não tenho ideia de qual seja, mas sei que na segunda, eu não vou trabalhar. chato, né... #chupabrasil - em curitiba, 8 de setembro, é feriado...

#chupa_brasil

#felizcomoferiado_sqn

kkk

toca o barco aí, antes que o sindicato mande o condutor parar no feriado!

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Silenciosa solidão...

Às vésperas das esperadas eleições, vivo uma inesperada solidão que já me acompanha e vai me acompanhar por um longo tempo... É fato de que estar rodeado de amigos e pessoas que te querem bem, pessoas que te amam e pessoas que te acompanham faz um bem danado, mas sabe que algumas vezes, mesmo não querendo, somos surpreendidos por uma solidão que ao contrário do que muitos pensam, pode até fazer bem?

E assim tem sido, mas não vou ficar falando disso.

Agora o foco é eleições. Eu prometi e aqui, oficialmente quebro minha promessa pela primeira vez, vou fazer um comentário sobre esse tema desgraçado.

O PT está desesperado. O PT está muito desesperado.

Ao que tudo indica, mesmo que eu acredite o contrário, o projeto de poder do PT, que iria até pelo menos 2022, está correndo sério risco de se acabar. Não só porque a dilma parece um chuchu, mas porque, além de um chuchu, o discurso dos pobres que agora viajam de avião não está mais colando tão bem quanto 4 anos atrás.

Sim, hoje o "pobre" do PT consegue ser visto em sala de aula, ser escutado pelos professores universitários, consegue viajar de avião e consegue principalmente comprar televisores de 50" entre outras tantas coisas que antes, os "pobres" do PT não podiam. Mas, desculpa aí, hipócritas, isso aconteceria de qualquer forma e com qualquer presidente, ou você hipócrita, acha que tem gente pagando passagem aérea ou faculdade com o bolsa família?

O PT apenas leva a glória por um processo que o brasil passaria de qualquer forma. Entre 2002 e 2014, o mundo inteiro cresceu, o mundo inteiro gastou, o mundo inteiro aproveitou... Agora, que o mundo inteiro está freando o consumo, vemos que o PT não serve para nada além de fazer bolsa isso, bolsa aquilo. Só para se ter uma ideia, o meu salário aumentou exatos 2% menos que a inflação, ou seja, estou com pelo menos 2% menos de capacidade de compra e olha que eu sou assalariado como os que o PT tanto protege.

A inflação está comendo solta e a dilma plastiquinha, fica dando risada por ai e fazendo campanha política!

Um viva...

Não quero que a morte do eduardo seja motivo, mas que talvez haja uma necessidade mudança, talvez sim... Pode até nem ser a mudança da pessoa, ou seja, trocar uma por outra, mas que pelo menos houvesse da presidente dilma uma mudança de postura.. Que nesses 4 meses que faltam para o ano acabar, que ela pudesse providenciar algo que realmente ajudasse o povo desse país, que me ajudasse a recuperar minha capacidade de compra...

Mas, talvez, seja pedir demais, não é mesmo?

Vou continuar, fazendo contas o mês inteiro, decidindo o que eu pago e o que eu atraso e de quebra, vou curtir uma solidãozinha...

Que a terra continue a girar, pois se parar, ahhhh, vai piorar, heim....

Toca o barco!!!

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

O destino é mesmo um f.d.p.

Sem que escuto esta palavra "destino" fico com um medo danado. Até porque o destino já me proporcionou muitas surpresas desagradáveis, sofríveis e coisas assim. Como também me trouxe algumas coisas boas, mas essa balança parece sempre pender para o lado negativo, e isso é uma merda.

Bom, o que eu esperava esse ano do destino, era que a copa do mundo fosse um fiasco, que houvessem protestos, mortes e até mesmo algum tipo de ataque a alguma obra da copa, até porque, ajudei a pagar por essa palhaçada toda. Porém, nem os black shit blocs nem qualquer outro "grupo" fez qualquer coisa que pudesse valer a pena. E ainda por cima, a copa foi realizada com certo sucesso.

Claro, sucesso completo seria o brasil campeão, mas isso, seria vitória demais para o destino, eu tinha que ganhar uma dele. 7 x 0 é impagável, imperdível e inesquecível.. Sonho até hoje com o momento em que falei para meu irmão que iria sair da área de serviço e a Alemanha faria 1 gol.. Fez 3... Senti um prazer inenarrável com isso...

Mas o assunto agora é destino. Pois bem, mesmo depois que a copa transcorreu e que tudo infelizmente deu certo, alguma coisa tinha que mudar o rumo desse país. E não precisava ser a morte trágica de um candidato a presidente da república não, mas que isso agora, seja válido pelo menos.

Claro, não desejo a morte a ninguém, mas o candidato será lembrado por muito tempo.

E na minha visão, que pode até não interessar aos demais, eu tenho a certeza de que essa morte será o início de uma grande mudança no cenário político brasileiro. Até porque, as coisas precisam realmente mudar e no meu ver, começaram a mudar agora.

Marina será eleita, no que eu desejo. E o brasil vai ter que aprender logo logo a conviver com algo que não sejam os benefícios sociais do pt e também as roubalheiras do psdb.

Ou seja, teremos uma presidente que não tem representatividade política alguma, mas que mesmo assim, somou mais de 20 milhões de votos na eleição passada.

Quero e desejo que essa morte, possa além de ser lembrada por ter sido trágica, seja o início de uma nova política nesse país.

