domingo, 20 de julho de 2014

nadar, nadar, nadar e morrer na praia

Estive no litoral do paraná esse final de semana e ao observar um fenômeno que não tenho a menor ideia de porque ocorre, ocorreu. Eram dezenas no trecho que andei, e grandes. Águas-vivas, ironicamente, mortas na beira da praia. Não dá pra chamá-las por outro nome, pelo menos que eu saiba, mas eram águas-vivas, mortas. Completamente sem vidas.

Tornou-se inevitável a hora que eu, ao observar esses seres mortos na praia, lembre de um jogador chamado Cai-cai, perdão, Neymar. Esse não é uma água-viva mas com certeza nadou, nadou e nadou e morreu na praia. Achei irônico os bichos mortos, com ondas chegando e voltando e eles aí, estáticos ou quase. Uns de ponta cabela, outros de cabeça para cima, alguns amontoados de lado com muita areia em volta.

E, se eu numerasse as mortas, pareceria realmente uma seleção. Se eu colocasse uma camiseta da seleção, a unica diferença é que os bichos não iriam chorar a derrota. Claro, ainda bem que nenhum jogador de futebol está morto como as águas-vivas. Mas, moralmente, eles não se diferem em nada: muitos atravessaram o oceano para "morrer" por aqui.

Não sei se o problema é o frio, calor, o porto e os navios, mas que foram diversas águas-vivas mortas, isso foi bastante impressionante. E além deles, muitos troncos bem grandes de árvore. Tinha até uma base de árvore composta com muitos troncos. Impressionante.

Assim como para mim foi impressionante a atuação da "seleção brasileira de futebol".

Impressionante, irônico e talvez cármico final, tanto para o time quanto paras as águas-vivas, mortas.

Essa também é uma reflexão que acaba valendo para a vida toda. Em quantos momentos nós nadamos, nadamos e nadamos e lá no final, morremos na praia? Ou o que é pior, mesmo sem saber qual será o final, nos tornamos incapazes de tentar o nado tão necessário?

Nossa, realmente a melancolia daqueles animais marinhos mortos, me deixou bastante impressionado.

E vou parar por aqui, não vou nem citar que havia também uma tartaruga mortinha da silva, sendo comida pelos insetos e larvar...Muita morte...Na beira da praia!

quinta-feira, 17 de julho de 2014

Legado de uma copa²

Hoje acordei com vontade de escrever sobre mais um grande legado de uma copa, parte dois, parte essa que dói muito mais em nós, curitibanos, paranaenses enfim, brasileiros. Pudemos observar que mesmo uma boa parte das "obras para a copa" não terem ficado prontas a tempo, e pior, com os governantes dizendo que no brasil isso é mais do que normal, nas cidades sede, a quantidade de policiais foi absurdamente grande. Em Curitiba, por exemplo, mesmo em bairros não tão próximos a várzea usada pela fifa, era possível ver policiais alocados em grupo de 3, desfilando o dia todo e parte do inicio da noite.

Lindo de se ver, e mais gostoso ainda de sentir saudades.

Na sexta-feira, por exemplo, a copa já tinha acabado para curitiba, que sediou 4 joguinhos de merda, era ainda véspera da final do brasil contra a Holanda (que ainda bem que a Holanda ganhou), e por volta das 19 horas, uma vizinha minha foi assaltada de faca. O Capão da Imbuia, onde moro, nunca mais será o mesmo depois da copa.

Até uma semana antes ou mais, haviam grupos de policiais que simplesmente sumiram. Não existe mais.

Nenhum policial faz ronda no Capão da Imbuia.

Nenhuma viatura fica verificando a paz no bairro.

Os assaltos a transeuntes estão em franco crescimento, sejam eles praticados com armas brancas, armas de fogo ou apenas a menção de estar armados.

O grande segundo legado da copa para nós, é justamente esse. Responda a pergunta: é possível viver num estado, numa cidade ou num país com menores índices de assaltos, assassinatos ou melhor, com mais segurança pública?

