segunda-feira, 13 de junho de 2016

A que ponto chegamos, heim?!

Depois de um famoso 7 x 1, que na verdade eu torci e vibrei por cada um dos 7, tomando claro uma Heineken bem gostosinha, o que mais faltava para nossa Seleção Brasileira de Futebol Masculino?

Faltava isso, perder por um gol de mão...

Hoje pela manhã ao ouvir no rádio, não pude deixar de rir e me arrepender de não ter assistido o jogo novamente com uma Heineken nas mãos. Seria um deleite prazeroso que perdi. Sim, além de não gostar nenhum pouco de futebol, embora tenha dois filhos apaixonados pelo esporte, torço sempre contra a Seleção Brasileira. Muito mais pela forma como ela é utilizada que pelo que ela representa.

Mas, vamos lá... Se ela fosse assim tão boa, com certeza um gol de mão, de pé, de cabeça, de perna, de bunca, não faria qualquer diferença, certo?

Se estivessem ganhando de 2, 3, 4, 5 ou até mesmo 7, esse golzinho não seria nada. Mas, fato é que perdeu por um gol de mão e qual time nunca ganhou com um gol de mão ou de braço? Aliás, o próprio Brasil, na Copa América de 1995, com um tal Túlio, que ajeitou com a mão, juiz fez vistas grossas e gol...

Ou seja, pau que bate em Francisco, bate em chico, não é mesmo?

Muito bem feito, menos dinheiro será gasto com esse bando de "jogadores' e todos os luxos que eles carregam consigo.

Não assisti o jogo e pena, vibraria muito com ele!

Legal é que provavelmente perdi Galvão e suas certezas mitológicas com relação ao gol de mão, ao juiz e coisas assim...

Bem, menos mal, o brasil já fez o seu de mão também...


Tá tudo igual!!!


Fui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!