terça-feira, 13 de abril de 2021

Aquele do "Tudo enfim, um dia acaba...!

 Sim, senhores e senhoras leitores e leitoras. Para mim, a primeira coisa que posso dizer que acabou até porque nunca existiu é o tal "não binário". Aqui, nesse blog, a depender de mim, você nunca mais verá escrito qualquer palavra com o "x" no lugar errado. Ou seja, o que você lerá: senhorxs... Nunca mais será escrito por mim!

Acho realmente muito perigoso quando, pelo motivo que for, um grupo social se acha no direito de dominar outros, seja pelo argumento ou pelo burrão (como diria o Mestre Gabriel O Pensador), ou seja, pegam um tema e fazem com que todos os outros seres vivos se sintam tão menores quanto eles se sentem, seja pelo motivo que for. 

Mas, um dia tudo isso vai acabar. Sim, iniciamos a nossa destruição enquanto sociedade. O Covid-19 foi apenas um fraco alerta de que somos gente demais, numa terra pouco preparada para tanta evolução. Sim, todos achamos lindo termos celulares, redes wifi, 8g, 10g, cacildis, onde esses g vão parar? Recebi de uma pessoa especial um vídeo feito em 1974 no qual, falava-se que um dia os computadores estariam presentes em nossas mesas, daí o nome Desktop, mas eles levaram 20 anos apenas, ou menos. O meu primeiro PC-Desktop foi me dado por meu Lord Pai o qual usou suas suadas economias em Dólar para comprar de um picareta que entregou algo com defeito e sumiu do aparthotel onde estava. Bom, graças a isso me tornei um nerdzinho que arruma computadores por uns trocados hoje. 

Porém, um dia tudo vai acabar. Tudo! Eu, você, seu dinheiro, seu carro, a natureza é implacável. "Não há o que faça", parafraseando meu filho mais velho, LH(17), que usava essa frase em tantos contextos que hoje, uso em muitos os quais nem sei se são válidos ou não...

A Covid-19 vai acabar também. Vai demorar mas vai.

Porém, o texto de hoje é muito mais para mostrar o quanto a preocupação das pessoas, sim, daquelas que não fazem parte dos mais de 350k que já morreram, e que, ao menor sinal de melhora e claro, com o apoio mais do que ineficás e mais do que ineficiente das autoridades, seja em que âmbito for, são extremamente incompetentes. Digo isso pois, agora morando no centro, deu para perceber que tanto faz que tenham morrido mais de 350k, a vida voltou ao normal tão rápido quanto uma diarréia. Ou seja, mal da tempo de se preparar e tudo está OK!

Ciclistas em seus passeios, pais e filhos disfilando pela cidade, o trânsito em 2 ou 3 dias já voltou ao estágio quase caótico e por assim vai, afinal de contas, não existe mesmo como segurar esse povo. Que venham mais 350k!

Ao menor sinal de melhora, povo sai mesmo. Vida normal, vida que segue, vida que vai...

Eu nunca fui a favor do isolacionismo, até porque, não há provas científicas que ele seja efetivamente, efetivo, mas ok, ajudou. Ajudou enquanto estava em vigor e agora que não está mais? Máscaras, álcool em gel, o que mais?

Tudo está, como diria o grande capitão do navio, de vento em popa. Para quem não sabe, popa é a parte de trás de uma embarcação. Sim, chamamos de proa a parte da frente, popa a parte de trás, bombordo a parte direita e estibordo ou boreste a parte esquerda. Sim, eu tenho além de RG, CPF, CNH, Carteirinha de vacinação e atestado limpo de antecedentes criminais, um documento que me habilita navegar embarcações em Baias e até mesmo até um limite da costa, mas não em mar aberto. Chama-se Arrais Amador.

Bom, se era para escrever, escrevi. Se era para passar o tempo, passou. Se era para dizer que um dia tudo vai dar certo, sim, um dia tudo irá dar certo, é só esperar.

Vamo que vamo!!! Braziuuuuu

#abraçodoLG

domingo, 14 de março de 2021

Aquele do "Quando você olha, o que você vê?"

 O texto de agora precisa começar com uma pergunta, simples, mas de resposta mais do que complexa:


- Quando você, leitor, olha através da janela, o que você vê?


Hahaha, porque haveria de ser complexa? Afinal, é só olhar e dizer o que está vendo, não é mesmo? Sim e não. Tem pessoas que vão racionalizar e dizer o que enxergam. Sei lá, prédios visinhos, árvores, o sobrado à frente, um carro do ano super top na garagem, ou então um jardim muito bem planejado, que custa uma grana para manter lindo... Tem aqueles ainda que irão comentar seus netos correndo ou andando de bicicletas, e são tantas as vertentes que não dá para imaginar muito.

Mas tem aqueles que vão se limitar a dizer que vem o que realmente gostariam de ver naquele lugar, ou seja, vão fantasiar um pouco. E estes são também válidos, né... 

E por ultimo, mas não limitados aos 3, tem aqueles que romantizam a cena, afirmando verem coisas que só eles vem, muitas vezes relacionadas ao amor, a deus ou a qualquer outro sentimento que seja bom ao perguntado.

