sexta-feira, 14 de fevereiro de 2020

Aquele do “jeitão de cavalo... estou cagando e andando...”

Bom, que tudo na vida se resumo a um amontoado de ciclos, acredito que até o mais burro do planeta já tenha percebido. Ok, sempre tem alguém mais burro ainda para não sacar essas coisas. E eu não sou politicamente correto mais para ficar passando as mãos nas cabecinhas alheias que não concordam comigo. Infelizmente, durante mais de 40 anos tentei agradar a todos, pai, mãe, irmãos, ex-mulher essas merdas, mas hoje, não quero mais saber disso. Eu em primeiro lugar e os demais, cada qual no seu degrau de desimportância que eu possa deixá-los, bele?

Mas hoje, o texto é sobre ciclos. Certa vez, eu ganhei uma caixinha de som, super top, sabe, com subwoofer, ela tinha um grave bem bacaninha, tinha toda um esquema visual top, e claro, era um som de grande fidelidade, o que me deixava muito feliz com seu som. E durante anos eu usei ela, e seu som era sempre impecável. Mas aí, os ciclos foram se fechando, novos ciclos foram se abrindo, o tempo foi passando e agora, que chegou a hora de dar um grande fim a essa caixinha linda: lixo!

Infelizmente, acho que seu amplificador operacional queimou, está dando over, e minha raiva por ela ter queimado está dando abertura ao amor de comprar uma nova caixinha. Ainda não sei que marca, ainda não sei que modelo, mas ela dará lugar a algo novo, porque talvez o grande desafio de uma vida de ciclos seja exatamente dar fim a ciclos que se fecham e a eles dizer um sonoro tchau, vai se fuder – ou muito obrigado (em pouquíssimos casos), e dizer olá, seja bem vindo novo ciclo, espero gostar de você muito mais do que gostei do ciclo anterior. Hahhaha adoro isso!

Duas coisas que aprendi na vida e que gostaria que todos também considerassem um dia: nada é eterno, ainda mais quando se tem outra pessoa envolvida também, e que os ciclos chegam, mesmo que a gente não os queira.

Mas de resto, com a queima de minha caixinha de som, percebo que um novo ciclo se inicia, sem vínculos materiais ou emocionais, talvez sem a mesma qualidade pois, som de qualidade não custa barato. O que não dá é para ficar sem as músicas tocando na caixinha. Sou musical, amo música, gosto de ouvir e de cantar. Não só isso, acredito que sem música o mundo fica muito pior. Sem música parece que os filhos da puta que querem nos sacanear no trabalho ganham ainda mais força, que nossos inimigos no dia a dia ficam ainda mais fortes, da uma impressão que as pessoas ruins vão simplesmente dominar e que, o mal vai vencer o bem. E na verdade, com música ou não, o mal sempre vai vencer o bem, porque, simplesmente, é isso que sempre buscamos.

A gente nega, a gente diz que não, mas sempre ao vencer alguém, esse alguém perde e claro, nossa satisfação sempre vai se sobrepor ao sofrimento alheio. Acredito mesmo que não há como ter justiça num mundo onde sempre um tem que ganhar e um tem que perder. Quem ganha ri, quem perde chora e vai ser sempre assim, não é mesmo?

Não, na verdade, perder pode não ser tão ruim assim, basta aprendermos a usar uma palavrinha fácil: foda-se!

Se você perdeu, fale bem algum um sonoro FODA-SE!

Assim você se liberta de uma amarra da qual, além da liberdade, vai te trazer uma certa sensação de bem-estar quase inexplicável. Mesmo que você seja um ávido religioso que acredita no chézus e no deux e tal, lasque um belo e sonoro foda-se e você verá o poder libertador!

Bom, para hoje é isso... O texto ficou mei-longo, mei-curto, mas foi o que consegui. E para terminar:

FODA-SE!

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2020

Aquele do "não, não e não!!!"

Viu, você sabe que o significado de NÃO, é NÃO? Não sabe? Pois é, não é não, assim como azul é azul, varia o tom, mas azul é azul. No caso do Não, não é não e ponto final. E se você não concorda, você pode até questionar, mas primeiro você deve obedecer e depois, se por um acaso tiver algum bom argumento, ai sim, você pode até mesmo dialogar com quem te disse não. Mas antes disso, não...

É uma palavra tão pequena e tão ignorada. Claro, o sim é muito mais gostoso de se ouvir mas o não é tão necessário se não até mais necessário do que o não. Infelizmente, como eu disse, você pode até mesmo não concordar, mas até aí, esse é um problema todo seu.

Então, se uma mulher te disser não: NÃO É NÃO
Se teu pai disse não: NÃO É NÃO
Se sua esposa te disse não: NÃO É NÃO
Se o seu professor disser não: NÃO É NÃO
Se a vida te disser não: NÃO É NÃO

Não existe meio NÃO, não existe variações de NÃO. Não é não e ponto final.

Até entendo que você ou outras pessoas não gostem do NÃO, mas NÃO É NÃO.

Chega a ser hilário perguntar, mas por acaso você consegue perceber a dimensão de uma palavrinha tão pequena? SIM, consegue? NÃO É NÃO

E hoje, hoje é sexta-feira, dia da maldade. Mas essa maldade tem um limite até quando você diz não! Ou a hora que você houve um não!!!

Hoje o textinho é assim, é um não mesmo!

Um não estou inspirado, um não quero mais escrever hoje e um um não me encha o saco!!!

#brinqs a parte....

#fui
#nãoénão