terça-feira, 8 de dezembro de 2020

Aquele do "Você acha mesmo que é assim, tão fácil?"

 Hoje pela manhã, depois de acordar muito cedo e sair para trabalhar, precisei abastecer meu possante. Sim, são 99cv em um motor de torque alto em baixo giro, que me leva de 0-100 km/h em quase 10s, o que não é ruim para o tipo de carro, e que consome em média 10,5 km/l na cidade usando ar-condicionado, na estrada pode chegar a fazer 12 km/l mas meu pé nunca deixa.

Bom, não escrevo para tratar do carro que é 2005 mas está inteiro.

O que me leva escrever hoje é um dado do comprovante de compra. Felizmente nos últimos anos o Brasil evoluiu e muita coisa que era obscura passou a ser transparente e uma dessas coisas é o valor que pagamos de imposto sobre um produto/serviço. Sim, e para facilitar a todos, vem descrito de forma bastante didática - pena que ainda não discriminada, mas que dá pra compreender bem.

Vamos aos fatos:

Quantidade de gasolina paga: 47,15 Litros

Valos do litro: 4,299 R$ (sim, 3 casas decimais, mesmo que não exista sequer moeda de 0,01 R$ ainda assim os postos e só eles, podem operar 3 casas decimais)

Valor total da compra: 202,70 R$ - uauuuu pensamos, o dono do posto vai ficar rico!

Vai, com toda certeza ninguém está aqui nesta terra para fazer apenas caridade mas...

Destes 202,70, 28% vão diretamente aos cofres dos governo federal. Ou seja, 56,76 R$ - só isso.

Desdes mesmos 202,70, 13,44% vão direto aos cofres do governo estadual, ou seja, 27,26 R$.

Aí eu me pergunto, sério mesmo?

Sim, sério, dos 202,70 R$, 84,02 vão direto para pagar impostos. Pesado, né!

Mas porque é tão pesado assim? Corrupção? Custos? Desvios?

Bom, eu não sei ao certo mas tenho o direito de pensar a respeito. A começar pelo básico, falando de impostos estaduais, eles são usados para pagar funcionários públicos, os serviços públicos, professores, escolas, policiais, médicos e tudo mais que nós brasileiros costumamos achar que é "de graça". E tem aqueles custos injustos os quais não há o que fazer, como o valor que "merecem" nossos governantes, deputados, assessores, automóveis com gasolina paga, papel para despacho e cartas de comemoração de aniversários, essas coisas bizarras que dá até um embrulho no estômago.

Eu sei que o argumento é que eles precisam receber mas, a maior parte dos políticos tem uma vida regada a uma boa condição, e nesse caso, eu acho até mais justo que eles possam cuidar de suas vidas e deixar que escolhamos representantes que aceitem ganhar menos ou até, trabalhar em prol da caridade ao povo. Eles já terão bastante poder, poderia nos ajudar nisso né.

Os impostos federais, além do que eu já citei, são usados para bancar a saúde da galera, sim, pois é do nosso imposto que se mantém também o SUS, que é modelo no mundo afora, mas que custa dinheiros quer não podem ser fabricados, eles têm que vir de algum lugar. Então, é de se pensar que precisamos mudar algumas coisas nesse país, pois, está ficando muito caro manter tudo isso.

Um professor do estado, por exemplo, concursado, chega a ganhar 8 mil por mês, não que ele não mereça mas, porque então a inciativa privada paga 3 mil? Há uma discrepância objetiva nisso, porque?

Claro que quero que todos ganhem muito bem, mas será mesmo que ainda estamos no caminho correto?

Para pensar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!