Eu, particularmente, gosto de só ver o céu. Gosto de olhar pela janela e esquecer de tudo que não seja o céu. Seja de dia ou de noite, quero e gosto de ver o céu. Sim, esse lindo azul que denuncia a imensidão da natureza e a limitação da vida. Esse mar azul deslumbrante que, hora ornado com a presença caliente do sol, hora escondido atrás de cinzas núvens, sempre me mostra que há um ciclo e que tudo, no final, vai dar certo.

Esse céu que ainda está em expansão, que trás aos nossos olhos o infinito do que se chama de espaço, onde nem o barulho se propaga. Se há vida, são tão evoluídas que jamais saberemos a menos que eles queiram que saibamos.

Meus olhos, que já está falhando e muito, necessitam de lentes multifocais, mas que sabem bem certinho recortar da vista da minha janela tudo que nela há que seja ação humana - carros, motos, asfalto, casas, prédios... Só enxergo o céu, seu azul/cinza, e isso me ajuda a me acalmar, a ser mais contente com as coisas.

Você pode até achar estranho esse texto, mas eu não queria escrever sobre tudo de ruim que está acontecendo. Sabe, tem tanta coisa boa acontecendo em paralelo, tanta coisa bonita, linda, maravilhosa...

Tem tanto amor surgindo, e como é bom amar, tem tanta gente fazendo o bem para tanta gente, tem aquele que mesmo virtualmente está dando a mão a outro que precisa de uma mão. Eu sei que muito morreram e me dói pensar que tudo isso poderia ter sido diferente. Dói só de pensar que nada disso acabou e que ainda um dos meus pode ir... Dói de pensar que as pessoas em geral, não olham mais por suas janelas para sentir, o que for para sentir.

Seja para amar, seja para odia, seja gostar, seja para criticar, olhar pela janela não significa pegar covid, olhar pela janela não significa força ou fraqueza, é apenas uma ação. Para alguns, que forças tem nas pernas, algo banal, para outros tantos, apenas com uma cadeira de rodas conseguiria chegar.

Pense que essa janela pode ser um vizinho seu, um amigo seu, alguém de sua família ou ainda, aquele doente que não tem como sair e pegar o remédio que sem ele, talvez morra também. Pense na janela mais como um alvo do que um elemento de construção civil.

Só em Curitiba, já somos mais de 2 milhões... Se cada um de nós pudesse olhar para "uma janelinha", imagine o bem que poderíamos fazer. E se, àquele que não tem o que comer esta noite a gente pudesse dar um prato de comida, sem ao mesmo questionar se ele merece ou não? Afinal, quem somos nós?

É isso, enfim, hoje é domingo, e assim como deve ser, espero que seja um excelente domingo a todos. Mas que esse texto possa ser lido na segunda-feira, na terça-feira, na quarta-feira, na quinta-feira, na sexta-feira e também no sábados.

E que cada um de nós possa achar ao menos "uma janelinha" para olhar. Não custará nada a não ser um pouco de atenção. E isso não se mensura em valores, né?

#abraçodoLG

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2021

Aquele do "Todo (sic) mundo queria, mas ninguém vai dizer obrigado..."

 Eu vou começar esse texto dizendo que, sim, a grande maioria, pelo menos da boca para fora queria mas ninguém, daqueles hipócritas de sempre, vai dizer obrigado ou sequer, um "valeu!"

Sim, sim, ninguém vai dizer. 

Vou relatar dois acontecimentos específicos que me chamam atenção. Vamos ao primeiro.

1º - O maior canal de televisão do Brasil nos últimos muitos anos, vinha sendo criticado, rechaçado, coisas assim. Era "*****" lixo para cá, "*****" lixo para lá, desligue a "*****", enfim, coisas assim. Quem nunca disse algo a esse respeito? Pior, esse canal sempre foi tudo isso porque alguém assista, não é mesmo? Mas ok, era. E não mais distante, ele opera quase que no Brasil inteiro na melhor faixa de frequência de transmissão, ou seja, na maior parte do Brasil o número do canal é basicamente o mesmo. E isso sempre foi de grande interesse do governos até porque esse mesmo canal sempre foi muito parceiro dos governos. E desses governos, recebia muitos dinheiros, de forma legal - ninguém discute isso. São verbas governamentais para a divulgação de ações, comerciais informativos entre outras coisas.

30 segundos nesse canal custavam muitos dinheiros. Muitos. Haja vistas que grandes marcas anunciam... Não é coisa para peixinhos é para tubarões.

Fato é que, por discordâncias múltiplas, o governo atual e o canal em questão, não se dão muito bem. E uma das formas de coação do governo é justamente cortar as verbas publicitárias. E assim aparentemente tem sido. E é visível que a grana acabou, a teta secou e sabe-se lá o que vai ser. Muitos "jornalistas", artistas e profissionais estão desempregados. Tadinhos! Muitos outros programas, eventos e demais produtos estão na geladeira ou então, foram cancelados. 

Ou seja, "*****" finalmente perdeu seu poder. E, cadê os hipócritas para dizer, hello, conseguimos?