Se não for, foda-se, já estamos ferrados mesmo...


domingo, 17 de agosto de 2014

Uma cidade que chora por seus políticos

Não são necessários nomes, nem idades, nem cargos, profissões ou religião. Nem cor, credo ou classe social. Em cada fala, cada olhar, cada silêncio o pesar pela morte de Eduardo Campos rouba a cena, se sobressai a qualquer conversa fiada e domina qualquer encontro (ou desencontro) pelas ruas da velha Recife. Os últimos dias não tem sido fácil para quem nasceu, mora ou escolheu a capital pernambucana para viver. Restrinjo minhas impressões sobre a cidade, pois nela aportei.

A grande maioria dos brasileiros ficou chocada coma trágica morte do presidenciável Eduardo Campo, do PSB, na última semana. Mesmo que não conhecia profundamente a história política do jovem de 49 anos (como eu) ficou sensibilizado. Pai de família (cinco filhos), bom marido (dizem) e político de futuro (parecia). É claro que o senso comum conduz qualquer personalidade morta dessa maneira a um pedestal que as vezes não lhe pertence, mas caminhando por Recife é fácil perceber que Campos tinha, sim, seu lugar no coração dos recifenses.

Ao chegar à Veneza brasileira no final da tarde deste sábado o assunto foi tema da primeira conversa com o taxista. No rádio as notícias davam conta dos últimos detalhes do embarque dos restos mortais de Campos de São Paulo para Recife. “Merecia vir em um avião melhor, não nesses Hércules do tempo do guaraná com rolha”, me disse o senhor, anônimo como tantos, do alto de seus cinquenta e poucos anos. “Assim vai demorar uma década pra chegar”, completou.

Ao chegar no hotel encontrei Severino Araújo, presidente estadual do PSB, e toda uma comitiva de lideranças do Paraná. Araújo estava consternado. Era amigo pessoal de Campos. Parecia não acreditar no ocorrido. “Estávamos juntos esses dias. Ele estava coma  gente”, repetia diversas vezes para possivelmente companheiros de partido. Minha memória para feições políticas já não é tão boa como a dos feitos políticos.

Ao partir para o jantar, Campos voltou ao tema com o próximo taxista. Com pontos de vista peculiares sobre política, lamentou que “mais uma vez morre um dos bons, enquanto tantos outros vagabundos continuam por aí”. Disse que Campos ajudou Marina a melhorar, a ter menos rejeição. “Agora ela, que esses dias era escorraçada por não conseguir ter o seu partido, virou a queridinha de todos. Até da dona Dilma”, falou. Falou do rouba, mas faz, criticou o coronelismo de muitos políticos e lamentou que “um cara tão bom para Pernambuco não vai poder mais tentar ajudar o país”.

Na volta para o hotel o terceiro taxista do dia disse que “nosso amigo já deve ter chego”. E, de fato, o avião havia acabado de pousar no Aeroporto de Guararapes. – Vai passar lá amanhã? Perguntei. “Amanhã estou de folga, mas vou tentar dar uma chegadinha lá”, disse o profissional do volante. Pelo que vi até aqui, Recife inteira vai “tentar dar uma chegadinha” no velório de Campos para um último adeus.


Invejei os pernambucanos. Queria sentir algo tão profundo assim (que não raiva) dos políticos do meu Paraná. Quem sabe um dia.

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

O tesão acabou...

De todas as grandes transformações que passei em minha vida nos ultimos anos, a quem em chama mais atenção e a que me chateia muito, é que perdi o maldito tesão de escrever sobre os palhaços da política nacional, estadual e claro, municipal.

Sim, não tenho mais qualquer motivação de escrever sobre eu, sobre você, sobre todos nós. Afinal, o cidadão, que nesse caso faz papel de palhaço e que faz os políticos rirem de nossas caras idiotas, continua e continuará sendo sempre, um bom e velho palhaço. Ah, não gostou, né... Tudo bem: pegue um nariz vermelho, uma maquiagem branca, faça um sinal de + de um lado do rosto e um de - no outro lado e um ponto de exclamação em seu nariz e vá protestar nas ruas, juntos com os black blocs.

Alias, nem estes ultimos fazem qualquer coisa coisa.

Já quis mudar tentando ser eleito e descobri que quando se entra lá, ou se converte ou sai... Preferi nem dar muita ênfase, o projeto acabou por ter começado errado, mesmo que eu não tenha percebido antes.

Mas o fato maior é que justamente eu, não consigo mais escrever sobre as bandalheiras, sobre os desmandos, sobre a incapacidade gerencial e sobre qualquer outra coisa que diga respeito a mim, a política desse meu país e claro, aos meus "representantes" que estão lá eleitos.

Eu trabalho o ano inteiro, 150 horas por mês (tem gente que precisa trabalhar mais) para ganhar em um ano, 75% 10% do que ganha um deputado estadual por mês, apenas de salário, para trabalhar 1, 2 ou 3 dias. E pior, eu não tenho qualquer outro benefício lícito que me ajude. E os ilícitos, prefiro nem os conhecer.

E, enquanto esses políticos defecam tarnquilos em suas privadas aquecidas, eu sou obrigado a trabalhar para pagar a escola dos meus filhos, seus planos de saúde... Não, não sobrou para a segurança, essa ultima, fica para depois.

Vou continuar lutando, trabalhando tentando e conquistando, mesmo que no parcelado, as coisas que desejo.

Mas, deixar de escrever sobre tudo isso pelo menos me colocou numa situação mais positiva: ME INCOMODO MENOS!

