segunda-feira, 30 de setembro de 2019

Aquele do "Não adianta, você jamais me converterá"

Não me importa qual seja o seu motivo: religioso, político, social ou qualquer outro, e muito menos adianta você chegar cheio de moral e ainda com toda essa empáfia de ser melhor que eu ou acreditar em coisas melhores que as minhas.

São fatos:

- eu não acredito em deuxxx (deus - para os cariocas);
- eu não acredito na bondade humana (só na bondade de alguns humanos);
- eu não acredito em sociedade, em social ou em socialismo;
- eu não acredito em você, e você, tristemente, não mudará isso;
- eu não acredito em aquecimento global, sério, essa é a mais imbecil de todas;

Muito menos me permito acreditar em qualquer informação sem antes fazer uma checagem prévia. E isso acredito que desde sempre afinal de contas, nada nesse mundo muda tão rapidamente, mas também, nada é estável o suficiente para nunca mudar. Eu mudo, eu mudei e hoje, eu emudeci...

Me calo aos seus argumento o que não quer dizer em hipótese alguma que vou concordar com você, aliás, as vezes posso até discordar apenas para ser dos contra. Posso simplesmente ignorar sua opinião apenas para me autoafirmar como ser, como membro dessa sociedade excludente a qual, se houver padrões, das muitas uma: seguir e pronto.

Não, não, eu não sigo, nem vou tentar seguir, verdadeiramente, quero mais é que se explodam os maiores sensos comuns, ou seja, aquelas frases hipócritas como "vai passar", "deux quis assim", "a vida é essa mesmo", enfim, essas coisa que sempre usamos para disfarçar nossa vontade de mandar um caçar sapos pra não ser mais grosso.

Então, se quiser chegar aqui e tentar mandar eu mudar de ideia, venha preparado pois é 98% de certeza de que sequer vou ouvir o que você tem a dizer. Se nessa tentativa estiver incluso deux, existência de deux, religião ou a importância das religiões, petismo ou lulismo ou qualquer outra coisa ligada a isso, então, mermão, vai dar ruim mesmo...

Mas se quiser debater de boa, conversar na moral, cola aí que vamo junto nessa...

É mais ou menos por aí que vamos, né...

Braziuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!