segunda-feira, 27 de abril de 2015

Será que sempre precisamos de mais?

E aí, será mesmo que precisamos de mais? esses dias me peguei pensando nisso. será mesmo que precisamos sempre de mais e mais e mais e mais?

Me peguei pensando nisso porque durante muito tempo, trabalhei e pensei justamente isso. sempre quis mais: um carro melhor, um celular melhor, uma roupa melhor, uma internet mais rápida, mais canais na tv a cabo, mais cervejas na geladeira... E é um inferno pois queremos sempre mais e mais. mas, será que é assim mesmo?

Independente do que cada um tenha como padrão de valores, o "ter mais" está começando a ficar sem sentido para mim. talvez porque eu nunca tenha conseguido "ter mais" mas também e com maior clareza por perceber que "ter o suficiente" está me deixando mais tranquilo e feliz do que qualquer outra coisa. Tenho aprendido isso com meus filhos, que ao menor estímulo, conseguem se divertir com coisas tão simples quanto algumas bolas de gude (saudade desses dias heim piazada), quanto um jogo de bets numa pracinha da capital. E isso tudo, usando o mesmo carro velho e isento de IPVA que dirijo há mais de 15 anos (o mesmo!)

Claro, eu continuo sonhando com o dia em que eu vou dirigir meu BMW, mas isso não é prioritário! Minha prioridade é ser feliz!

Não me importa se minha internet é de 10 mega, 15 mega ou 800 milhões de mega, pra que preciso de tanto? E porque tenho que ter o melhor pacote de TV a cabo se assisto 2 ou 3 canais?

Porque preciso comprar um carro super motherfucker, só porque as pessoas acham que assim gastarei menos com manutenção ou com oficina? Aliás, desde que ele ofereça condições de segurança, que se danem as opiniões alheias, certo? E o que falar das roupas e dos sapatos além de outros objetos de consumo? Só para constar, calças jeans caras de marcas famosas - algumas internacionais - são confeccionadas no interior do paraná e de santa catarina, em fábricas que fazem jeans para tantas outras marcas. Ou seja, o mesmo jeans é vendido por um preço com uma etiqueta e por outro, com outra etiqueta.

Isso é mais do que comum.

Será que precisamos realmente ter mais do que precisamos ter para sermos felizes? Sei não, sei não!

Me parece que perdemos a capacidade de saber o que realmente precisamos e o que realmente queremos para então, formularmos novos padrões que não podemos assumir.

A vida tem realmente me mostrado que talvez seja melhor desejar menos, conseguir o suficiente e buscar com maior ênfase ser feliz e viver a vida!

É o que estou buscando fazer, de verdade.

Dinheiro? Não levarei.
Bens? Não levarei.

E o que levarei? Talvez a felicidade e a lembrança de que em vida, pude ser feliz!


quinta-feira, 16 de abril de 2015

e a emoção de ser um brasileiro

Não me importam as outras nações, o que vale mesmo é ser brasileiro e poder ser tão intenso quanto burro. Numa proporção muito desigual, estou ansioso para os próximos capítulos da laja-jato, e seus futuros condenados-absolvidos de seus crimes, entre eles, muitos petistas que são tão santos e inocentes quanto os nardoni ou hitler. Mas, e sempre há um "mas", eles são do partido que está no governo - o mesmo que já teve diversos condenados historicamente por corrupção - ou você não lembra do mensalão?

A PF está colocando tanta gente importante na jaula que estou até impressionado. Quero acreditar que esses caras todos vão apodrecer na cadeia, de verdade, pois eles foderam e vão continuar destruindo essa nação de seres que são incapazes de fazer qualquer coisa contra. Vivemos sonhando com um povo que lute por seus direitos mas quando acordamos, o que temos são apenas pessoas que pensam cada vez mais em si mesmo e nos objetos de desejo que podem ou não comprar.

Nesse ponto, as ultimas eleições mostram, com algumas reeleições que o povo realmente não tem qualquer poder no ato de votar. Não se pensarmos que ainda existe e muito a condição manipulação. É muito fácil usar fatias consideráveis da sociedade para ganhar ou perder um cargo. Para exemplificar, é só olhar o caso do tiririca, que jurava que pior do que estava não ficava - ficou! Até o ex-palhaço errou... Errou feio, errou rude!