E essa paz, está me fazendo um certo bem...

Sobre outros assuntos, opa, aí sim... vamos trabalhando nisso!!! E para aqueles que insistem em me perguntar???

Esse ano, pagarei a multa no TRE novamente! 1º e 2º turno - multa!!! Mas que meu voto nenhum desses (...) ah... tenha certeza, nenhum deles terá!

Fui!

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Ia ser um tema, mas foi outro

Hoje ao entrar no blog para escrever, meu texto teria uma temática bastante diferente. Escreveria sobre votos brancos e nulos, sobre candidatos e essas coisas chatas que só a política brasileira pode nos proporcionar. Mas ao invés disso, inspirado um pouco pelo texto do nobre Dudu, o tema mudou.

Ele escreve sobre o amor e eu, vou escrever sobre o meu "eu" e o seu "você".

Seja você homem, mulher ou qualquer outro desses novos gêneros que temos aqui, não sei ao certo como tratar, mas que assim seja, seja você o que for, se estiver andando na rua e me olhar por mais que 1 ou 2 segundos, provavelmente ouvirá de mim um simples e direto "bom dia", "boa tarde" e "boa noite", este ultimo mais difícil porque andar a noite em curitiba é para poucos corajosos. E não sou um deles.

E sim, cumprimento na rua todos que me olham, que me enxergam - a maioria prefere virar o rosto a um careca como eu - tudo bem, é pertinente a quem convém.

Mas não é só na rua. Eu cumprimento pessoas nos ônibus, nos prédios, nos shoppings ou em qualquer lugar, não importa de que classe social seja ou se importa para mim ou não. Acredito que por sermos humanos temos que antes de qualquer coisa, termos respeito uns pelo outros e um cumprimento para mim é sim uma expressão desse respeito. Posso claramente já ter cumprimentado algum político que nunca conheci ou alguma mulher que pelos padrões sociais não prestava, posso até mesmo ter cumprimentado algum assassino ou serial killer, mas ainda assim o fiz, o faço e o farei.

Isso não me diminui em nada. E também não significa que amo a todos, coisa que não é.

Porém, já vivemos numa situação tão concreta de falta de respeito pelo próximo, educação por nós mesmos e consideração que qualquer mínima tentativa parece servir para alguma coisa. É impressionante quando chego num estabelecimento comercial e cumprimento as pessoas que num primeiro momento estranham, mas que logo, percebem que é mais fácil e mais prático se assim fazemos.

Enfim, o texto do Dudu mudou minha temática. Proponho esse exercício: cumprimente pessoas, converse com estranhos... Eles podem até ser pessoas boas, apenas não as conhecemos.. Mas isso não significa que não precisamos respeitá-los apenas por serem humanos. O resto, deixemos para que a vida nos mostre, tentamos num primeiro momento, deixar o pré-conceito de lado.

Amor e respeito?

Pelo próximo e por nós mesmos...

Isso não é questão de religião, isso não é questão de crença... Isso é uma questão de você com você mesmo ou de "eu comigo mesmo".

Tente!

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Reflexão!


O que é o amor? (Arlindo Cruz)

Se perguntar o que é o amor pra mim
Não sei responder
Não sei explicar
Mas sei que o amor nasceu dentro de mim
Me fez renascer
Me fez despertar
Me disseram uma vez
Que o danado do amor
Pode ser fatal
Dor sem ter remédio pra curar
Me disseram também
Que o amor faz bem
E que vence o mal
E até hoje ninguém conseguiu definir
O que é o amor
Quando a gente ama, brilha mais que o sol
É muita luz
É emoção
O amor
Quando a gente ama, é um clarão do luar
Que vem abençoar
O nosso amor.

xxxxxxxxx

E tenho dito! Amem mais. Abracem mais. Respeitem mais. 

domingo, 20 de julho de 2014

nadar, nadar, nadar e morrer na praia

Estive no litoral do paraná esse final de semana e ao observar um fenômeno que não tenho a menor ideia de porque ocorre, ocorreu. Eram dezenas no trecho que andei, e grandes. Águas-vivas, ironicamente, mortas na beira da praia. Não dá pra chamá-las por outro nome, pelo menos que eu saiba, mas eram águas-vivas, mortas. Completamente sem vidas.

Tornou-se inevitável a hora que eu, ao observar esses seres mortos na praia, lembre de um jogador chamado Cai-cai, perdão, Neymar. Esse não é uma água-viva mas com certeza nadou, nadou e nadou e morreu na praia. Achei irônico os bichos mortos, com ondas chegando e voltando e eles aí, estáticos ou quase. Uns de ponta cabela, outros de cabeça para cima, alguns amontoados de lado com muita areia em volta.

E, se eu numerasse as mortas, pareceria realmente uma seleção. Se eu colocasse uma camiseta da seleção, a unica diferença é que os bichos não iriam chorar a derrota. Claro, ainda bem que nenhum jogador de futebol está morto como as águas-vivas. Mas, moralmente, eles não se diferem em nada: muitos atravessaram o oceano para "morrer" por aqui.

Não sei se o problema é o frio, calor, o porto e os navios, mas que foram diversas águas-vivas mortas, isso foi bastante impressionante. E além deles, muitos troncos bem grandes de árvore. Tinha até uma base de árvore composta com muitos troncos. Impressionante.

Assim como para mim foi impressionante a atuação da "seleção brasileira de futebol".

Impressionante, irônico e talvez cármico final, tanto para o time quanto paras as águas-vivas, mortas.

