domingo, 20 de setembro de 2020

Aquele do "como sou hipócrita..."

Para iniciar, vou fazer uma breve introdução pois sem ela, talvez fique sem sentido. Em 1º de setembro desse ano maldito (para a gigantesca maioria - mas o melhor ano para mim nos últimos 5 acho - fato enquanto mais de 135 mil morrem, eu renasço...), comemoro meu segundo ano de "dieta carnívora". Sim, em 1º de setembro de 2018, após pesquisar muito, estudar um tanto mais e decidir o que é melhor para mim, eu passei a comer carnes, gorduras animais, côco, abacate e morangos. E o que diabos isso tem com eu ser hipócrita? Já chego lá.

Fato é que, como não como mais açúcar e não tomo mais suco de limão, estou no meio termo entre o doce e o ácido, passando por estados que nem mesmo sei dizer.

E sou sim um hipócrita, e vou dizer algumas razões logo abaixo:

- sou sim hipócrita: veja bem, eu tenho o maior respeito pelas minorias, grupos sociais e qualquer causa que queira proporcionar bem-estar coletivo social, isso é fato, mas, nunca apoiei, não apoio e jamais apoiarei as ferramentas de representação desses grupos. Sejam elas de direita, centro ou esquerda (esta sempre mais sedutora e mais atuante - até por conta dos interesses), nunca receberão meu apoio. Não concordo com o que vivemos hoje, no distanciamento que essas instituições/pessoas estão causando aos grupos, ao ponto de que o que ontem era algo ruim, hoje está se tornando intolerância. Fazer engolir goela abaixo, não é a solução.

-sou um hipócrita: veja bem, talvez eu seja o único babaca hipócrita que sabe que tudo que vem acontecendo com o clima é normal e nada tem relação com a existência do ser humano, que coitado, não tem tanta capacidade assim. Queimadas sempre aconteceram e continuarão acontecendo, secas como a que está ferrando Curitiba, sempre aconteceram e continuarão acontecendo. Haja vistas que se você desligar essa merda de televisão e conversar com seus pais e avós, descobrirá que sim, já houve, mas antes, eram bem menos que as 2.2 milhões de pessoas então, antes de falar em aquecimento global, que tal falarmos em vasectomia e laqueadura? Afinal de contas, sexo é bom, que não gosta eu respeito, mas se pudermos praticá-lo sem se preocupar ainda mais, seria bem bom. E tem gente que deveria mesmo evitar colocar "bacurís" no mundo..heheh - lembre-se, sou hipócrita e saiba, eu sou vasectomizado.

- sou um hipócrita: apenas por existir. Não sou de esquerda (mamis não tem duas carreiras), não sou de direita (mamis não tem duas carreiras) e para ser de centro tenho que ponderar um pouco. Um dia, tomei partido, tentei entrar na política para tentar propor algo novo, mas antes mesmo de entrar, descobri que eu precisava sair pois eu sou hipócrita e infelizmente na política, não há lugar para hipócritas, nem para pessoas que seja pensantes - no pensamento justo e coletivo.

Sou sim um hipócrita. Eu não acredito na medicina tradicional, essa que impõe remédio e condena a cloroquina, por viés político. Não confio mais em qualquer tipo de crença religiosa, principalmente as que pedem qualquer tipo de doação, seja em espécie (mórmons, católicos e evangélicos) quanto qualquer outra forma, como as universais e demais que aceitam até mesmo cartão.

Infelizmente, eu hipócrita que sou, penso que, de qualquer forma, sermos minimamente inteligentes nos tornou essa praga para a mamãe natureza que somos. Destruímos até mesmo o lugar onde vivemos. 

Somos os únicos e maiores produtores de lixo e ainda assim, não abrimos mão do conforto de uma embalagem descartável em troca de um vidro que vá e volte - preguiça, apenas preguiça. Conforto. Comodidade.

Bom, hipócrita ou não, infelizmente faço parte desse processo todo. Eu ainda continuarei a usar caixas ao invés de sacolas, prefiro garrafas de vidro aos plásticos descartáveis, não uso canudo plástico, enfim, são coisas pequenas que me fazem ainda mais hipócrita, certo?

#segue_ai

#passar_bem

#abraçoLG

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!