quinta-feira, 15 de agosto de 2019

Das grandes mentiras que nos contam...

Você sabe, eu sei, todos sabemos: desde que somos crianças, talvez até mesmo quando ainda estamos mamando nos peitos, ouvimos os adultos nos dizerem que mentir é feito, que mentir é errado, e para alguns mais acalorados, mentir é pecado. Eu hoje dou muita risada disso, até porque aqueles que tentaram de alguma forma nos ensinar que mentir é feito, na verdade, são os grandes mentirosos da turma toda. Talvez não o façam por mal, mas fazem.

Como dizia um chefe meu de outra época: "dizer que não sabia não é desculpa para fazer errado".

Mas, voltando ao tema principal do meu texto hoje, e o mais irônico que possa parecer e talvez a parte mais legal de tudo é que estou escrevendo sobre isso, dentro de uma "igreja", que aqui, todos os doutrinados gritam "ser a única verdadeira na face da terra." Então, se eu não terminar esse texto pode ser obra dele, o maior de todos... (sério eu não acredito nisso mas, vai que...)

Então vamos lá, vou listar algumas das mentiras que nos contam e que acreditamos porque queremos:

1 - carboidrato é essencial para a vida humana;
2 - deux existe;
3 - igreja são feitas para os homens;
4 - precisamos acreditar em deux;
5 - aquecimento global;
6 - carne vermelha dá cancer;
7 - gordura da carne faz mal;
8 - se lembrar de mais - cito adiante

Estou até emocionado pois, não há como negar que desde que eu me entendo por gente, sempre que estive numa igreja eu questionava de forma contundente tudo que aqui acontecia.

A grande mentira que meus pais me conduziram a acreditar é justamente na existência desse deus, que pune os maus e premia os bons. Um absurdo tão grande que de tão absurdo, eu deixei de acreditar faz tempo. Livre arbítrio e essas desculpas todas nunca me satisfizeram, nunca mostram para mim a lógica de viver adorando algo que não se vê, que não se ouve, que não se toca e que eu, nunca sequer senti. Eu até tentei, em nome dos dois amores que tive na igreja, eu juro que tentei mas não era para mim essa palhaçada toda.

Então, tento passar para meus filhos que deus é uma mentira que nos contam. Nos contam a séculos, não é culpa dos meus pais, mas ainda assim, não deixa de ser mentira. Eu sei que uma mentira contada milhares de vezes torna-se uma verdade, mas não para mim. Esse tipo de lavagem, não rola comigo, certamente sou uma quase reencarnação do capeta, de certo...

Agora, explicando, estou dentro de uma igreja pois meu pai não tem mais confiança em dirigir a noite. Ele nunca gostou de dirigir mas a noite ele não quer mais. E como em teoria o compromisso dele seria rápido, eu vim até aqui para acompanhá-lo, e de quebra, para o tempo passar, entre um mórmon chato e outro, eu estou aqui, escrevendo, que é algo que - isso sim - me liberta.

Qualquer religião, seja ela de qualquer vertente, de qualquer país, sempre é usada para o mal das pessoas, muito embora, as religiões sempre convençam a todos do contrário. Não sei bem porque, se bem que até tento entender, mas há sempre uma necessidade de que tenhamos vindo de algum lugar e que possamos ir para algum lugar. Isso é parte da fraqueza humana, os outros animais, mais evoluídos que a gente não se preocupam com isso. Simplesmente vivem...

Mas o ser humano não. Ele tem que achar motivo para ter nascido, e quando nasce e cresce, dizem que a vida anterior não pode ser lembrada porque deux não quer. Enfim, baboseira acima de baboseira. E então, querem desesperadamente serem bons para poder voltar a viver com ele. Ele quem?

Puta que me... enfim...

Católicos, mórmons, os mais diversos tipos de evangélicos, muçulmanos,cara, é muita religião para meu gosto e esse bando de enganadores além de tudo, ganham e muito dinheiro as custas desses pobres manipuláveis.

Não gosta do que escrevo, por favor, pare de ler. Pode ficar ainda pior...

A enganação é tamanha que, católicos batizam os bebês, que mal podem escolher o que querem da vida. Os mórmons, exigem aos 8 anos, ou seja, uma criança é obrigada a "decidir" se quer ou não... Então, façamos o seguinte:

- imposto sobre membro convertido (pago pela igreja);
- exigência de idade mínima de 18 anos para receber pregação;
- limite máximo de 2 filhos para os membros dessas instituições;
- castração química após o segundo filho ou vasectomia;

Hahahah isso ninguém quer, pois todo mundo tem medo de ser punido pelo deux que tudo castiga e por favor, eu não tenho medo dele não, então se for preciso, eu me candidato a propor essas alterações em nossa lei. Se for o caso, entro em contato com cada uma dessas "panelas" para avisar das mudanças.

É simples, basta querer... Basta fazer... Basta não temer...

Das mentiras que ainda contam, essa eu acho a pior de todas porque mexe justamente com o maior medo das pessoas, ou seja, não poder voltar para algum lugar que, desculpe decepcioná-los, NÃO EXISTE!!!

Muitas foram as mentiras que me contaram mas felizmente, antes de morrer, acho que as muitas serão poucas o quase nenhuma. |Igreja, deux, carboidratos, gordura e carne foram algumas das que eu ouvi e com o passar do tempo, descobri a realidade. Verdade, não digo, acho que cada um carrega a sua, mas que pelo menos vivo mais tranquilo e menos "temeroso", isso com toda certeza.

Então, se não gostou do texto, de boa, não precisa se preocupar, eu devo ter escrito para outras pessoas que não você... Se você gostou, indica para mais pessoas.

E se você também já se libertou dessas questões todas, parabéns. Se não, segue um trecho de uma música do Gabriel O Pensador, que gosto muito:

"Muda, que quando a gente muda o mundo muda com a gente.
A gente muda o mundo na mudança da mente.
E quando a mente muda a gente anda pra frente.
E quando a gente manda ninguém manda na gente.
Na mudança de atitude não há mal que não se mude nem doença sem cura.
Na mudança de postura a gente fica mais seguro, na mudança do presente a gente molda o futuro!
Até quando você vai levando porrada, até quando vai ficar sem fazer nada?
Até quando você vai ficar de saco de pancada?
Até quando você vai levando?"


Até quando, você vai ficar levando porrada da vida???

Liberte-se!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!