É POSSÍVEL SIM!

E porque não vivemos num lugar assim?

Porque segurança pública, se eficiente, não dá voto. Ou alguém aqui em sã consciência votaria num governador que zerou a taxa de homicidos ou os assaltos? Como seria uma campanha eleitoral em que não se pudesse simplesmente usar a falta de segurança como  motivo para votarem num deles?

Grande legado para a copa: vivemos dias de plena segurança, que agora, sentiremos tanta saudade...

Um viva para esse povo que nunca acordará... e será sempre vítima desses grandes políticos de merda que temos.

Fui

terça-feira, 15 de julho de 2014

Legado de uma Copa...

A copa terminou, agradeço todos os dias a mãe natureza por não permitir evento de maior magnitude que pudesse durar mais que 1 mês. Os brasileiros, mais hospitaleiros do mundo, terão que retornar ao trabalho, chega de feriado fora de hora, foguetes, bandeiras, bandeirolas, vuvuzelas e os caralho. Chega, agora é hora de pagar a conta. Mas, a fifa deixou seu legado. Um enorme legado.

Pelo menos para mim, que sou pai de um moleque apaixonado por futebol. Desde que a copa acabou, no domingo, estou buscando no youtube e outros sites de vídeos, imagens de seleções brasileiras realmente eficientes, que tenha feitos jogos e jogadas inesquecíveis, que demonstrem a garra e a técnica que um neymar cai-cai jamais conseguirá em toda sua vida. Estou buscando imagens de jogadores que um dia foram bons, mas talvez não tenho sito ricos milionários.

O legado dessa copa foi eu ter conversado com meu filho e mostrado para ele que futebol não é só fama, mas é paixão e muito mais do que paixão, tem que ser amor. Tem que amar correr, tem que amar levar porrada em campo, tem que amar se esforçar. Não é de campanha publicitária para empresa de telefone, empresa de cueca e namorando uma atriz mediana da rede globo que um jogador ganha copa do mundo.

E também não é querendo "dar um pouco de alegria" que se faz gol em campo.

A exemplo disso, claro e até por ser descendente de alemão, pego o exemplo da Alemanha. Esforço, paixão e principalmente dedicação. Olha o resultado.

Nossa "seleção" ou melhor, o time do Brasil, se reuniu 1, 2 semanas antes, ficavam brincando de correr em campo... Nossa, pareciam mestres em resistência física e futebol, até que a ficha caiu e tudo terminou num choro ridículo de bando de despreparados, mas melhores do mundo.

Que meu filho possa me ouvir um pouquinho e usar esse fracasso desse timéco, para se tornar o melhor jogador de futebol do mundo. Com amor, paixão e muita dedicação. Que o mesmo possa também ser garoto propaganda, mas que antes de tudo, ele possa exigir "jogar futebol" e assim, orgulhar tanto esse pai, quanto um país.

Obrigado fifa, por mostrar-me durante essa copa do mundo, o quanto esse timeco é reflexo dessa sociedade que não sabe votar, não gosta de trabalhar e ainda por cima, aceita tudo que é imposto, sem ao menos questionar. Jamais quebraria minha televisão, aliás, adorei as derrotas da seleção, 7 x 1 não tem preço mesmo.

Mas, espero que um dia o povo dessa nação saiba ao mesmo, se dar mais valor. E que torçam por eles mesmo e para o sucesso deles, e não de um jogadorzinho cai-cai que além de não fazer nada, virou coitadinho de uma nação.

Se eu pudesse dizer uma coisa, diria: fora neymar, fora companheiros caros, vocês já foram... Vamos investir numa nova geração quem sabe mais humilde e mais "futebol" (menos garoto propaganda)


Fui...

segunda-feira, 14 de julho de 2014

Hoje é segunda-feira

Hoje é segunda-feira. E como sempre, é o melhor dia de minha semana. É na segunda-feira que normalmente defino e desenho o que será de minha semana, quando não, o que será da próxima semana. E as minhas ultimas segundas-feira (segundas-feiras - sei lá como é e estou com preguiça de pensar) não foram boas. Os motivos pelos quais elas não foram boas eu não abordarei aqui até porque são de cunho muito pessoal.

