sexta-feira, 15 de junho de 2018

Ditadura do futebol! Isso é braziuuu meu povo

Sim. A palavra ditadura não é usada apenas quando temos militares no meio da discussão. E muito menos é exagerado eu usar essa palavras, mesmo que você não concorde, o fato é que vivemos há muito tempo essa ditadura. Como se esse fosse apenas e tão somente o único esporte praticado no Brasil... Alias, com se fosse o único existente. Mas aqui é braziu, porra!

Temos uma necessidade eminente de criarmos um mito. Foi assim com Ayrton Senna, com Pelé, com o Didi, com a Jojo, e com tantos outros ícones, que muitas vezes, superam por muito pouco a condição de fraudes e atingem o status de ídolos. E assim continuará, nos ultimos tempos com o Neymar e mais outros. Quer um exemplo de uma fraude maior que acreditamos de olhos fechados? Você já ouviu falar que, nós brasucas temos um brasileiro como pai da aviação? Mentirinha que te contaram, filhão, não é bem assim. Santos Dumond, ou o Alberto Santos Dumond fez o que muitos visionários fazia na época, ou seja, tentou recriar uma roda que já estava sendo criada em diversos lugares. A exemplo disso, os irmãos norte americanos Wright já haviam inventado e testado um tipo de avião que possuía controles direcionais que permitiam que le voasse, fizesse curcas enfim, totalmente controlável, enquanto o nosso brasuca, quicava com um patinho com diarreia...

É a brasilidade, #né

E agora, temos que viver o futebol. O melhor esporte dos melhores atletas baladeiros comedores de atrizes que pode haver no planeta ou até mesmo na galáxia. Sim, não há rádio que não noticie, não há televisão que não transmita imagens sobre ou de, não há portal na internet que não fale/escreve/cite isso, aliás, até o www.dlq.com.br está se subvertendo para escrever sobre isso, aliás, um de seus escritores, os demais, acho que não compartilham de minha ideia.

E quando, uma influência exagerada de uma ideia, pessoa ou coisa se sobrepõe a outras contrárias ou não, a isso chamamos de ditadura. Por isso, torna-se conveniente comerçarmos a perceber o quanto estamos dispostos a ficar a mercê desse tipo de situação. Sempre temos que engolir essas verdades: um é melhor, o outro é o melhor, o esporte de todos (todos menos 1, eu), e por ai vai.

Se questione se você quer mesmo isso, pois através do autoquestionamento podemos ampliar nosso pensamento, nossa capacidade de julgamento, nosso rol de argumentos, nossa vida.

Curtir um esporte é uma cosia, parar de trabalhar para ter que assistir o mesmo, é burrice, ainda mais num país com crescimento pífio como o nosso. PIB de merda, reflexo desse povo que muito brada pagar impostos mas que ao menor indício dos muitos feriados que temos, para completamente suas atividades produtivas laborais.

Essa ditadura está aí, vê quem quer, sente quem quer, e contra ela, lutam os poucos idiotas como eu, que um dia sonham ver nesse país uma postura diferente. Sim, isso é impossível, eu sei!

Ainda assim, eu sonharei...


#abraçodoLG
#anodeeleição
#fui

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!