sábado, 2 de junho de 2018

Chove lá fora e aqui...

Não é atoa pensar e dizer que nos dias e hoje, está cada vez mais chato viver. A modernidade trouxe consigo uma grande bagagem de "politicamente corretos" que estão tornando tudo muito mais chato, complicado, hipócrita talvez. Algumas dessas politicas corretas é preciso concordar pois mudam de forma contundente a forma como interagimos com as pessoas mas outras, são tão merda que não dá pra levar em consideração.

Uma dessas políticas corretas as quais eu não consigo mais nem sequer saber são os "novos evangélicos", os quais normalmente depois de terem aprontado muito, resolvem levar a palavra de um deus para todos os demais como se a salvação fosse um simples processo de transformação. Vi isso acontecer com atrizes pornô no brasil, com cantores de bandas, com apresentadores de programa infantil e assim por diante.

E eu me impressiono com outro dado: é importante considerar a quantidade de gente presa pelos mais variados tipos de crime que, ou eram fervorosos crentes em deus ou na cadeia se convertem. Hahaha eu me divirto muito com isso tudo.

Agora, voltando a crise dos politicamente corretos, eu não vejo nada errado em mudarmos nosso pensamento, em acreditarmos nisso ou naquilo e abruptamente mudarmos de opinião e crença mas, é preciso um pouco de cuidado pois, tudo que fazemos na vida, fica registrado de alguma forma e alguém sempre vai saber que nosso passado nos condena.

O ateu que passa a acreditar em deus, que o faça, mas o faça no reservado de sua individualidade, não sai apregoando que achou a luz e bla bla blá... O contrário que se faça real também...

Usou drogas uma boa parte da vida e depois virou evangélico? Foda-se, viva a sua vida e deixe os outros viverem as suas. Suas escolhas, não são as minhas e muito menos a deles. OK?

Outra coisa: a mídia tenta vender coisas que não queremos ou as vezes não precisamos comprar. Ninguém deve dizer para você o que é certo ou errado, toda vez que alguém dita uma regra para nós, está tentando um tipo de doutrinação. Quer um exemplo? Tem um jornaleco de Curitiba que, por seus donos serem contra o aborto, tudo que se refere ao aborto é apresentado de forma contrária. Eles tentam de forma muito contundente convencer todos os que leem seus textos se tornarem contra o aborto e muitas vezes, com argumentos religiosos, desconsiderando assim o fato de que alguns ou até muitos de seus leitores podem ser ateus, ou simplesmente católicos ou até evangélicos modernos favoráveis ao aborto.

Enfim, viver nesse mundo politicamente correto está uma merda...

#abraçodoLG

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!