Mas é fato de que hoje, estou num esforço interno, tentando fazer com que de hoje em diante, minhas segundas-feiras voltem a ser os dias mais importantes de minha vida. E hoje, consegui acordar no horário (mentira, perdi o sono as 4)... Cheguei no trabalho no horário certinho (verdade), e já cedo comecei uma limpa em minha rede social, apagando amigos, retirando conteúdos e trabalhando minha privacidade, que tanto é mais importante para mim do que ficar demonstrando meus sentimentos e minhas verdades.

Se alguém quiser saber como estou ou como me sinto, se tiver meus contatos, obrigado, responderei feliz, mas se não tiver, talvez, não seja algo tão importante assim, não é mesmo?

Estou muito feliz com o brasil ter ficado em 4º lugar na copa do mundo. Quero realmente que o brasil perca mais umas 5 copas do mundo, para que aprendam a se comportar como atletas, como profissionais e principalmente, como representantes de uma nação que tem nesse esporte a paixão mais absoluta do mundo.

Hoje, primeiro dia depois de 1 mês de "copa do mundo", quero observar o que será desse brasil, que durante o evento mais importante do mundo, só se concentrou em matar trabalho, torcer, beber e gastar grana com foguetes. Quero ver 1% do empenho desse povo em escolher a melhor das tantas porcarias que teremos como candidatos. Quero ver esse povo gastar 1 rodada num bar para discutir se dilma vai, se dilma fica, se aécio é playboy ou se o outro candidato que não me lembro o nome é corrupto ou não.

Gostaria de ver os paranaenses se unindo para decidir se o richa vai, se o richa fica ou se gleise é a mais indicada para dar um pau no requião. Gostaria de ver essas coisas, mas sei que para esse povão, brasileirão que nunca desiste de nada, religião, política e futebol não se discute, não é mesmo? Que pena!

Mas também, não sou mais aquele babaca que tentava discutir isso. Estou perdendo, a cada dia que passa, literalmente, minhas habilidades e minhas vontades de me meter nesse tipo de discussão.

Primeiro porque:

Política: Petista é sempre petista. Eles não ouvem argumentos e se preciso, em nome do PT, partem para a agressão física. Os tucanos, esses choram, bicam, não dá pra argumentar muito. Os PMDB, se você oferecer algo em troca, eles podem até concordar com o que você fala, mas por trás, vão te xingar até a 5ª geração. Então, visto isso e que os demais não importam em nada, resolvi parar de discutir. Saúde, segurança pública e educação, não dá mais para discutir, pois essas áreas sempre criam polêmicas e cada qual, tem sua preferencia.

Futebol: nesse ponto, quem gosta gosta. Normalmente ou se gosta ou se odeia esse esporte. Eu odeio. Não entendo nada e não quero entender. Quero que o futebol seja extinto. Perdi...

Religião: assim como os petistas, conversar sobre religião ou a falta dela com crentes, evangélicos ou mórmons é pedir para ficar horas e horas sobre a tortura da pregação. Os católicos até aceitam que eu seja ateu, mas que deus vai me abençoar (kkkkk). Então, não dá pra conversar.

Se os temas que eu gostava, como política e religião eu não consigo mais discutir, meu silêncio será sempre mais presente e eloquente.

Pois bem então, é isso.

Desejo a todos uma excelente semana. Cada qual com suas limitações e com seus gostos e desgostos. Cada qual com sua crença ou a falta dela.. Cada qual com seu esporte ou seu desporto...

Boa semana e sucesso!!!

quinta-feira, 10 de julho de 2014

Eu realmente quis, mas não assim...

Querer que o brasil perca quando se trata de futebol e de seleção neymar cai-cai, ops quebrou, é sempre meu maior objetivo. Sou contra o futebol como esporte sim, sou contra copa do mundo, campeonatos brasileiros, estaduais e qualquer coisa nesse sentido. Respeito profissionais sérios ligados a isso, como meu nobre companheiro, mas não gosto do "esporte".