Essa também é uma reflexão que acaba valendo para a vida toda. Em quantos momentos nós nadamos, nadamos e nadamos e lá no final, morremos na praia? Ou o que é pior, mesmo sem saber qual será o final, nos tornamos incapazes de tentar o nado tão necessário?

Nossa, realmente a melancolia daqueles animais marinhos mortos, me deixou bastante impressionado.

E vou parar por aqui, não vou nem citar que havia também uma tartaruga mortinha da silva, sendo comida pelos insetos e larvar...Muita morte...Na beira da praia!

quinta-feira, 17 de julho de 2014

Legado de uma copa²

Hoje acordei com vontade de escrever sobre mais um grande legado de uma copa, parte dois, parte essa que dói muito mais em nós, curitibanos, paranaenses enfim, brasileiros. Pudemos observar que mesmo uma boa parte das "obras para a copa" não terem ficado prontas a tempo, e pior, com os governantes dizendo que no brasil isso é mais do que normal, nas cidades sede, a quantidade de policiais foi absurdamente grande. Em Curitiba, por exemplo, mesmo em bairros não tão próximos a várzea usada pela fifa, era possível ver policiais alocados em grupo de 3, desfilando o dia todo e parte do inicio da noite.

Lindo de se ver, e mais gostoso ainda de sentir saudades.

Na sexta-feira, por exemplo, a copa já tinha acabado para curitiba, que sediou 4 joguinhos de merda, era ainda véspera da final do brasil contra a Holanda (que ainda bem que a Holanda ganhou), e por volta das 19 horas, uma vizinha minha foi assaltada de faca. O Capão da Imbuia, onde moro, nunca mais será o mesmo depois da copa.

Até uma semana antes ou mais, haviam grupos de policiais que simplesmente sumiram. Não existe mais.

Nenhum policial faz ronda no Capão da Imbuia.

Nenhuma viatura fica verificando a paz no bairro.

Os assaltos a transeuntes estão em franco crescimento, sejam eles praticados com armas brancas, armas de fogo ou apenas a menção de estar armados.

O grande segundo legado da copa para nós, é justamente esse. Responda a pergunta: é possível viver num estado, numa cidade ou num país com menores índices de assaltos, assassinatos ou melhor, com mais segurança pública?

É POSSÍVEL SIM!

E porque não vivemos num lugar assim?

Porque segurança pública, se eficiente, não dá voto. Ou alguém aqui em sã consciência votaria num governador que zerou a taxa de homicidos ou os assaltos? Como seria uma campanha eleitoral em que não se pudesse simplesmente usar a falta de segurança como  motivo para votarem num deles?

Grande legado para a copa: vivemos dias de plena segurança, que agora, sentiremos tanta saudade...

Um viva para esse povo que nunca acordará... e será sempre vítima desses grandes políticos de merda que temos.

Fui

terça-feira, 15 de julho de 2014

Legado de uma Copa...

A copa terminou, agradeço todos os dias a mãe natureza por não permitir evento de maior magnitude que pudesse durar mais que 1 mês. Os brasileiros, mais hospitaleiros do mundo, terão que retornar ao trabalho, chega de feriado fora de hora, foguetes, bandeiras, bandeirolas, vuvuzelas e os caralho. Chega, agora é hora de pagar a conta. Mas, a fifa deixou seu legado. Um enorme legado.

Pelo menos para mim, que sou pai de um moleque apaixonado por futebol. Desde que a copa acabou, no domingo, estou buscando no youtube e outros sites de vídeos, imagens de seleções brasileiras realmente eficientes, que tenha feitos jogos e jogadas inesquecíveis, que demonstrem a garra e a técnica que um neymar cai-cai jamais conseguirá em toda sua vida. Estou buscando imagens de jogadores que um dia foram bons, mas talvez não tenho sito ricos milionários.

O legado dessa copa foi eu ter conversado com meu filho e mostrado para ele que futebol não é só fama, mas é paixão e muito mais do que paixão, tem que ser amor. Tem que amar correr, tem que amar levar porrada em campo, tem que amar se esforçar. Não é de campanha publicitária para empresa de telefone, empresa de cueca e namorando uma atriz mediana da rede globo que um jogador ganha copa do mundo.

E também não é querendo "dar um pouco de alegria" que se faz gol em campo.

A exemplo disso, claro e até por ser descendente de alemão, pego o exemplo da Alemanha. Esforço, paixão e principalmente dedicação. Olha o resultado.

Nossa "seleção" ou melhor, o time do Brasil, se reuniu 1, 2 semanas antes, ficavam brincando de correr em campo... Nossa, pareciam mestres em resistência física e futebol, até que a ficha caiu e tudo terminou num choro ridículo de bando de despreparados, mas melhores do mundo.

Que meu filho possa me ouvir um pouquinho e usar esse fracasso desse timéco, para se tornar o melhor jogador de futebol do mundo. Com amor, paixão e muita dedicação. Que o mesmo possa também ser garoto propaganda, mas que antes de tudo, ele possa exigir "jogar futebol" e assim, orgulhar tanto esse pai, quanto um país.

Obrigado fifa, por mostrar-me durante essa copa do mundo, o quanto esse timeco é reflexo dessa sociedade que não sabe votar, não gosta de trabalhar e ainda por cima, aceita tudo que é imposto, sem ao menos questionar. Jamais quebraria minha televisão, aliás, adorei as derrotas da seleção, 7 x 1 não tem preço mesmo.

