segunda-feira, 13 de abril de 2015

metrô + trânsito + bicicletas (cicloprefeito)

Para que mora em Curitiba, sendo ou não nascido aqui, é notável caso alguém conteste, que o trânsito desta cidade está cada dia pior. Por questões profissionais, estou me deslocando cada vez mais de carro e menos de ônibus e basta pegar uma Avenida Getúlio Vargas ou uma Visconde de Guarapuava para perceber o quanto danoso é para a saúde dirigir nesta capital do grande estado do Paraná.

E eu sei que para isso, a prefeitura já não tem mais o que fazer, afinal de contas, com uma população estimada de 2 milhões de pessoas, Curitiba com seus 1.4 milhão de veículos registrados, demonstra que os carros ainda são a grande preferencia da população. E é fato: não é mole não estar num ônibus no qual além de caro, com muitos motoristas mal educados e mal treinados, com os riscos de assaltos em plena luz do dia! Usar ônibus está ficando cada vez mais difícil, isso ainda sem comentar que se você tiver horários - ah, pode esquecer... Mas se tiver horário e for de carro, saia muito antes também, pois achar estacionamento ou vagas na rua, está tão ruim quando andar de ônibus.

Nosso clicloprefeito ciclogustavo ciclofruet quer que todos nós usemos bicicletas, mas talvez ele não tenha muita noção das coisas. Infelizmente, eu moro no capão da imbuia e trabalho no primeiro turno as 8 horas da manhã no barigui e no segundo turno, as 16 horas, no parolin. E para que eu consiga chegar no primeiro as 8, preciso sair de casa para ir de bicicleta no máximo 15 para as 7 e aí, venhamos, não há índices de segurança publica que me convençam a fazer isso.

E voltamos a mágica e linda fórmula do cicloprefeito x realidade do trânsito!

Não que não seja legal a prefeitura estar gastando muitos dinheiros na construção das vias calmas com ciclofaixa, ou então nas pistas compartilhadas e essas coisas, mas fazer todo esse investimento sem que seja ainda assim investidos os dinheiros em obras de engenharia de tráfego e demais condições, fica bastante difícil.

OK, enquanto fomos governados pelo cicloprefeito, nada vai mudar, mas é preciso que esse mesmo carequinha, se torne mais ativo no que diz respeito ao coletivo da cidade e não a grupos específicos. Dos mais de 2 milhões, quantos são cicloativistas e utilizam bicicletas para ir trabalhar? Alias, que já utilizava a bicicleta nunca precisou de ciclofaixas muito menos de cicloprefeitos. Ou eles usavam as ciclovias (acho que são do Jaime Lerner) ou então, eles usavam a canaleta de ônibus, prática que a prefeitura tratou de proibir pois motorista de buzum x ciclista, não estava dando certo.

Para fechar, o mais importante para curitiba no momento é aceitar que infelizmente ela cresceu e agora, passa a fase das espinhas na cara, ela já é uma cidade consolidada e precisa, urgentemente, cuidar de sua saúde (o que o carequinha não vem fazendo). Fechar o centro de curitiba para os carro,s não adianta. Matar uma faixa para eu 5 ou 6 ciclistas utilizem, não adianta. Colocar mais ônibus, melhorar a frota, criar linhas menos longas e mais eficientes, pagar os motoristas com respeito... isso sim ajudaria, mas nunca será feito.

Segue o barco!!!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!