Porém, não queria de qualquer maneira que o brasil levasse a fumada que levou. Ou o chopp ou o salsichão que tomou dos alemães. Não que a Alemanha não merecesse, mereceu, mas poderia ter sido de muito menos, quem sabe 2 a 1 estava mais do que bom? Levar 7 a 1 além de humilhante, vai ajudar a acabar com aquela tradição de que um time de estrelas internacionais individuais possa ser melhor que uma seleção, mesmo que de jogadores locais. Quem sabe na próxima copa, em que estarei mais uma vez torcendo contra a seleção brasileiro, principalmente se houver neymar cai-cai de novo, a gente não possa ver uma seleção formada por bons jogadores e não estrelas.

Quem sabe na próxima copa, o técnico, a cbf e os patrocinadores possam permitir que jogadores comuns, que vivem e moram no brasil, possam se deslocar para uma concentração 3 meses antes, para que assim possam também aprender o que é jogar e trabalhar em equipe. Quem sabe, assim, o brasil possa realmente ser hexa campeão.

De outra forma, bem feito!

Foi lindo ver amigos, colegas, pessoas normais e outros tipos de pessoas não aguentarem qualquer tipo de brincadeira depois do 7 x 1. Eu estava torcendo para a Alemanha, mas também, torcia para que o brasil apenas perdesse, não fosse humilhado dessa forma.

Ficou feio para a seleção mas quem sabe agora toda essa idolatria doentia, não se transforma num torcer mais racional?

E não duvido que a a maior emissora do país, para fazer o brasileiro esquecer esse vexame, não marque com o time do brasil um amistoso contra o Usbequistão no Maraca, só pra galeva voltar a acreditar.

É isso aí, SevenUp... brasil....

Bora agora, correr atrás do 4º lugar....

terça-feira, 8 de julho de 2014

Mais um jogo...

O meu desejo é que esse fosse o ultimo jogo dessa seleção. Alias, dessa seleção não pois a "seleção" machucou a coluna e o que sobrou foram alguns perdidos que chama de time. Não vou esconder que não tenho pena alguma do novo mártir do brasil. Num país onde antes chorávamos a morte de um Ayrton Senna, hoje choramos um machucado de um cara chamado Neymar Cai-Cai... que de tanto cair, se quebrou.

Lembro-me daquela cantiga de criança: o anel que tu me deste era vidro e se quebrou!

Pois bem, na minha opinião, o que se forma de jogadores hoje é justamente isso. Um bando de meninos que ficam ricos da noite para o dia, andam de Lamborguini, Audi R8 mas que, na hora de jogar, se encostar quebram. E olha, entendo pouco ou quase nada de futebol, mas justo esse jogo eu assisti e vi um lance em que o Neymar Cai-Cai, cai de bunda no chão perto de uma bandeirinha, que mesmo não sendo médico, posso apostar que foi nessa caída que ele se quebrou.

Posso apostar!

Mas, o que importa agora é que o time do brasil vai ter que passar a Alemanha. Já que a seleção está de cama, sobrou para o time do brasil passar... E, se tudo correr dentro do que estou torcendo, NÃO VAI PASSAR!

Neymar Cai-Cai terá outra copa para ganhar, deixa ele lá. O restante, não merece, no meu ver. E o brasileiro cantando o hino nacional todo zuado e vaiando outros hinos, não merece a felicidade de ser hexa ou seja lá o que for.

Que de hoje em diante, o foco se dê para o que mais vai mudar nossas vidas de hoje em diante, ou da final em diante: ELEIÇÕES.

Espero realmente que todos possam se concentrar nessa questão para que assim, a grande maioria possa escolher o que melhor representar o momento desse país... e é isso que me dá mais mede...


Fui...

sexta-feira, 4 de julho de 2014

É hoje....