Mas, espero que um dia o povo dessa nação saiba ao mesmo, se dar mais valor. E que torçam por eles mesmo e para o sucesso deles, e não de um jogadorzinho cai-cai que além de não fazer nada, virou coitadinho de uma nação.

Se eu pudesse dizer uma coisa, diria: fora neymar, fora companheiros caros, vocês já foram... Vamos investir numa nova geração quem sabe mais humilde e mais "futebol" (menos garoto propaganda)


Fui...

segunda-feira, 14 de julho de 2014

Hoje é segunda-feira

Hoje é segunda-feira. E como sempre, é o melhor dia de minha semana. É na segunda-feira que normalmente defino e desenho o que será de minha semana, quando não, o que será da próxima semana. E as minhas ultimas segundas-feira (segundas-feiras - sei lá como é e estou com preguiça de pensar) não foram boas. Os motivos pelos quais elas não foram boas eu não abordarei aqui até porque são de cunho muito pessoal.

Mas é fato de que hoje, estou num esforço interno, tentando fazer com que de hoje em diante, minhas segundas-feiras voltem a ser os dias mais importantes de minha vida. E hoje, consegui acordar no horário (mentira, perdi o sono as 4)... Cheguei no trabalho no horário certinho (verdade), e já cedo comecei uma limpa em minha rede social, apagando amigos, retirando conteúdos e trabalhando minha privacidade, que tanto é mais importante para mim do que ficar demonstrando meus sentimentos e minhas verdades.

Se alguém quiser saber como estou ou como me sinto, se tiver meus contatos, obrigado, responderei feliz, mas se não tiver, talvez, não seja algo tão importante assim, não é mesmo?

Estou muito feliz com o brasil ter ficado em 4º lugar na copa do mundo. Quero realmente que o brasil perca mais umas 5 copas do mundo, para que aprendam a se comportar como atletas, como profissionais e principalmente, como representantes de uma nação que tem nesse esporte a paixão mais absoluta do mundo.

Hoje, primeiro dia depois de 1 mês de "copa do mundo", quero observar o que será desse brasil, que durante o evento mais importante do mundo, só se concentrou em matar trabalho, torcer, beber e gastar grana com foguetes. Quero ver 1% do empenho desse povo em escolher a melhor das tantas porcarias que teremos como candidatos. Quero ver esse povo gastar 1 rodada num bar para discutir se dilma vai, se dilma fica, se aécio é playboy ou se o outro candidato que não me lembro o nome é corrupto ou não.

Gostaria de ver os paranaenses se unindo para decidir se o richa vai, se o richa fica ou se gleise é a mais indicada para dar um pau no requião. Gostaria de ver essas coisas, mas sei que para esse povão, brasileirão que nunca desiste de nada, religião, política e futebol não se discute, não é mesmo? Que pena!

Mas também, não sou mais aquele babaca que tentava discutir isso. Estou perdendo, a cada dia que passa, literalmente, minhas habilidades e minhas vontades de me meter nesse tipo de discussão.

Primeiro porque:

Política: Petista é sempre petista. Eles não ouvem argumentos e se preciso, em nome do PT, partem para a agressão física. Os tucanos, esses choram, bicam, não dá pra argumentar muito. Os PMDB, se você oferecer algo em troca, eles podem até concordar com o que você fala, mas por trás, vão te xingar até a 5ª geração. Então, visto isso e que os demais não importam em nada, resolvi parar de discutir. Saúde, segurança pública e educação, não dá mais para discutir, pois essas áreas sempre criam polêmicas e cada qual, tem sua preferencia.

Futebol: nesse ponto, quem gosta gosta. Normalmente ou se gosta ou se odeia esse esporte. Eu odeio. Não entendo nada e não quero entender. Quero que o futebol seja extinto. Perdi...

Religião: assim como os petistas, conversar sobre religião ou a falta dela com crentes, evangélicos ou mórmons é pedir para ficar horas e horas sobre a tortura da pregação. Os católicos até aceitam que eu seja ateu, mas que deus vai me abençoar (kkkkk). Então, não dá pra conversar.

Se os temas que eu gostava, como política e religião eu não consigo mais discutir, meu silêncio será sempre mais presente e eloquente.

Pois bem então, é isso.

Desejo a todos uma excelente semana. Cada qual com suas limitações e com seus gostos e desgostos. Cada qual com sua crença ou a falta dela.. Cada qual com seu esporte ou seu desporto...

Boa semana e sucesso!!!

quinta-feira, 10 de julho de 2014

Eu realmente quis, mas não assim...

Querer que o brasil perca quando se trata de futebol e de seleção neymar cai-cai, ops quebrou, é sempre meu maior objetivo. Sou contra o futebol como esporte sim, sou contra copa do mundo, campeonatos brasileiros, estaduais e qualquer coisa nesse sentido. Respeito profissionais sérios ligados a isso, como meu nobre companheiro, mas não gosto do "esporte".

Porém, não queria de qualquer maneira que o brasil levasse a fumada que levou. Ou o chopp ou o salsichão que tomou dos alemães. Não que a Alemanha não merecesse, mereceu, mas poderia ter sido de muito menos, quem sabe 2 a 1 estava mais do que bom? Levar 7 a 1 além de humilhante, vai ajudar a acabar com aquela tradição de que um time de estrelas internacionais individuais possa ser melhor que uma seleção, mesmo que de jogadores locais. Quem sabe na próxima copa, em que estarei mais uma vez torcendo contra a seleção brasileiro, principalmente se houver neymar cai-cai de novo, a gente não possa ver uma seleção formada por bons jogadores e não estrelas.