Bom, sem mais para o momento, sabe... Afinal de contas, não há o que faça, pois quem conseguiu o que ninguém quis fazer até hoje, é o mais odiado de todos os tempos. Ele fez, mas não vai ser reconhecido por fazer. Ele teve uma coragem que nem o barba teve (isso que o "*****" tentou por vezes destruir o barba) mas, enfim...

2º - Ainda nessa temática do fez mas não será reconhecido, durante o governo atual, foi sancionada uma lei na qual maus tratos aos animais tornou-se um crime. Sim, hoje, qualquer tipo de tratamento para um animal que não seja digno, vai te colocar na cadeia ou te causar problemas bastantes sérios. E não vi nenhum ativista animal agradecendo. Nenhum outro governo anterior teve a coragem e o peito de fazer isso, o atual teve e ninguém disse obrigado. Claro que os pets não vão agradecer, eles não sabem falar muito menos sabem pensar de forma organizada como nós humanos conseguimos... E mesmo se soubessem talvez eles ficassem latindo a respeito da facada que não deu certo ao invés de agradecer.

Então, quando alguém me fala de inversão de valores, com toda certeza, consigo perceber isso, mas a inversão de valores está muito mais além da capacidade humana de conseguir explicar/entender, desejamos que alguém morra simplesmente por fazer o que outros não tiveram a coragem de fazer. Estamos lamentando a não morte de alguém que, por sua condição, desbancou os anteriores que não tiveram a vontade e a competência de fazer o que ninguém antes na história desse país teve a coragem de fazer. 

A lista vai além mas eu não vou tratar sobre ela ainda, estou buscando conhecimentos, mas posso adiantar que para o comércio exterior - exportações por exemplo - muitos avanças já foram feitos e ninguém disse um sequer - valeu!

Só sabem falar de cloroquina, facada e volta barba!

Triste fim de uma nação de bitolados!

#abraçodoLG

domingo, 14 de fevereiro de 2021

Aquele do "Preciso me importar menos e dizer mais Foda-se...!

 Veja, esse texto é mais um de uma série que nunca existiu. Quando começou a pandemia, era nítido que eu estava alheio às informações. Lá onde eu trabalhava estava todo mundo neurótico, CNN ligada o dia inteiro, mães pedido para ir para home office, os caras mais locos soltos sem pensar no amanhã, e eu ali, indo trabalhar todos os dias e me incomodando muito mais comigo do que com os demais. Mas ainda assim, algumas pessoas era algo de meu instinto de ajudar. Claro, nunca citarei nomes aqui, jamais seria insano a esse ponto, mas...

Bom, chegou a pandemia e aqui as coisas se misturam um pouco com o antes e o depois. Porque?

Porque, antes ou depois, eu sabia que tinha que ser um cara diferente do que eu vinha sendo. Eu sempre achei - por conta de minha formação religiosa e da educação que recebi de meus pais - que eu tinha que me prestar, servir aos demais e ajudar, ajudar e ajudar. Anos de terapia, de terapeuta em terapeuta, todos me dizia que não era egoísmo pensar mais em mim e menos nos outros. Sabe, é relativamente difícil para um cara como eu deixar de pensar nos demais, semelhantes ou não. Meu exercício começou a hora que eu eu decidi dar de ombros para os famosos pets. Não ligo mais para cachorro, gato, ou qualquer outro tipo de bicho nos quais os seres humanos despejem suas frustrações e sua falta de emoção.

Ou seja, não ligo se os pets estão ou não estão, se eles são ou não são, aliás, não ligo nem se eles existam o não existam, simplesmente isso. Passado isso, comecei a despejar meu "desprezo" para alguns tipos de seres humanos, iniciando por aqueles que nunca fizeram questão de estar ao meu lado, nem nas horas boas quiçá nas horas ruins. Sabe aqueles amigos que na verdade só são amigos quando precisam de você? Sabe aquele parente, até mesmo próximo que só te procura quando precisa? Pois é, essa foi e está sendo minha segunda etapa. Estou tentando me afastar dessas pessoas pessoas, pois cansei.

Me doeu muito na vida para pessoas que sequer mereciam meu olhar. Dediquei amizade para pessoas que não mereciam sequer o meu desprezo. Dediquei empenho em me fazer presente perto de pessoas que nem deveriam sentir meu cheiro. Cansei de dizer sim para quem sequer merecia meu não. Quantas vezes fiquei calado para não ter uma discussão ou para que eu não me sentisse sozinho.

Então, depois de muito tempo, estou percebendo que é melhor assumir que nunca votarei nessa merda de lula muito menos nessa desgraça de bolsonaro pois eu não concordo com nenhum dos dois, e se você, seja amigo parente ou qualquer merda não concorda comigo, simplesmente, foda-se. Eu preciso viver com a minha integridade e não com a sua concordância.

Sim, você não deve importar para mim. Eu sou sim ATEU, HETERO, não voto em lula ou bolsobosta, sou a favor de privatizar tudo até mesmo o SUS, sou contra benefícios trabalhistas, feriados religiosos... Sim, cara, eu não escuto ACDC, acho um lixo musical. Eu não curto sertanojo pois acho outro lixo musical. Eu curto ouvir pagode, samba, musica romântica, eu gosto de disco music. Ah, Além de não acreditar em deus eu também sou a favor de usar a Amazônia para fins maiores, sou contra o movimetno do aquecimento global mentiroso e, carne de frango feita de vegetais é "meus ovo", quer ser vegetariano, vegano, use nomes próprios. Frango, teve vida e andou, serve de alimento para carnívoros.

