quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Mais uma da cultura do atalho

Certa vez uma amiga escreveu aqui nesse blog, um texto sobre a cultura do atalho. São os mais variados atalhos que utilizamos, alguns até válidos, outros, apenas uma forma de demonstrar nossa incapacidade de reagir a alguma situações.

Veja o texto no link Cultura do Atalho

Eu não tenho nada contra você que pega ou usa um atalho, apenas não concordo muito. Mas o texto que escrevo hoje vai tratar de algo que para mim, é um atalho moderno nojento: banheiros químicos.

Você já precisou utilizar um desses:
Pois bem, eu já tive que usar um desses e para mim, foi a única vez. ÚNICA.

Prefiro cagar nas calças a ter que usar isso. Nunca vi algo tão nojento quanto isso em qualquer posto de gasolina de beira de estrada. Mas, e sempre há um mas, o banheiro químico agora está em tudo. Qualquer evento em que a prefeitura esteja, está lá uma carretinha com 2 desses, um masculino e outro feminino. Num show, são diversos desses.

Tá, e aí me vem uma pergunta na cabeça: será que não existe algo mais "inteligente" do que isso?

Um caminhão, do tamanho que for para cada evento ou acontecimento, adaptado com uma boa caixa d´água, e assentos sanitários decentes seria pedir demais? Lembro-me bem que nos parques de diversões itinerantes e os circos, uma carreta furgão adaptada, tinha total infraestrutura de banheiros. Simples assim, bastante água para descarga, uma fossa grande e tudo era melhor que um banheiro químico.

E o caminhão não precisa ser muito grande. Alias, a prefeitura de curitiba tem muitos ônibus usados a disposição, seria pedir demais transformar 3, 5, 10 desses em um cagôdromo circulante?

Ah, por favor, pensa aí, sr. prefeito, srs. vereadores, população.

Banheiro químico não dá, né...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!