quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Aposentadoria - Eu não quero não...

Hoje o assunto na hora do café foi aposentadoria. Na verdade, nem é aposentadoria mais sim os valores baixos que a Previdência Social paga para os aposentador. Gritos exaltados de que é uma vergonha, de que a corrupção é uma merda entre outros, devo ter ouvido pelo menos uns dois. Manifestações que denigrem a imagem da Previdência Social, devo ter ouvido mais umas duas ou três. Mas aí, a hora que me deixaram falar, fiz algo que gosto muito de fazer, mesmo não entendo o bastante, mas fiquei mais calmo e tranquilo.

Vamos lá:

Trabalho há 10 anos com carteira assinada. Na melhor das hipóteses, vou me aposentar com 65 anos de idade, ou seja, tenho mais 30 anos de trabalho pela frente. Se, na pior das hipóteses eu continuar ganhando o que ganho hoje, eu contribuirei em média, com 300 reais para a Previdência Social por mês. Gosta de contas? Lá vão algumas:

40 anos de trabalho = (40 anos x 12 meses) = 480 meses de trabalho
300 reais por mês (sem juros) = 144 mil reais
que eu receba 2 mil reais por mês depois de aposentado:

144 mil reais / 2 mil reais = 72 meses = 6 anos

Dessa forma, eu poderia viver 6 anos. Se eu viver 6 anos e 1 mês, o governo vai se ferrar por minha conta.,

Vamos fazer uma conta mais otimista:

40 anos de trabalho = (40 anos x 12 meses) = 480 meses de trabalho
300 reais por mês (com juros de 0,5% a. m.) = 597.447,22 mil reais
Retirando 2 mil reais por mês: 298,72 meses = 24,89 anos

Mais otimista, certo?

Agora, você quer ser marajá e quer ganhar 5 mil reais por ano.

40 anos de trabalho = (40 anos x 12 meses) = 480 meses de trabalho
300 reais por mês (com juros de 0,5% a. m.) = 597.447,22 mil reais
Retirando 2 mil reais por mês: 118,48 meses = 9,95 anos

Mais otimista, certo?

O que quero com esse texto é mostrar que por mais que a gente reclame da Previdência Social, não existe jantar grátis.
Não existem fórmulas mágicas e mesmo que não haja qualquer tipo de corrupção, a máquina da Previdência Social nunca vai trabalhar na sintonia que queremos.

O que pagamos a Previdência Social, "impostos" não é talvez nem a metade do que deveríamos pagar se quisermos ter uma aposentadoria aos níveis de EUA, Canadá e alguns países na Europa. Por lá, os cidadãos pagam as instituições de previdência, durante a vida toda, boa parte de seus salários. Então, se tu quer se aposentar bem, faça o seguinte.

Conte de 65 anos em diante. Pense que tu vai morrer com 95 anos. Seriam 30 de vida aposentada. Pegue esses 30 amos, multiplique pelo salário que você quer, digamos, 5 mil reais. Serão então 120 meses com 5 mil de grana.

Isso dá um total básico de 600 mil reais, certo?

Contando com um juro de 0,5% (poupança) e levando em conta que você ainda tenha 30 anos de trabalho, você teria que depositar mês a mês em sua poupança, a quantia de 3740,65 R$.

Sem furos...

E se você não tem essa grana toda ou não quer guardar, depois não culpe a Previdência Social por ele te dar a "esmola de 1.500,00, afinal, você só pagou 300 por mês.

Viva feliz com isso!

Talvez por isso, eu já saiba de antemão, que nunca "vou querer" me aposentar. Ainda não consegui guardar 1 centavo sequer.

2 comentários:

  1. SUS? Não seria a Previdência Social que paga a aposentadoria? Texto ruim com informações erradas. QUE LIXO.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado Anônimo. Sua participação para que o lixo se torna-se algo pelo menos mais correto foi fundamental. Realmente, não é o SUS que paga as aposentadorias, mas sim a Previdência Social.

    É sempre bom contar com os comentários dos leitores.

    Obrigado Anônimo, mais uma vez!

    ResponderExcluir

Desabafe!