sexta-feira, 19 de setembro de 2014

me desculpe o auê!

vou usar o trecho da música cantada por Rita Lee, que não vou pesquisar quem escreveu a letra, para começar esse texto:

"Me desculpe o auê... Eu não queria magoar você..."

E é isso mesmo, me desculpe, mas não quero magoar ninguém. Porém hoje, acessei o portal www.terra.com.br e na capa havia um vídeo com um título parecido com esse: "Pessoas pedem para policial não matar ambulante"... Algo assim... e aí, eu já fiquei com meus poucos cabelos raspados brancos em pé, afinal de contas, porque é que um policial iria sair atirando num ambulante ou seja lá qualquer outra merda que fosse?

E aí, comecei a procurar e procurar até que vi, outro vídeo dessa vez no youtube onde mostra que o ambulante morto não tinha nada que se meter na parada. Dá uma olhada, não há cenas fortes, vale a pena:


O vídeo foi retirado do youtube, no endereço http://youtu.be/qGVBlVDKryw, e são imagens que pela logo no canto da tela, pertencem a Rede Bandeirantes de Comunicação.

Veja que no vídeo, tem 1 ambulante que, segundo o primeiro vídeo que eu assisti, desacatou um dos policiais, resistiu a prisão e claro, era trabalhador, tentando se soltar da ação policial. São três policiais tentando conter um cara, que devia ser bastante forte.

Nesse ponto, já podemos observar que, mesmo sendo trabalhador, ele resistiu a prisão e desacatou um policial militar - diga-se, autoridade para fazer cumprir as leis. Mas, ele era trabalhador.

E, enquanto 3 policiais tentam dominar o trabalhador malcriado, que desacatou um policia e resistiu a prisão, vem outro, bem-educado que tenta na mais idiota das ações, tirar um spray de pimenta da mão de um policial... Tirar um spray de pimenta da mão de um policial... Imbecil? Não, não, apenas mais trabalhador injustiçado por uma polícia despreparada (ironia, tá)

Vamos a alguns fatos:

No caso do primeiro, o "trabalhador" que estava sendo dominado.

Segundo o código penal, ele cometeu dois crimes principais:

Art. 329 - Opor-se à execução de ato legal, mediante violência ou ameaça a funcionário competente para executá-lo ou a quem lhe esteja prestando auxílio:

Pena - detenção, de dois meses a dois anos.

Desobediência

Art. 330 - Desobedecer a ordem legal de funcionário público:

Pena - detenção, de quinze dias a seis meses, e multa.

Desacato

Art. 331 - Desacatar funcionário público no exercício da função ou em razão dela:

Pena - detenção, de seis meses a dois anos, ou multa.

Sem falar que o "trabalhador" vendia DVDS e CDs piratas, ou seja, não paga imposto sobre as vendas, não arrecadava os tributos e não poderia estar atuando. Para mim, trabalhar é o escambau...

O segundo, bom, esse nem vou falar, pois ele já conseguiu desgraçar a vida do policial de uma maneira tão perfeita quanto deveria ser desgraçada a vida dele. Tentou tirar um spray de pimenta das mãos de um policial?

Ah, faça-me o favor, o policial agiu por puro reflexo, esse rapaz, agora morto, deveria ter pensado e repensado pelo menos umas 20 vezes antes de tentar tirar alguma coisa das mãos de um policial.

Tá fácil a vida, né... Agora quem vende DVDs e CDs piratas já é considerado "trabalhador"... E eu que levanto cedo, pago todos os meus impostos...

"Brasil, um país de todos"...



quinta-feira, 4 de setembro de 2014

alguém se lembra?

pois é, estamos passando o que é chamado de semana da pátria. e alguém se lembra o que vamos comemorar no dia 7 de setembro? alguém sabe o que aconteceu no dia 7 de setembro de 1822?

pois é, confesso que são tantos feriados que eu imaginei que no dia 7 de setembro a gente comemorasse o nascimento do suposto jesus. achei que era mais um feriado religioso num país laico. ou vai ver, era apenas a comemoração de algum dia evangélico, já que os evangélicos são tão tolerantes, não é mesmo?

mas não, no dia 7 de setembro do ano de 1822 ocorreu o "Grito do Ipiranga". nesse dia é que a frase do então D. Pedro de Alcântara Bragança culminou no processo de independência do brasil. independência mais ou menos, mais ou menos, mas enfim, para fins de história e de documentação, foi nesse dia declarada a independência dessas terras.

não que haja efetivamente alguma importância maior nisso, até porque hoje somos tão dependentes ou mais de outros países do que éramos na época. somos dependentes tecnológicos, econômicos e de tantas outras formas, que talvez fosse necessário mais um grito de independência. quem sabe, nessas eleições a coisa aconteça, não é mesmo?

enfim, mais um feriado no qual teremos muitas mortes nas estradas, muitos bêbados nos hospitais, churrasco, cerveja, cachaça e tudo mais que se tem direito. e o verdadeiro sentido, ah, esse que se f.

se não estiver chovendo, quem sabe eu vou aos desfile militar. adoro ver os blindados sucateados do exército. adoro ver as bandas tocando e marchando, as viaturas das polícias - federal, rodoviária, militar e municipal. durante os desfiles, me sinto realmente vivendo num país independente e forte. sensação que passa juntamente com o desfile.

estamos quase, hoje ainda é quinta, mas amanhã, já será sexta-feira. e como todo feriado não poderia ser melhor, mesmo caindo num domingo, segunda-feira, é feriado religioso em curitiba. dia de alguma santa, ou alguma personagem tipo madre teresa, que eu realmente não tenho ideia de qual seja, mas sei que na segunda, eu não vou trabalhar. chato, né... #chupabrasil - em curitiba, 8 de setembro, é feriado...

#chupa_brasil

#felizcomoferiado_sqn

kkk

toca o barco aí, antes que o sindicato mande o condutor parar no feriado!