Seguindo alguns conselhos, tanto da dona Márcia quando do amigo Dudu e também da Berenice minha antiga psicóloga - eu devia pensar um pouco mais positivamente, olhando o futuro com certo otimismo e deveria ainda aprender a carregar aquela esperança no sentimento e no coração, mas hoje, tenho cada vez menos perspectiva de que alguma coisa possa mudar e melhorar a vida das pessoas. Se para mim, que agora tenho 2 empregos para pagar minhas contas que insistem em ser maiores que o que ganho, tento imaginar para pessoas que ganham basicamente um salário mínimo numa realidade em que a cesta básica custa mais do que esse mesmo salário. Aí me pergunto: vive-se como se para comer o básico mais básico se gasta mais do que se ganha?

E como continuar sendo otimista quando uma presidente da república, que pouco fez de prático para o povo num primeiro mandato, ganha um segundo para ficar mais 4 anos? Sim, diga-me 5 coisas que dilma fez pensando no povo e para o povo (assaltar a petrobrás ainda não está provado, tá)? Mais médicos? - bullshit, bolsa família? - bullshit, me diga algo, por favor, preciso muito saber!

Já temos o anúncio que sobre o comando dessa presidente, em 2015 vamos atingir um índice de inflação de 8,5% e o governo parece mais estar comemorando por não ser ainda pior. E quanto você vai receber de aumento no seu salário? Bem, em um dos meus empregos, o que prometeram, é justamente 8,5%, que ainda nem sei se vem nesse mesmo valor e se vier, servirá pra que? Bom, primeiro pra ferrar meu empregador e depois, para mais nada, meu poder de compra vai ser exatamente igual ao que tem sido nos últimos 4 anos, em que a inflação só vem crescendo. Tá, vou deixar de ser um sonhador e vou ser realista: nos últimos 4 anos tenho perdido pelo menos 2,5 a 3% reais de poder de compra. Simples assim!

Pode isso, produção?

Claro que não, mas infelizmente o povo é incapaz de fazer qualquer coisa contra e me perguntam, mas você faz parte do povo ou não? Sim, eu faço parte sim, mas, vamos combinar que é pouco, né... ou alguém acha que juntar 70 mil pessoas nas ruas vai adiantar alguma coisa? Somos mais de 200 milhões de brasileiros - mesmo que 1 milhão vá para as ruas, isso não vai adiantar nada, os 500 e tantos deputados e a presidente dento de seu suntuoso palácio, vão apenas rir de nossas caras idiotas durante um "protesto". Não há como ser diferente, afinal, ela foi eleita pela maioria. Eles foram eleitos de forma democráica!

Voltando ao foco da polícia federal - essa sim vai continuar prendendo esses ladrões, vai continuar as investigações, mas, corrupto no brasil, nasceu para viver bem, solto e feliz. Haja vista os tantos corruptos que temos que pagam propina para policiais para não serem multados, aqueles outros que usam a cat-tv, outros tantos que adoram comprar cds piratas e produtos sem notas fiscais - sim, todos esses incluindo possivelmente e você que lê esse texto, somos corruptos de alguma forma, é simples assim! Não há dúvidas disso! O que podemos é aceitar ou não - o dia que aceitarmos, quem sabem consigamos enxergar que o problema de tudo isso, somos nós?

Dilma, Renan, Richa, Eduardo para citar alguns - esses são apenas personagens que escolhemos para nos representar assim como os artistas que pagamos para assistir e os pseudo-artistas que gostamos de consumir como cultura.

Torcemos o nariz e agora estamos pagando por isso.

Nas ultimas eleições, anulei todos os meus votos menos 1, no qual eu votei sim, mas não vem ao caso. Anulei, não nego e vou sim reclamar da escolha que os brasileiros fizeram, mais por conta de toda essa porcaria que está ocorrendo, se tudo estive um pouco melhor, eu ficaria quieto.