Quem sabe na próxima copa, o técnico, a cbf e os patrocinadores possam permitir que jogadores comuns, que vivem e moram no brasil, possam se deslocar para uma concentração 3 meses antes, para que assim possam também aprender o que é jogar e trabalhar em equipe. Quem sabe, assim, o brasil possa realmente ser hexa campeão.

De outra forma, bem feito!

Foi lindo ver amigos, colegas, pessoas normais e outros tipos de pessoas não aguentarem qualquer tipo de brincadeira depois do 7 x 1. Eu estava torcendo para a Alemanha, mas também, torcia para que o brasil apenas perdesse, não fosse humilhado dessa forma.

Ficou feio para a seleção mas quem sabe agora toda essa idolatria doentia, não se transforma num torcer mais racional?

E não duvido que a a maior emissora do país, para fazer o brasileiro esquecer esse vexame, não marque com o time do brasil um amistoso contra o Usbequistão no Maraca, só pra galeva voltar a acreditar.

É isso aí, SevenUp... brasil....

Bora agora, correr atrás do 4º lugar....

terça-feira, 8 de julho de 2014

Mais um jogo...

O meu desejo é que esse fosse o ultimo jogo dessa seleção. Alias, dessa seleção não pois a "seleção" machucou a coluna e o que sobrou foram alguns perdidos que chama de time. Não vou esconder que não tenho pena alguma do novo mártir do brasil. Num país onde antes chorávamos a morte de um Ayrton Senna, hoje choramos um machucado de um cara chamado Neymar Cai-Cai... que de tanto cair, se quebrou.

Lembro-me daquela cantiga de criança: o anel que tu me deste era vidro e se quebrou!

Pois bem, na minha opinião, o que se forma de jogadores hoje é justamente isso. Um bando de meninos que ficam ricos da noite para o dia, andam de Lamborguini, Audi R8 mas que, na hora de jogar, se encostar quebram. E olha, entendo pouco ou quase nada de futebol, mas justo esse jogo eu assisti e vi um lance em que o Neymar Cai-Cai, cai de bunda no chão perto de uma bandeirinha, que mesmo não sendo médico, posso apostar que foi nessa caída que ele se quebrou.

Posso apostar!

Mas, o que importa agora é que o time do brasil vai ter que passar a Alemanha. Já que a seleção está de cama, sobrou para o time do brasil passar... E, se tudo correr dentro do que estou torcendo, NÃO VAI PASSAR!

Neymar Cai-Cai terá outra copa para ganhar, deixa ele lá. O restante, não merece, no meu ver. E o brasileiro cantando o hino nacional todo zuado e vaiando outros hinos, não merece a felicidade de ser hexa ou seja lá o que for.

Que de hoje em diante, o foco se dê para o que mais vai mudar nossas vidas de hoje em diante, ou da final em diante: ELEIÇÕES.

Espero realmente que todos possam se concentrar nessa questão para que assim, a grande maioria possa escolher o que melhor representar o momento desse país... e é isso que me dá mais mede...


Fui...

sexta-feira, 4 de julho de 2014

É hoje....

Para todos os que gostam de um bom pão com circo, o espetáculo circense de hoje promete. Eis que até psicólogos foram trabalhar o lado emocional dos jogadores. E eu, sei bem o quanto isso faz bem para nossa cachola. Eu já me tratei e ainda me trato, e isso é de fundamental importância para nosso dia a dia.

Não são apenas os loucos que precisam, na verdade, todos nós sãos ou loucos deveríamos consultar com um psicólogo de vez em quando: é impressionante a capacidade que esses profissionais tem de fazer você enxergar coisas que estiveram debaixo de seu nariz durante muito tempo e que você, por cegueira ou por burrice, não enxergava.

Sinceramente, não quero que o brasil ganhei, quero ao contrário que perca, mas agora, depois de saber do suporte que estão recebendo, acabo acreditando mesmo, que serão campeões. Sim, serão campeões.

Afinal de contas, a gente nunca espera, mas é sabido que na vida de um homem, duas coisas podem decidir se ele caminha para frente ou se para: o coração ou a cabeça em desalinho. Certa vez perdi um tio, e depois de analisarmos, descobrimos que foi exatamente um dos dois que ficou em desalinho.

Fato é que pelo menos agora, neymar cay-cay e seus companheiros coadjuvantes, vão chorar menos e se esforçar mais, e com isso, chegar a tão esperada vitória. E eu nem me ofendi com a frase de neymar cay-cay quando ele mandou a imprensa se tratar... eu não sou da imprensa mais sou jornalista, e já me trato a anos, sei bem como é bom pra caramba.

Desejo a todos um bom jogo, quero que a colombia ganhe (nem sei se é a colombia), mas enfim, desejo que o adversário ganhe, mas sei bem que é que vai ganhar... e não acredito que esteja tudo armado, é que o brasil realmente é o país bom de futebol e ruim de tudo que é resto.

Bom jogo, muitas cervejas, carne, churrasco, funk e ostentação para todos. Afinal, cada jogador vai receber um prêmio por ganhar a copa, e você, vai levar quanto nessa?

Fui

quarta-feira, 2 de julho de 2014

O brasil está nas quartas de finais

Veja só que interessante: o brasil está nas quartas de finais. E não se fala em outra coisa, é só ligar a televisão num canal aberto na hora dos jornais: o que não for evangélico arrecadando dinheiro, é jornalismo futebolístico, também, arrecadando dinheiro.