Nos últimos meses de pandemia tenho percebido que preciso ser mais eu e menos você. Preciso pensar menos em você, ajudar menos você, me preocupar menos com você (você é qualquer pessoa que leia esse texto, seja amigo, parente ou qualquer um), pois, "você", quando eu menos precisar, vai me abandonar. Assim como a grande maioria. E sabe o mais engraçado?

O mais engraçado é que aquela pessoa que nunca te pediu nada, as vezes está distante... Mas que por algum motivo nunca te tirou da rotina de lembrar de vez em quando. Ela nunca te pediu voto, nunca tentou te converter ou batizar, nunca fez militância, então, no dia que você cai no poço de merda, ela vem, sai de seu conforto, te dá as mãos sem medo de se sujar com a merda que você está atolado e como se você não pudesse acreditar, ela te ajuda e não te pede nada em troca. Nessa hora, provavelmente você vai chorar copiosamente pois, sempre se importou com os demais que te sugavam (e no mal sentido) mas que, nessa hora, que você queria uma mensagem de whats, elas te abandonaram pois você vota no partido contrário ou é ateu.

Eu experimentei isso, e posso afirmar que sim, tenho alguns poucos que eu agradeço muito, agradeço demais. Pessoas que me surpreenderam pois nunca me pediram sequer consideração, mas que me ajudaram em momentos especificamente difíceis e a vocês, sempre deverei minha gratidão!!!

Então, faz assim, foda-se os demais e viva você. Se ame antes de amar qualquer outro, seja o animal homem ou qualquer outro animal irracional e burro ou ainda uma planta.

Ame-se antes de amor o próximo pois o próximo, quando você precisar, não estará tão próximo assim. Isso só funciona naquela historinha de sei lá quantos mil anos, daquele livro de fantasias, com é mesmo, ah, bíblia.

#abraçodoLG

sábado, 13 de fevereiro de 2021

Aquele do "Eu prefiro ficar em cima do muro..."

 Sim, de verdade, após os últimos 5 ou 6 anos acompanhando de longe o cenário político nacional, tudo que nos chega e ainda o que eu busco por conta própria, cheguei a conclusão de que é mais seguro e mais saudável eu ficar em cima do muro. Sim, ficar nessa posição de poder olhar esquerda e direita e poder rir de ambos, observar ao longe tudo que está acontecendo no submundo da política, dos lulas e bolsonaros, de todos os atores políticos malditos que tanto nos fodem com F maiúsculo, mas que simplesmente somos obrigados a escolher.

Talvez eu não seja muito feliz com meu texto hoje mas é como se tivéssemos que escolher a pessoa que vai atirar em nós durante um assalto. Ou seja, imagine a cena de 4, 5 assaltantes olhando para você e você tem que escolher qual deles vai atirar na sua cabeça. Ai, você até pode ouvir as promessas de cada um, por exemplo um deles pode prometer que não vai doer, outro que o tiro vai ser certeiro e ainda o terceiro, vai te prometer dignidade, um lugar tranquilo no céu e algumas virgens celestiais ou uns maromba no caso das mulheres e afins... Mas no final, seja a escolha que for, você já sabe que ele vai te ferrar.

Eleições no brasil tem essa particularidade, aliás, nem é só aqui, as ultimas eleições nos estados unidos da américa do norte foram assim também. Mas, eu escrevo e trato sobre brasil.

A última coisa que eu pude observar é que, na eminência de um tal de Sérgio Moro ganhar as eleições em 2022, adivinhe quem é que já está se alucinando em formar uma chapa com lula-51? Bom, é assim, até que sempre foi contra, vira a favor um dia, eu até entendo porque mas não consigo aceitar. Meus princípios não tem preço!

Porém, nada é eterno nessa vida e eu que achava escrever com a direita descobri após esses poucos anos de uma direita tão idiota quanto a esquerda que havia antes que, talvez a última coisa que eu queria assistir antes de morrer seja um governo genuinamente de centro nesse país, que seja de um candidato rico e estudado, que tenha herança e fortuna de família pois o que tivemos até agora, depois de 1985 foi só lixo.

Ok, não foi só lixo não: tivemos o Collor que fez boas coisas mas mexeu com marimbondos que ferroaram ele até sua morte política e tivemos outro, também Fernando que fez com que economicamente esse país chegasse a 2021 estável, mesmo depois de quase 16 anos de governo sanguessuga e tudo mais.

Um governo de centro, focado em privatizar tudo que for possível, Banco do Brasil, Caixa Econômica, esse cabidão de emprego chamado Petrobrás... Quem esse governo de centro saiba que o que ele precisa é manter o básico com qualidade, uma boa segurança, saúde e educação básica, pois para mim, educação superior deve estar nas mãos privadas também. Acho muito injusto meu imposto ser usado para pagar uma maioria quase esmagadora de ativistas políticos vermelhos lulo-petistas travestidos de professores universitários. Escola é escola, política é política, partido é partido, uma escola partidária não é escola, é centro de doutrinação. Isso vale para esquerda, direita e centro. Ou seja, não temos escapatória.