E se alguém acha que vai melhor, deixa a industria continuar demitindo com está fazendo. Deixa o comercio começar a cortar as vagas, o que vai acontecer. Teremos tanta gente precisando pagar contas e comer, que talvez nem hajam mais pessoas para serem assaltadas e roubadas, teremos miseráveis roubando miseráveis... Não, não, garanto que isso não vai acontecer. E desejo justamente o contrário, mas tá difícil acreditar em algo diferente!

O pt e a dilma vão dar um jeito...

Serei o mais otimista agora... Eles, pt e dilma, darão um jeito... Acredito nisso tanto quanto tenho fé em deus.... kkkk


Por hoje é só....

Fui!


segunda-feira, 13 de abril de 2015

metrô + trânsito + bicicletas (cicloprefeito)

Para que mora em Curitiba, sendo ou não nascido aqui, é notável caso alguém conteste, que o trânsito desta cidade está cada dia pior. Por questões profissionais, estou me deslocando cada vez mais de carro e menos de ônibus e basta pegar uma Avenida Getúlio Vargas ou uma Visconde de Guarapuava para perceber o quanto danoso é para a saúde dirigir nesta capital do grande estado do Paraná.

E eu sei que para isso, a prefeitura já não tem mais o que fazer, afinal de contas, com uma população estimada de 2 milhões de pessoas, Curitiba com seus 1.4 milhão de veículos registrados, demonstra que os carros ainda são a grande preferencia da população. E é fato: não é mole não estar num ônibus no qual além de caro, com muitos motoristas mal educados e mal treinados, com os riscos de assaltos em plena luz do dia! Usar ônibus está ficando cada vez mais difícil, isso ainda sem comentar que se você tiver horários - ah, pode esquecer... Mas se tiver horário e for de carro, saia muito antes também, pois achar estacionamento ou vagas na rua, está tão ruim quando andar de ônibus.

Nosso clicloprefeito ciclogustavo ciclofruet quer que todos nós usemos bicicletas, mas talvez ele não tenha muita noção das coisas. Infelizmente, eu moro no capão da imbuia e trabalho no primeiro turno as 8 horas da manhã no barigui e no segundo turno, as 16 horas, no parolin. E para que eu consiga chegar no primeiro as 8, preciso sair de casa para ir de bicicleta no máximo 15 para as 7 e aí, venhamos, não há índices de segurança publica que me convençam a fazer isso.

E voltamos a mágica e linda fórmula do cicloprefeito x realidade do trânsito!

Não que não seja legal a prefeitura estar gastando muitos dinheiros na construção das vias calmas com ciclofaixa, ou então nas pistas compartilhadas e essas coisas, mas fazer todo esse investimento sem que seja ainda assim investidos os dinheiros em obras de engenharia de tráfego e demais condições, fica bastante difícil.

OK, enquanto fomos governados pelo cicloprefeito, nada vai mudar, mas é preciso que esse mesmo carequinha, se torne mais ativo no que diz respeito ao coletivo da cidade e não a grupos específicos. Dos mais de 2 milhões, quantos são cicloativistas e utilizam bicicletas para ir trabalhar? Alias, que já utilizava a bicicleta nunca precisou de ciclofaixas muito menos de cicloprefeitos. Ou eles usavam as ciclovias (acho que são do Jaime Lerner) ou então, eles usavam a canaleta de ônibus, prática que a prefeitura tratou de proibir pois motorista de buzum x ciclista, não estava dando certo.

Para fechar, o mais importante para curitiba no momento é aceitar que infelizmente ela cresceu e agora, passa a fase das espinhas na cara, ela já é uma cidade consolidada e precisa, urgentemente, cuidar de sua saúde (o que o carequinha não vem fazendo). Fechar o centro de curitiba para os carro,s não adianta. Matar uma faixa para eu 5 ou 6 ciclistas utilizem, não adianta. Colocar mais ônibus, melhorar a frota, criar linhas menos longas e mais eficientes, pagar os motoristas com respeito... isso sim ajudaria, mas nunca será feito.

Segue o barco!!!