Ou seja, quem não ganha com a fé, tem fé de que vai ganhar de algum jeito. E quem disse que o brasileiro não é apaixonado por futebol?

E aí, na preparação, agora tem até psicóloga. O choro dos jogadores não foi bem recebido pela comissão técnica, que está preocupada com os efeitos emocionais dos jogadores com tamanha responsabilidade. Afinal são mais de 200 milhões de brasileiros precisando dessa muleta para serem felizes, poderem bebe e extravasar. Nem todos são assim, mas a grande maioria é. Pão e circo. Só que o circo mesmo é só pra quem tem grana, uns 65 mil... o restante, tem que assistir o circo e ouvir galvão sabe tudo bueno.

Pão e circo... Mais pão, mesmo que seja parcelado  no cartão condor...

Deixando de lado um pouco desse assunto chato, vamos tratar de coisas realmente boas. Quem mora em curitiba já reparou o número de ruas que estão em reformas? Tem um monte de lugar onde estão raspando o asfalto, colocando asfalto novo e pasmem, pintando faixas. Lindo. E nem é mais para a copa do mundo, pois esta, passou rapidão por curitiba.

Ou seja, para os críticos da copa do mundo, como eu, está aí a prova de que dinheiro há. Há tubos e mais tubos de dinheiro. A prefeitura está demonstrando isso. O problema é que a galera do governo talvez não saiba muito bem como usar, nem onde.

Saúde, educação, segurança pública, asfalta.. tem grana para tudo. E aí, será que o ritmo vai continuar?

Asfalto novo, calçadas novas. Curitiba parece estar se renovando, heim, será mesmo?

Quero só ver..


Fui

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Pra começar bem minha semana!!!

Hoje, depois que cheguei e já tinha feito 80% do meu trabalho, desci para tomar um café. E, como sempre, ao lado da máquina de café, alguns amigos de trabalho, e papo vai papo vem, um deles solta a maravilhosa frase direcionada a mim: "e sabadão, heim, que sofrimento!".

Ao que, em menos de segundo, retruquei: - porque, você foi assaltado, teve algum problema de saúde?

Claro, eu sabia que ele estava se referindo ao fato do brasil ter quase se ferrado no jogo contra o chile. E, nessa parte, queria mesmo que o brasil tivesse perdido. Queria mesmo que para essa "seleção neymar-caicai", a copa tivesse acabado. Aliás, queria mesmo que nem tivesse chega até onde chegou.

Hoje, dia 30 de junho, é um dos dias mais importantes para essa nação do futebol: é o dia em que saberemos quem será e quem não será candidato a qualquer coisa nesse país. É hoje que saberemos que vai ou não ferrar Beto Richa no estado do Paraná (eu já sei, mas não vou afirmar nada ainda), e saberemos quais serão os derrotados por dilma plastiquinha no pleito nacional.

Mas, o exemplo do meu brother aqui na empresa, o brasileiro está se cagando para isso. Sejam escolhidos os melhores ou os piores (sempre os piores, é claro), o que o brasileiro mais quer agora é gol.

E lá vai, mais um gol para a corrupção, mais um gol para os empreiteiros, mais um gol para os cabos eleitorais... mais um gol para a talvez mais cara campanha de todos os últimos tempos. Dinheiro que vem e que vai voltar... Empreiteiros, empresários, fiquem atentos, está aberta a temporada de investimentos.

No sábado, enquanto todo o país parou para ver um time razoável, quase se ferrar com um time mais fortinho, eu estava limpando a geladeira lá de casa. A geladeira ficou limpinha. E eu, usei meu tempo de forma, ao meu ver, mais racional.

Sim, quero que a seleção brasileira se dane!
Sim, quero que o futebol se dane!
Sim, quero logo que tudo isso acabe.

Alessandro, meu nobre, eu não sofri nem um pouco no sábado. Alias, até fiquei um pouco chateado, afinal de contas, queria muito que neymar-caicai, tive mais tempo para namorar sua bruna, que não é a surfistinha, mas tá fazendo sucesso com a galera... Fiquei sim chateado, pois queria muito que o Chile ganhasse.

No mais, estou mais preocupado em quem eu vou ter que escolher na urna eletrônica em outubro.

Alias, também não, pois não vou votar mais uma vez, a multa vou pagar!!!

sexta-feira, 27 de junho de 2014

Momento solidariedade "LG"...

Não costumo ajudar muito. Não dou dinheiro em sinaleiros (raras são as vezes), não faço doações de roupas ou sapatos, não ajudo as instituições que ligam sem minha autorização prévia nem mesmo, curto essas ideias. Porém, em alguns momentos, torno-me solidário. E hoje é o caso.

Curitiba amanheceu sem ônibus. 2ª vez no ano?

Sinto muito, que seja a 2ª vez de muitas outras e sabe porque? Simples, porque eu quero ver o barraco mesmo, quero ver o circo pegando fogo, o que a prefeitura de curitiba através da urbs e o que os empresários fazem para os motoristas, cobradores e outros operadores importantes, é no mínimo uma canalhice. Tudo bem, eu sei, é tudo em nome do nosso sistema capitalista.

