quinta-feira, 26 de junho de 2014

Faz tempo, mas nunca é tarde para nada...

Faz muito tempo que quero retomar meus textos aqui no blog, mas nunca é tarde. Muito embora, de forma compreensível, todos os leitores que um dia tivemos, talvez tenham migrado para outros... Espero realmente que eles possam nos prestigiar novamente, até porque, 1, 2, 3, não importa, o importante é saber que sempre, alguém lê, participa ou critica.

Esse texto está para ser escrito desde o dia 12 de junho. Para muitos, um dia importante, ou por causa dos parceiros namorados e namoradas ou principalmente esse ano, por conta da realização da copa do mundo no brasil. Não fosse no brasil, brasileiro usaria como desculpa para não trabalhar, fosse na índia ou no usbequistão... Brasileiro é folgado por natureza, e não critico mais isso - é cultural! Mas não faço parte disso, bele?

E o tema que queria tratar é justamente sobre a abertura da copa ou melhor, sobre as vaias direcionadas a presidente dilma roussef, que ainda é quem manda nessa porra! Ou acha que manda, né!

Desrespeito de uma elite, é o que eu mais tenho ouvido falar. E concordo.

O governo me desrespeita todos os dias e eu sou obrigado a votar ainda. Porque não posso mandar a presidente ou quem seja tomar no lugar que bem entender? POSSO sim, seja eu da elite (não sou), seja eu da base (sou sim) seja eu de onde eu for. Verdade seja dia que nestes últimos 12 anos, muita coisa mudou no brasil, para melhor. A saúde tem dinheiro a dar com o pau, só falta saber administrar. A educação tem tanto dinheiro que se fosse muito bem aplicado em condições diferentes, seria no mínimo uma super potência de educação, que serviria de exemplo e modelo para toda a américa latina, do sul, do norte...

Dinheiro tem, mas o que não tem é competência de gestão. Por mais incoerente que possa parecer, precisamos de um presidente ou uma, que sejam competentes o suficiente em gestão não em política. Pior é uma não não faz nada disso, nem gestão nem política, mas já está lá mesmo...

Vejo com bom olhos a vaia, pois eram 60 mil pessoas, pouco mais, que cantaram em couro um "ei, dilma...." 60 mil, não eram 10, nem 20 mil. E o que eu acho ainda pior foram os comentaristas esportivos, provavelmente cobrados pelo partido da presidente, em todos os canais sem exceção, criticando o povo, determinando a classe de "elite" e ainda, descreditando qualquer forma de manifestação, que dessa vez, indiscutivelmente, foi pacífica. Ou você se chocou com o palavrão? Ahhhh que nunca soltou um!

O povo tem o direito de xingar, berrar, falar e onde quer que seja. Se o PT quer ser respeitado, se a presidente quer ser respeitada, que sejam dignos de respeito. O que não podemos ver é esse desmando do poder público. Durante a copa, teve polícia nas ruas, teve exército em quase todas as quadras, helicópteros voando, soldados aqui e ali... Depois, como serei tratado? Como minha casa será protegida? Como é que minha mãe, Dona Florete, poderá ir trabalhar em segurança? Como é que meu pai poderá caminhar e ir fazer a fezinha dele todos os dias?

A copa provou que dinheiro, há de sobra. Muito dinheiro, bilhões e bilhões de reais estão sobrando. Bilhões de reais já estão aplicados, mas quem gerencia toda essa merda? Isso sem contar o que supostamente some nas mãos de alguns operadores.

Vamos lá, galera, me ajudem crer que tudo isso pode ser um dia diferente do que é hoje... Por favor...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!