segunda-feira, 10 de agosto de 2020

Aquele do "Tento nem entender..."

 Eu nasci em 1977. E vou morrer algum dia, mas antes desse dia chegar, eu gostaria muito de entender algumas coisas. Uma delas é porque eu nunca consegui presenciar um enterro de anão. Ok, sem piadinhas, né?

Outra coisa que eu não entende é, como um negro, piloto de fórmula 1, rico e endinheirado, vem falar de boca cheia de dificuldades por conta de sua raça ou de racismo? Coitadismo? Bom, para mim, Hamilton é um hipócrita demagogo pois, com todo dinheiro que ele já conseguiu, me parece muito mais ser um coitadinho que usa uma condição da qual nem faz parte para ganhar reconhecimento. Eu realmente acho ele um piloto mediano, como muito outros, e isso não tem nada a ver com a cor da pele dele. Ele é mediano e ponto final.

Ok, Senna também era mediano. Tinha suas qualidade, mas enquanto ambos pilotos tinham o melhor carro, ambos eram os melhores, mas como um Schumaker ou um Barrichello, que fizeram miséria até com um carro não tão bom, ah, aí sim...

Infelizmente, o Hamilton hoje é o negro da vez, o que está em grande mídia. Bola da vez!

Assim como o Ayrton Senna surgiu numa época em que o brasileiro, com seu complexo de vira-latas, precisava de um grande mito, o herói nacional. E a rede bobo de televisão é campeã e criar isso. Já criou o mito Senna, os mitos do futebol e o brasil continua com esse vício em ser vira-latas.

Bom, era só mais um registro.

E para fechar, rumo aos 150 mil mortos, hein... Obrigado Presidente Bolsobosta...

No texto de amanhã, como eu enxergo a volta do papai!!!


#abraçodoLG

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!