Quero um governo de centro que faça o brasil crescer mas não apenas plantando soja e milho, mas vendendo produtos feitos com esses produtos, que possamos usar nosso aço e outros minérios para fazer produtos que tenham bom valor agregado, que deixemos de ser apenas agro, para quem sabe um dia possamos nos tornar agros+industriais+tecnológicos. 

Quer um exemplo: alunos de uma universidade da região nordeste fizeram um trabalho de pesquisa para dessalinizar água do mar, e eu pergunto, porque? É só falar com Israel, els já fazem isso há décadas, fazem bem feito... O dinheiro do nosso imposto investido nessa pesquisa poderia ser utilizado para outras tantas pesquisas...

Enfim, é isso, véspera de feriado de carnaval que não vai acontecer, eu de boa e vamo que vamo!!!

#abraçodoLG


segunda-feira, 8 de fevereiro de 2021

Aquele do "Tudo tem um início, um meio e um fim...!"

 Sim senhores, nobres leitores. Sim, nobres leitores mas aqui englobo todos como pessoas, como seres humanos sem distinguir qualquer um que queira/goste de ler este blog. Aliás, como parece antigo escrever blog, parece um veículo do século XIX, não é mesmo? Aliás, alguém ainda usa algarismos romanos para descrever séculos? Enfim, talvez eu seja meio arcaico mas, assim a vida segue.

O título do texto de hoje é bastante amplo, afinal, afirmar que tudo tem um início, um meio e um fim parece ser uma pretensão muito grande. Mas, a natureza e a natureza humana nos mostram que isso é bem coerente no sentido mais restrito e no sentido mais amplo. A começar pelo mais básico e elementar, que é justamente a questão da vida. Somos concebidos, nascemos, crescemos e eventualmente, morremos. Ou seja, é um ciclo. Os animais, idem... Os bens que insistimos em ter, também. Ou seja, tudo que vem, volta, tudo que é, deixa de ser, tudo que nasce, um dia morre. OK, OK, algumas árvores duram centenas de anos (duvido que o homem não mate elas antes), mas um dia a vida acaba.

As pirâmides, alguém pode perguntar: ok, mas serão eternas? Será que um dia um presidente de algum país destes tantos que adoram uma guerra não vai acordar e mandar uma bomba para destruir tudo?

Um exemplo disso são as 7 Quedas, que existiam e eram uma das maravilhas do mundo e uma Usina Hidroelétrica fez com que deixassem de existir. 

As geleiras, muitas praia, florestas inteira, cidades pequenas... Existe sempre algo que existiu e deixou de existir. E claro, mesmo a sogra ou esperança, ambas são as ultimas que morrem, também deixam de existir.

2020 foi um ano marcado pela Pandemia de Covid-19. Durante os últimos 9 meses aproximadamente deste ano, a esperança era que a vacina produzida por diversos laboratórios pudesse ser a salvação do mundo, do qual, milhares de mortes concluíram o ciclo de vida de milhares de pessoas. Pois bem, a vacina começou a chegar no final de janeiro, início de fevereiro de 2021. 

Não tem vacina para todo mundo!

Não tem muita esperança de imunizar todo mundo!

Não deu para a esperança sobreviver muito!

Principalmente em países como o Brasil, por exemplo, nação na qual membros do poder executivo nomearam parentes para receber a vacina e que, foram exonerados no dia seguinte. Teve gente que nunca atuou numa profissão mas que na hora de tomar a vacina, mexeu seus pauzinhos e tudo certo. Grupos prioritários? Só para inglês ver...

Alguns países estão identificando ainda que a vacina produzida em tempo recorde, não tem eficácia contra as novas variantes do vírus em alguns países, ou seja, a vacina foi conseguida em tempo recorde mas chegou tarde. Não brinque com a mamãe natureza, por favor!

Nossa esperança nessa vacina já teve o início, estamos talvez no final do meio e caminhando para o fim. Não bastaram todas as mortes já ocorridas, muitas mais infelizmente haverão até porque, Estado e seus cidadãos estão tão cansados que, já nem se preocupam mais com os fatores de risco de transmissão. Escolas estão autorizadas, igrejas estão autorizadas, tudo voltou ao normal, tudo está no seu devido lugar e como tudo tem um início, um meio e um fim, podemos acreditar que o ciclo da covid ou do medo que a covid trouxe, chegou ao fim.

Nós, seres humanos que, cada vez mais usamos álcool em gel, bepantol e outros tantos produtos que nos transformam pouco a pouco mais vulneráveis aos patógenos, vamos nos adaptar a viver cada vez mais desprotegidos contra as ações da mamãe natureza. Não aprendemos muito com a gripe espanhola, demos de ombros para a gripe do porco e agora, relaxamos com o covid, que não está para brincadeira não. Ele é aquele garoto de prédio, que desce para o play mas não sabe brincar. O covid veio para mostrar o quanto somos nada, nadinha nesse globo. Mas ainda assim nos achamos os melhores.

