sábado, 18 de julho de 2020

Aquele do "quem vai pagar a conta?"

O TEXTO A SEGUIR É OPINATIVO. ELE EXPRESSA A OPINIÃO DESTE QUE ESCREVE. SIM É A MINHA OPINIÃO!

Quando amigos vão a um restaurante ou a um bar, é comum que no final do evento, haja uma discussão saudável sobre que vai acertar a conta. Normalmente, namorados discutem entre si, amigos combinam, e por aí vai. É algo natural, e normalmente até por serem amigos, tudo acontece de forma natural. É sim. Se estiverem em 10 e a conta deu 1000, 100 para cada um resolve o problema. Matemática mais que básica, não é mesmo?

Bom, isso para pessoas de entendimento normal, mas se para você, 2 + 2 = 10 então, você fica com a razão, eu com a paz!

Mas onde quero chegar com essa introdução pouco eloquente?

Vamos lá. No final de 2019, na China, descobriu-se um novo vírus, que na verdade nem era tão novo mas nesse caso, ele passou a se propagar numa velocidade ao qual nós, seres humanos, chineses ou não, não estávamos sequer meio preparados. Veja que, vivemos com vírus e bactérias e outros patógenos o tempo todo e até somos fortes para a grande maioria deles. Segundo Darwin, alguns são mais fracos e isso também é fato, acredita quem quer.

Mas ok, da China para o mundo, não foram necessários nem 6 meses, em bem menos o mundo todo já sabia muito bem o que era o Covid-19. E uma das características do ser humano em relação aos outros animais é que a morte não é mais aceita como algo natural. Corremos a vida quase inteira para evitá-la, por inevitável que ela seja.

Porém a Covid-19 chegou assolando países que tiveram que fechar comércios, empresas, escolas, igrejas (essa ultima não foi assim uma grande perda), enfim, tivemos que encarar algo que ficará conhecido como Novo Normal. Novo Normal? Novo Normal é o kct!

Vou esquecer o resto do mundo, tá. Eu vou me concentrar no brasil. Em 2018, quebrando todas as expectativas de uma parcela menor que 50% da população, elegemos  (eu não) um representante que por respeito ao cargo, precisamos chamar de presidente. Ele tem seus muitos defeitos, incluindo seus filhos e alguns poucos positivos. E em seu governo, tivemos a Covid-19. Ele, como comentei tem seus poucos acertos, bem poucos, mas um deles é que no início dessa pandemia ele pediu às suas fontes que trouxessem algo de bom, no caos que se anunciava. Dessa forma, ele apresentou de imediato uma medicação.

A medicação não foi aceita!

Já se perderam mais de 65 mil vidas, e quem é que vai pagar essa conta?

Bom, eu observei o comportamento de pessoas próximas, as quais, são um bom radar para mim. São pessoas comuns com certo grau de instrução (para minha decepção, isso não se mostrou um diferencia) e é assustador o poder de um dos lados da força. É fato que temos uma imprensa no Brasil que é sensacionalista (essa todas são), e que tem por fatores muito distintos, um grande peso ideológico. Basicamente, temos uma imprensa de esquerda, sim essa esquerda sedutora que já tratei aqui no DLQ uma vez. Não apenas uma imprensa com viés esquerdista como uma imprensa que acha que em pleno 2020 ainda tem o direito de enganar tanto as pessoas. Não apenas com notícias fantasiosas, mas utilizando-se de personagens belos, roupas lindas, aparelhos caros e boa vontade. Se bem que de boa vontade, o inferno está cheio.

Não, o jornalismo no Brasil não entendeu que não adiantar ficar batendo num presidente para discordar por discordar, é necessário uma nova leitura de tudo. As pessoas estão usando perigosamente cada vez mais os recursos disponíveis, leia-se nesse caso, as rede sociais, que falam uma língua mais perigosamente fácil de ser entendida pela maioria.

Aí, dona maria divulga algo que a dioclesina, a maristelina e a dona catifunda acham que é verdade e transmitem para seus filhos e netos que retransmitem e por aí vai. Quando é necessário parar para ver, a coisa já desandou e temos fatores como a criação de um mito idiota com filhos hipócritas e supostamente ladrões, sendo considerados líderes. Ou então, temos ainda a ideia de que um remédio não pode salvar vidas apenas porque a "academia", essa sim mais petista que o jornalismo, acha que não pode dar o remedinho para contrariar o presidente.

Meu ovo... O presidente é um merda, mas a esquerda pseudo socialista de cérebro levemente atrofiado, em conjunto, terão que pagar essa conta. A academia nem deixou que se tentasse e o presidente nem bateu de frente para que se tentasse. Logo, chegaremos aos 100 mil mortos por um vírus, e pelo menos no Brasil, isso é mais culpa da gritaria política do que do vírus em si.

Nunca antes na história desse país, esquerda, centro e direita brigaram tanto, no silêncio, matando tantas pessoas. Lembro-me bem que nem durante o governo lula e aqui no estado do roberto requeijão, morreu tanta gente de uma doença que poderia sim, ser encarada com um medicamento que inclusive já existia.

A fábula da esquerda, com seu discurso de proteção às minorias sociais, já matou muito, mas nada se compara ao que foi feito durante a covid...

Que essa conta seja repassada a todos, sem exceção que não deixaram que se tentasse, seja com a hidróxidocloroquina, ou qualquer outra porcaria que já tínhamos a disposição.

Assim como aquele babaca do dedo a menos disse que foi bem feito por deus a praga do covid, que para cada um dos petistas ou esquerdistas contra a cura da doença, fique em seu coração de pedra, a culpa por pelo menos 1 morte.

#fui

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!