Para todos os que gostam de um bom pão com circo, o espetáculo circense de hoje promete. Eis que até psicólogos foram trabalhar o lado emocional dos jogadores. E eu, sei bem o quanto isso faz bem para nossa cachola. Eu já me tratei e ainda me trato, e isso é de fundamental importância para nosso dia a dia.

Não são apenas os loucos que precisam, na verdade, todos nós sãos ou loucos deveríamos consultar com um psicólogo de vez em quando: é impressionante a capacidade que esses profissionais tem de fazer você enxergar coisas que estiveram debaixo de seu nariz durante muito tempo e que você, por cegueira ou por burrice, não enxergava.

Sinceramente, não quero que o brasil ganhei, quero ao contrário que perca, mas agora, depois de saber do suporte que estão recebendo, acabo acreditando mesmo, que serão campeões. Sim, serão campeões.

Afinal de contas, a gente nunca espera, mas é sabido que na vida de um homem, duas coisas podem decidir se ele caminha para frente ou se para: o coração ou a cabeça em desalinho. Certa vez perdi um tio, e depois de analisarmos, descobrimos que foi exatamente um dos dois que ficou em desalinho.

Fato é que pelo menos agora, neymar cay-cay e seus companheiros coadjuvantes, vão chorar menos e se esforçar mais, e com isso, chegar a tão esperada vitória. E eu nem me ofendi com a frase de neymar cay-cay quando ele mandou a imprensa se tratar... eu não sou da imprensa mais sou jornalista, e já me trato a anos, sei bem como é bom pra caramba.

Desejo a todos um bom jogo, quero que a colombia ganhe (nem sei se é a colombia), mas enfim, desejo que o adversário ganhe, mas sei bem que é que vai ganhar... e não acredito que esteja tudo armado, é que o brasil realmente é o país bom de futebol e ruim de tudo que é resto.

Bom jogo, muitas cervejas, carne, churrasco, funk e ostentação para todos. Afinal, cada jogador vai receber um prêmio por ganhar a copa, e você, vai levar quanto nessa?

Fui

quarta-feira, 2 de julho de 2014

O brasil está nas quartas de finais

Veja só que interessante: o brasil está nas quartas de finais. E não se fala em outra coisa, é só ligar a televisão num canal aberto na hora dos jornais: o que não for evangélico arrecadando dinheiro, é jornalismo futebolístico, também, arrecadando dinheiro.

Ou seja, quem não ganha com a fé, tem fé de que vai ganhar de algum jeito. E quem disse que o brasileiro não é apaixonado por futebol?

E aí, na preparação, agora tem até psicóloga. O choro dos jogadores não foi bem recebido pela comissão técnica, que está preocupada com os efeitos emocionais dos jogadores com tamanha responsabilidade. Afinal são mais de 200 milhões de brasileiros precisando dessa muleta para serem felizes, poderem bebe e extravasar. Nem todos são assim, mas a grande maioria é. Pão e circo. Só que o circo mesmo é só pra quem tem grana, uns 65 mil... o restante, tem que assistir o circo e ouvir galvão sabe tudo bueno.

Pão e circo... Mais pão, mesmo que seja parcelado  no cartão condor...

Deixando de lado um pouco desse assunto chato, vamos tratar de coisas realmente boas. Quem mora em curitiba já reparou o número de ruas que estão em reformas? Tem um monte de lugar onde estão raspando o asfalto, colocando asfalto novo e pasmem, pintando faixas. Lindo. E nem é mais para a copa do mundo, pois esta, passou rapidão por curitiba.

Ou seja, para os críticos da copa do mundo, como eu, está aí a prova de que dinheiro há. Há tubos e mais tubos de dinheiro. A prefeitura está demonstrando isso. O problema é que a galera do governo talvez não saiba muito bem como usar, nem onde.

Saúde, educação, segurança pública, asfalta.. tem grana para tudo. E aí, será que o ritmo vai continuar?

Asfalto novo, calçadas novas. Curitiba parece estar se renovando, heim, será mesmo?

Quero só ver..


Fui