Tudo tem um início, um meio e um fim. Tudo que começou, vai acabar. Tudo, incluindo a covid. Mas nunca mais perderemos o medo de uma nova covid. Haja vistas que temos ainda outros tantos vírus circulantes que, de qualquer forma ainda matam e não resolvemos a questão.

E assim será!

Governos terminarão!

Investimentos terminarão!

Famílias terminarão!

Tudo terminará, algum dia, alguma hora! Não há com escapar!

#abraçodoLG

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2021

Aquele do "O desespero toma conta da nação...!"

 Dizem que um povo que não conhece sua história está condenado a repeti-la. Bom, mentira ou verdade isso se faz presente novamente aqui no Brasil. Sim estamos vivendo mais um daqueles momentos infelizes de uma nação. O povo enlouqueceu e nem é quebra meta de grandes ou pequenas varejistas. Sim, chegou a tão esperada hora na qual a rede bobo de televisão e todos os outros veículos do "consórcio da covid" estavam esperando.

E, tão simples quanto andar pra trás, foi saber o que todos já até sabiam, mas talvez fizessem vistas grossas: não há e não haverá vacinas para todos! Os governos, sejam eles de quais partidos forem mundo afora, vão sim ter que escolher quem tem mais ou quem tem menos chance de vida, e finalmente, quem vai ou não morrer. É simples assim. Veja, se tu não concorda, eu entendo, mas de todas as vacinas que chegaram nesse país, muitas, muitas mesmo já foram desviadas. Foram parar nos corpos de filhos, padrinhos, pedrinhos, amigos e outras ligações promíscuas ou não de governantes.

Tão simples quanto isso. Era para médicos e funcionários da saúde em geral e alimentaram a imunidade em seus cupinchas.

E você, otário, achou que estaria a salvo com a vacina?

Você acha mesmo que china, inglaterra, índia e rússia iriam vender para esse país tupiniquin antes de imunizar suas nações? ah, ledo engano. Se você pensa assim, faz o seguinte, pega sua máscara, joga fora e bora para um estádio de futebol ouvir Anitta. Você realmente é o mais bitolado do planeta.

Melhor, vamos lá: vai para o estádio de futebol, ouve Anitta, depois passa na igreja universal ou mórmon, dá um beijo no capeta e vai pro bar, dirigindo. Se você realmente acreditava em vacina, a minha impressão é que você é meio burro, só. Não tem vacina para brasileiros, seja culpa de quem for, tem culpa eu?

Eu, que desfruto meus 4.3 com vigo tenho a ciência de que, de forma alguma, ou sem qualquer chance, terei acesso mesmo que pagando a vacina antes de 2023, 2024....simples assim.

E não me venham com essa de bolsonaro ou lula pois nenhum dos ultimos 4 presidentes idiotas contando com o atual fariam qualquer coisa diferente. Quem não lembra, tivemos a gripo do porco e nada foi feito, pelo menos ela matava menos.

Eu canso de gente assim, estou preferindo meu silêncio a ter que conversar com pessoas que tentam de alguma forma chegar nos assuntos como vacina, covid, bolsonaro, lula, essas merdas todas. Já deixei de conversar com meu pai, com minha mãe e por aí a lista vai seguindo. 

Não acredito em FAKENEWS pois, quem lê merda e espalha, assim como diz o ditado, a cada conto, aumenta um ponto e no Brasil, a cada Whats aumenta um pouco mais a verdade. Sim, nobres, tudo que o whatsapp, facebook, instagram e essas coisas fala é a sua verdade, conviva com ela, por favor, seja feliz....

Bom, deixando de lado qualquer outro assunto que realmente nem me interessa, vou parar por aqui. Esse assunto também já me cansou.

Desejo mesmo que a grande elite de amigos e cupinchas seja imunizada, pois dará mais gosto ao ver o povo descendo a porrada neles quando o caos tomar conta do nosso Brasil.

#abraçodo_LG

quinta-feira, 21 de janeiro de 2021

Aquele do "E a última esperança... kkk está agonizando!"

Sim, senhores e senhoras, a nossa última esperança está agonizando, assim como milhares de brasileiros estão agonizando nos leitos de hospitais e nos leitos de UTI. A nossa última esperança - vou chamá-la de UE no texto, está agonizante esperando lentamente sua morte. E isso ocorre justamente porque eu, você e todos nós demos muito mais importância a algo que merecia quase nenhuma atenção. É fato, e eu que sou jornalista por formação, decidi não participar há anos, que nossa imprensa deixou de cumprir um dos seus melhores papéis que já teve que era de informar.

Hoje, o que se chama de imprensa, que deveria ser livre e informativa, chegou a grande ponto (ironia) de se tornar uma das maiores fontes de discórdia entre as pessoas. Sim, isso mesmo, é assim mesmo. Ou você torna-se de um lado ou torna-se de outro lado, tudo dependendo do veículo que você resolver seguir. Eu tenho argumentos muito fortes para até citar nomes aqui, mas não o farei por questões óbvias. Mas, se você liga seu radinho, sua televisão ou seu smartfone descobrirá que o que estou falando, tem sim fundamento. Aliás, se você fizer isso, começará seu processo de doutrinação. 

