terça-feira, 13 de janeiro de 2015

estamos cegos, seguindo em frente sob a sombra da esperança...

aproveitando o texto do nobre dudu sobre os extintores de incêndio, que desde 2009 precisavam ser trocados e que só agora uma gigante parcela dos brasileiros se deu conta que era preciso, vou contar que eu, no momento em que estava mais apertado de dinheiro, descobri que precisava trocar e quando perguntei ao frentista qual era o prazo e ele me alerto que era janeiro, não perguntei mais o preço, apenas comprei, troquei, fiquei quites com a lei.

para mim é assim: primeiro obedeço e depois, questiono.

se eu concordo com essa troca?

vamos lá, depende do ponto de vista.

1º - se meu carro pegar fogo, seja na forração de tecido, sejam nos plásticos ou no motor, não será um mísero extintor que vai combater. se eu foi muito rápido em pegar o equipamento, retirar o lacre a apontar pra chama certa, pode até ser, mas se o bicho deixou para comprar na ultima hora e fica reclamando, já demonstra que não vai saber nem onde fica quanto mais, vai saber usar. é mais um placebo do que uma ferramenta útil. (desse ponto NÃO, concordo)

2º - do ponto de vista econômico (adoro números): 1 ABC custa em média 75 reais e vale por 5 anos, o que dá 15 reais por ano pagos de uma só vez. O modelo antigo, custava em média 18 a 20 reais - o que em 5 anos dá entre 90 e 100 reais, sem contar possíveis aumentos (desse ponto SIM, concordo)

mas meu texto hoje não é para tratar disso, apenas gostei da temática e quis me meter um pouco. mas, vamos aos fatos:

caminhamos cegos na sombra da esperança. não concorda? concordemos em discordar então, pode ser?

veja bem, 2015 mal começou e as notícias são as piores. para falar do estado, os professores PSS receberam seus salários em datas diferentes pois o governo está quebrado. viaturas da polícia estão quase ficando sem ter onde abastecer pois os donos de postos precisam receber e o governo não está repassando, o subsídio do transporte vai chegar mais miado e assim, a integração (até sou a favor), vai acabar.

quer mais?

ande por curitiba, seja de carro, a pé, de ônibus (se tiver coragem), bicicleta - enfim, ande por curitiba e perceba, presencie, observe o quanto ela está abandonada. nos parques, praças e jardins, não vemos mais as equipes de manutenção cortando o mato, aparando a grama, embelezando essa cidade que outrora foi linda.

ruas estão com seus asfaltos cada dia mais mal cuidados, obras estão paradas (veja a praça da espanha), os repasses para empresas de buzum atrasam, e o prefeito não mostra as caras, se esconde atrás de secretários que a cada desculpa, perdem um pouco mais da credibilidade - haja vistas aqui ao Gregório da URBS, que não é secretário, mas quem consegue acreditar nele?

os impostos como icms, ipva entre outros estão mais altos e cada vez mais impostos. o município por sua vez, aumentou o itbi e mais alguns tributos.

com o perdão da expressão mas, "se quer me fuder, me dá um beijinho antes", assim, quem tá na merda, relaxa e goza, não é mesmo?

enquanto isso, duas coisas: caminhamos cegos em um 2015 incerto para muitos e com a certeza de que nossos representantes municipais, estaduais (com novos salários) e federais (com novos salários) estão gozando de suas merecidas férias, rindo de nossas caras, traçando suas alianças políticas e se preparando para mais uma vez, estuprar o povo brasileiro com mais mentiras, ineficiência e desmoralização social.

estamos, insisto, cegos na sombra da esperança, que como aquela sogra chata, é a ultima que morre.

minhas esperanças são, de chegar no final de 2015 tendo o que comer, pelo menos, pois, se eu for contar com meu salário (que meu patrão paga certinho e até reajusta ano após ano) já há uns 4 anos, não vale seu valor nominal.

nessa sombra, eu estou usando óculos, para não ficar na expectativa de algo que, muito sabiamente, não vai acontecer.

e você, continuará cego, na sombra dessa esperança?

fui+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!