quinta-feira, 8 de maio de 2014

Eu apoio

Hoje pela manhã, estava quase entrando no terminal de ônibus do Capão da Imbuia quando uma amiga me liga e diz que, se eu pudesse, era para ir trabalhar de verde (verde não é outra coisa senão a possante AP 2.0 - injetada original 120 cavalos) porque, ahhhhh porque os motoristas de uma das empresas de um dos consórcios do transporte coletivo estavam parados por conta dos atrasos nos salários, vales e bonificação.

Ou seja, os empresários que já não ganham pouco, estão atrasando os salários.

Ou seja, os empresários, que já não ganham pouco, está ferrando os trabalhadores.

Ou seja, a URBS, que nunca foi uma maravilha, está cagando no pau novamente, permitindo que as empresas não paguem seus funcionários.

Ou seja, esses motoristas tem meu total e irrestrito apoio. Até porque, quando preciso, vou de carro. Porém, muita gente se ferra, e aí, eu fico preocupado. Não há, infelizmente, outra forma qualquer de fazer protesto nessa categoria profissional. Não há!

Se abrirem as catracas, pela lei, a demissão é quase certa, e ainda por justa causa!

Se eles dirigirem a 20km/h o dia todo, vão ferrar o trabalhador.

Se eles mandarem e-mail para seus chefes, serão sumariamente ignorados então, tem que fechar os portões das garagens, só assim serão ouvidos.

Novamente, por uma infelicidade do nosso sistema, os empregados de uma determinada classe profissional, estão sendo sujeitados a esse tipo de situação, onde a valorização nunca chega de forma efetiva (salários baixos), onde as condições não são boas (descontos por assaltos, multas e demais), e ninguém faz nada para ajudar e melhorar.

Eu até apoio eles - motoristas e cobradores - mas com ressalvas.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!