E hoje em dia essa doutrinação está claramente, tão transparente quanto o vidro mais bem limpo, que é para um dos lados, coincidência ou não, o lado mais perdedor das ultimas duas eleições. Sim, eles perderam as tetas e a imprensa de modo geral tomou as dores até porque, nunca antes na história desse país, os perdedores haviam gasto tanto dinheiro nos canais de mídia.

A pandemia chegou para liquidificar de qualquer forma nossas estruturas sociais. A pluralidade vem se tornando uma dicotomia de pensamentos os quais além de opostos são quase inaceitáveis por ambas partes quando se observa o lado contrário. Sim, lembrando o ícone do Yin-Yang no qual numa porção de branco havia sempre um pedacinho do preto e vice-versa, hoje, ou é um ou é outro. E não há mais ambiente mínimo para uma discussão saudável, aquele em que você, eu ou qualquer pessoa poderia apresentar um dado diferente se ser mortalizado por olhares ou até mesmo por agressões que chegam o nível físico.

Nossa existência foi então, com a pandemia, condicionada a uma vacina. Sim, mais uma vez, "nunca antes na história da humanidade" uma vacina foi produzida com tamanha pressa e em tão pouco tempo e com tantos resultados positivos. E ela chegou como a última esperança, tarde demais para os mais de 210 mil mortos no Brasil, sim, 1% da população considerando números não absolutos. Mas, ora, veja bem, não coloque essa esperança na sua mochila!

Mais uma vez, num claro momento divino, nossas autoridades - seja por incompetência ou por falta de inteligência ou pelos dois - vão escolher que vive e quem morre, quem pode e quem não pode. Muito festival foi feito, a imprensa, já tratou de usar o termo palco e é isso mesmo, pois num palco são poucos os atores e muitos que assistem e é assim mesmo que a coisa vai acontecer. A criação de grupos prioritários só vai causar ainda mais desgaste social uma vez que infelizmente, eu, por exemplo, não faço parte de qualquer grupo que tenha qualquer desejo de receber essa vacina antes de, sei lá, 2023.

Recebemos poucas doses, das quais não deixo de imaginar que todos os familiares e apadrinhados já tenham reservadas suas partes (no Brasil isso é comum) e assim sendo, esperanças para que?

Quero sim que tudo se normalize. Quero que todos os idosos e pessoas dos grupos de risco tomem essa vacina, quero que meus filhos possam tomar essa vacina, eles tem mais chances do que eu de fazer algo que seja bom para o bairro, cidade, estado, país, continente, mundo... Eu, como diria alguém que nem lembro quem, já estou "malacabado", na expectativa de vida do brasileiro, já cumpri metade de minhas funções, ou seja, está tudo certo. Além do que, eu me cuidei e consegui passar os picos do Mandeta de forma limpa, sem covid, seja ela 19, 20 ou 21.

Pude proporcionar aos meus pais o conforto que eles precisaram nesse meio tempo todo. Pude estar com meus filhos - salvo o primeiro mês - sempre que pudemos estar juntos e todos saudáveis, ao contrário daqueles mais de 210 mil que não tiveram a mesma sorte.

Não caí no jogo de falar bem ou mal de remédio tal ou tal, não caí no jogo de assistir televisão e ler jornal, pois se isso tivesse feito, talvez tivesse morrido de desgosto. Não dei a importância necessária a esse meio midiático que ampliou de forma desordenada a questão de lados. Acho nojento essa briga política que interfere diretamente na vida das pessoas. O Brasil tem tanto problema que chega a ser impensável que tem recursos pessoais, naturais e financeiros para resolver, mas os tem sim!

Uma pena que ainda não pudemos experimentar um governo que seja minimamente capaz de enxergar o que está embaixo de seu nariz. Ainda, como nunca até então vimos, tivemos a chance de ter um governo que seja capaz de ler, interpretar e escrever um "ato governamental" que seja minimamente inteligente. Somos 210 milhões de pessoas que sim, e certo momento até gosta e sabe trabalhar, mas que precisa infelizmente de um "boi de piranha", aquele que dê a cara a tapa e acabe nos mostrando o que, quando, como, onde e porque fazer e isso, não tivemos ainda.

Uma pena que essa vacina, vai ser apenas um placebo social que, ainda matará muita gente!

#abraçodoLG

quarta-feira, 6 de janeiro de 2021

Aquele do "Não, repito, não adote um PET...Por favor, não adote!"

 É sério, leitores. Eu preciso pedir isso a todos aqueles que, por algum motivo não tem a certeza de que isso é o que quer fazer. Ou seja, pensa 3 vezes antes de adotar, se nas três vezes a resposta for sim, aí tudo bem, adota e seja feliz com seu PET. Seja ele um gato, um cachorro, um rato, um passarinho... até porco já tem, não é mesmo? Mas, de 3 repetições, você responder não a uma delas, então, 66% você quer um PET e se responder não a 2 delas, apenas 33% de certeza você terá!

Porque eu estou te pedindo isso?

