quinta-feira, 26 de novembro de 2020

Aquele do "O respeito deveria ser mutuo mas, é condicional!"

 Vamos lá. Primeiro, eu não quero ter razão (nunca quero!), não quero trazer ou estimular qualquer verdade e muito menos servir de muleta ou ajudante para qualquer pessoa que possa ler esse texto. Aliás, se você chegou aqui, é por algum motivo que não exatamente algo que forcei - mas ainda assim, agradeço muito por estar aqui, lendo essas palavras.

Não faz muito tempo, escrevi um texto no qual eu descrevo minha visão sobre o que é comum chamarem de "esquerda brasileira". Sim, existem alguns partidos que se colocam exatamente nesse posicionalmente e eles tem algumas características governamentais bastante peculiares, e não estou "achando" nada, apenas analisando como cidadão e jornalista que sou, o que vi acontecer nos últimos anos e que esses partidos eventualmente (ufa - apenas eventualmente) estiveram no governo.

O que se chama de esquerda no brasil, eu chamo de partidos do "sou do contra" a tudo, menos ao meu pensamento. Ou seja, eles nunca escutam nada nem ninguém que não seja um dos líderes de cabeça de partido. Sim, é mais ou menos como os mórmons - não adianta dizer que pode ser diferente, eles vivem num mundinho tão medíocre que só acreditam naquilo. Sim, já fui mórmon e pude ver vida fora do fanatismo mórmon.

Então, eis que a maior cidade do país está prestes a ser governada mais uma vez pelo lado sedutor da força. Sim, se você leu meu texto anterior saberá do que estou escrevendo mas se não leu, a ideia é que, o lado "esquerdo" da história, é algo extremamente sedutor. Sim, ele seduz com promessas que nunca serão cumpridas. Ele seduz com movimentos que não atingem sequer o senso comum. Ele seduz com ações populistas que só ajudam uma parte da sociedade - lembrando que, a sociedade deveria ser conduzida para algo mais igual e menos separatista. Alias, separar para lados opostos é exatamente parte do processo de sedução desses partidos.

Mas ok, cada um faz o que quer e claro, cada povo tem o governo que merece, assim se dá a democracia, não é mesmo? É... No Brasil, mais ou menos!

Porque eu questiono a democracia brasileira?

Hum, dividamos em duas partes:

- conceito de democracia: este ok, acreditamos nesse sonho e usamos todas as ferramentas para eles, ou seja, usamos o voto como poder cidadão de escolha, usamos os 3 poderes independentes entre si e por aí vai.

- prática da democracia no brasil: mesmo com mais de 30 partidos, escolha entre 2 ou 3. Um sempre será o matador de pessoas e o outro o salvador. Um sempre vai defender A e outro B. E como assinar embaixo uma democracia na qual, as mazelas sociais são fatores determinantes para a escolha de candidato A, B ou C? Como considerar a democracia numa nação de mais de 208 milhões de habitantes, mais de 100 milhões de eleitores e destes números uma boa parte que passa fome e se vende por necessidade por migalhas?

Sim, sim, sim, não me venha com essa de democracia. O que acontece é que o povo precisa, e quando precisa, acaba escolhendo pelo amor e não pela razão. É como o marido que escolhe a amante, deixando a razão de lado e vivendo aquele amor, aquela paixão momentânea. Em alguns casos, ele se arrepende, mas aí, eu sempre torço que seja tarde demais!

Estamos prestes, e não duvido disso, a assistir a ascensão de mais um partido da "esquerda" na maior cidade, maior capital, enfim, na maior economia municipal, quiçá da América Latina. Sério, eu agradeço todos os dias ao povo do sul, que tem consciência e pode eleger qualquer lixo, mas não esse lado.

Felizmente aqui, nem segundo turno teremos. 

Lá, a escolha será feita por eles. Gostaria muito que, de qualquer forma, nossa fronteira fosse fechada e os cidadãos de lá não pudessem correr para cá, quando o circo começar e pegar fogo. E vai pegar.

O que está em cheque não é apenas a questão partidária. O que está em cheque é todo um novo desenho social, no qual, discordar não é apenas o seu direito, mas sim, uma grande ofensa. Eles não sabem ouvir um não como resposta. Com eles, não há diálogo, e sim, um monólogo, do qual, ou você participa e angaria mais ovelhas para o rebanho, ou cai fora e assiste calado a tudo que vier. 

Aqui no Paraná, o ultimo governo dessa linha fez coisas extraordinárias: distribui leite para deus e o mundo com dinheiro dos impostos, tirou a conta de luz de uma zilhão de pessoas a critério populista, afrouxou o combate ao crime, os número eram muito maiores e a conta demorou a ser paga... Ele andava de cavalo, cavalgando na confiança dos que nele votaram, mas ainda assim, tentando tornar os seres pensantes e meros cordeirinhos. E muitos, se tornaram.

As perdas serão muitas. Infelizmente, isso fará parte do jogo e apenas quando já foi meio tarde, eles vão acordar para isso.

Quem conhece sua história, não está mais condenado a repeti-la. Nesse caso, seduzidos por cantores, atores e uma classe de influenciadores, vão cometer mais uma vez o mesmo erro.

Fica a pergunta minha: falta de conhecimento ou excesso de confiança?


#abraçodoLG 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!