Os cobradores decidiram parar e, fato, muito bem feito. Espero que fiquem parados até que seus problemas, suas reivindicações devem ser nobres. E se não forem, pelo menos o meu respeito eles continuarão tendo. Uma porque, dos protestos tão esperados pela copa, os únicos que mantiveram suas intenções foram eles. Eles e os motoristas. Em clima de copa, todo mundo em festa, mas, opa, esqueceram que os cobradores continuam sendo assaltados em toda as horas do dia, quase sempre nas mesmas estações tubo que são alvo mais do que fácil para os meliantes. Sentados lá, 6 horas por dia com um bom dinheiro no caixa e aí, é assalto mesmo.

6 horas sentados numa estação tubo, que no calor é quente demais, no frio, é gelada demais, sem banheiro, sem água, tendo que informar passageiros, trocar dinheiro, impedir que usuários invadam os tubos (isso acho que eles nem fazem e nem devem fazer mesmo), e aí, termina que, depois de um assalto, o trabalhador ainda precisa devolver o dinheiro para empresa.

Acredito mesmo que a greve seja justa. Um dia antes da greve, teve catraca livre, mas os empresários e a urbs já deram um jeito de ferrar a catraca livre. E ainda querem que eu acredite que 2,5 milhões de reais tenha sido o prejuízo de um único dia. Conta simples: 2,5 milhões de reais por dia * 30 dias = 75 milhões de reais por dia = 27,7 milhoões de usuários por mês?

2,5 milhões / 2,70 = 925.925 usuários num dia?

Ahhhh tem informação errada.

Quando alguém mente, perde razão não é assim?

Então, um viva para os cobradores, pois a urbs, os empresários entre outros, mentiram.

Fui!

quinta-feira, 26 de junho de 2014

"Sabe esses dias em que horas dizem nada..."

Pois então, tem dias em que horas, dizem nada. Você até troca o pijama, mas preferia estar na cama. Até aqui, usei alguns trechos da musica Tédio do Biquini Cavadão, que fez algum sucesso muitos e muitos anos atrás. Sei, vocês talvez nunca tenham ouvido tal musica mas eu ouvi a primeira vez numa situação bastante distinta.

Meu pai tinha uma brasília, até esses dias eu lembrava a placa. Era uma brasilia vermelha desbotada, com umas rodas legais, engate de reboque digno de um fabricante de bola de cristal, um motor 1.6 e muito carinho da família. Pois bem, nessa época costumávamos passar exatos 30 dias em Itapema - Meia Praia num camping chamado Meu Pago. Era sempre a mesma rotina: meu pai acordava umas 6 da manhã para arrumar tudo na carretinha e estufar o carro. Aí, brigava com a mãe, discutia com os filhos, mas tudo, numa boa, era a melhor coisa do planeta. E assim, pegávamos a BR 376 - BR 101 e rumávamos para SC. Era o famoso corredor da morte, ela não era duplicada e morria gente pra caralho. Felizmente, nunca aconteceu nada.

E essa música fez parte de minha vida pois num dia, quente que era um inferno, voltávamos da praia, com essa mesma brasília, o mesmo reboque, as mesmas pessoas, apenas eu torrado do sol como sempre, e no meio da serra do mar, a miserável da brasilia resolver falhar. E não ia, o pai pisava no acelerador, e a bichinha ia, #SQN. E essa música tocava na rádio enquanto meu pai tentava um racha com um caminhão da petrobrás, uma carreta tanque em que o motorista, de tanto calor, ficava com mais da metade do corpo pra fora do mercedão. E eu, criança ainda, absorvia tudo isso.

Hoje, essa musica não faz muito sentido mas eu sempre me lembro dela. E sabe porque?

Porque um dos exercícios de minha terapia com a Berenice, carinhosamente chamada de Bere, nos ultimos tempos, foi realizar um diário. Coisa de menina dos tempos antigo? Bem, eu achava, mas decidi fazê-lo. Decidi usar a tecnologia para fazê-lo.

E vou contar uma coisa, caro leitor, talvez tenha sido a melhor coisa que eu fiz nos ultimos tempos. Todas as noites, antes de dormir ou no máximo no dia seguinte pela manhã, eu vou lá e relato algumas coisas pertinentes ao meu dia, sobre o que fiz e deixei de fazer, sobre como esteve meu humor, sobre como as coisas mudaram ou ajudaram a mudar meu humor...

Duas coisas que eu gostaria de indicar: terapia e um diário. Terapia não é só para quem tem problemas, não, ela ajuda a que não tem qualquer tipo de problemas. Eu tinha, e agora, estou colhendo alguns frutos bem positivos, bastantes importantes para minha vida e meu futuro (que lindo isso, heim!)

Nunca tinha comentado isso com ninguém, mas começar esse diário me fez perceber que levantar, até trocar o pijama mas preferir estar na cama, não é assim, para mim, tão bom. O biquini cavadão me fez conhecer o significado da palavra tédio, mas, conhecer, me fez ver o quanto eu não posso viver com ele. Tédio é para quem quer tédio. Eu não posso.

E até por isso, estou escrevendo esse texto agora, kkkk, pois estava 1 pouquinho entediado, e aí, para quebrar a monotonia e não deixar ela tomar conta de mim, escrevi. Para alguns, escrever é uma forma de ganhar um din-din, para outros, uma distração, e para mim, é tudo isso e muito mais.

O blog é um sonho, e os meus textos, a concretização virtual do sonho...kkk essa frasi não ficou muito boa... talvez seja hora de para.

Para quem quiser se arriscar e ver algo tão antigo quanto o numero de telefone de curitiba com 6 dígitos, vai lá o vídeo. Enquanto escuta a música, faça um relato de como foi seu dia hoje... Só por exercício...

Fui!