Ora, nobres, meu pedido é tão nobre quanto sua decisão pode ser de não adotar um PET. Vamos começar abordando de uma ótica apenas minha e repito, muito apenas minha. Pois, desde que sou criança, sei dos problemas que se tornam de tempos em tempos os animais abandonados. Sim, eles são criados por um tempo por uma família feliz, tipo aquelas das propagandas de margarina, mas todo PET cresce e todo PET cria seus próprios movimentos instintivos. O dog da minha mãe, por exemplo, é um querido, mas ele faz xixi pela casa toda. Onde ele para ele deixa uma poça de mijo.

Mas voltando ao enredo, então, o PET chega na casa e é só alegrias, ele obedece ao dono, come, você leva ele para passear, fazer pipi e coco, essas coisas. Ele se acostuma no lugar e inclusive responde ao nome que você começa a chamar ele, não por inteligência, mas por instinto. Lembre-se que, naturalmente, ele foi programado para viver na natureza, quando muito, em bandos. Não podemos tapar esse sol com uma peneira furada, afinal de contas, domesticar um animal significa retirá-lo de seu habitat natural (mesmo ele não tendo consciência e muito menos ter pedido isso) e levar ele para conviver com uma outra espécie - você.

Nesse processo, hoje muito menos problemático, pois já nascem em canis e criadores, eles se adaptam muito bem à ração prontinha com cheirinho de peixe, frango ou boi. Aliás, após comerem ração começaram a sofrer de doenças modernas PET, mas isso fica para um outro dia.

Então, hoje vi uma matéria de um jornal que tinha o vídeo de um motorista ou Tutor que abandonou o cachorrinho. Ah, eu até sinto pena, mas no brasil se nem goleiro assassino fica muito tempo preso ou então, mata-se o pai e mãe e sai nos natais, como então punir alguém que deveria ter feito essa pergunta 3 vezes e após 3 respostas decidisse?

Ter PET é lindo, fofo, mas custa uma puta grana, de veterinário, Petshop, alguns com banho e tosa, ração especial não sei do que...,Ahhhhh

Não adote, a não ser que tenha realmente saco para isso.

Eu não tenho mais!

#abraçoLG

sexta-feira, 1 de janeiro de 2021

Aquele do "Ontem era, hoje não é mais!!!"

 Olá... Visse, ontem o texto era da retrospectiva, hoje não é mais. Hoje já estamos em 2021, a pandemia não acabou e eu desejo que todos aqueles que não cumpriram o isolamento social, que postaram fotinhos em redes sociais em aglomerações e encontros sociais, paguem o preço da infecção pela covid, e se possível com a vida! Sorry, não sou hipócrita e minha hipocrisia vai ficar ainda menor.

Então, vamos lá:

- que nesse ano novo, você possa ser mais sincero e menos babaca, que use menos plástico e que seja mais consciente em seu consumo;

- que você, caso for, deixe de chamar feijão com tofu e essas merdas vegetariveganas de feijoada vegetariana/vegana;

- que você, cuide de sua saúde e cuide da saúde do seu próximo, sim, não visite pais, parentes ou qualquer pessoa que possa morrer com covid, se você for babaca o suficiente de não conseguir ficar isolado nesse tempo;

- que você, possa ajudar seu próximo sem esperar nada em troca, tá, nem sempre podemos fazer isso;

- e finalmente, se você quiser ser o que é, assuma e não crie caso, você tem todo o direito de ser o que você quiser.

Se você morar em Curitiba, não esqueça que nessa cidade babaca, um punhado de bichinho de estimação vale muito mais do que a população. Por isso, se proíbe fogos de artifício em benefício de uns cachorrinhos de madame ao bem estar coletivo. Essa lei, felizmente teve quem descumpriu, pena que o show foi pequeno, mas ainda foi!

Espero que 2021 seja um ano das pessoas e não das minorias. Quero ver nossos político lutarem por todos e não pelos pequenos grupos, sejam eles raciais, religiosos, genéricos e afins. Afinal, não me importa qual sua cor, sua religião ou seu gênero, me importa que você pague seu imposto, que você tenha seu trabalho e que, numa eventual disputa por um emprego (hoje estou desempregado), você seja considerado meu igual e não alguém que merece mais do que eu. Sim, eu estudei, eu tive que começar do zero.

Que nesse ano de 2021, o mundo possa começar, lentamente, a ser melhor para todos. Afinal de contas, apenas no Brasil são quase 200 mil mortos, dentre os quais, muitos escolheram e para esses, foi bem feito. Os que não escolheram, lamento muito, mas acontece.

Eu, em 2021 continuarei sendo esse LG que alguns conhecem:

- sim, uso o carro;

- sim, evito comprar e usar plásticos, prefiro vidro, alumínio, qualquer coisa reciclável, reutilizável;

- sim, sou ATEU e ninguém a não ser deus em pessoa me convenceria do contrário;

- sim, sou contra cotas, sou contra o politicamente correto, piada para mim, tem que ser livre de amarras;

- sim, acho bullyng uma das idiotices modernas, eu fui vítima de bullyng e isso foi muito positivo para mim;

- sim, sou contra religiões em geral, mas sou mais contra os mórmons;

Enfim, 2021 pelo visto será muito, mas muito intenso mesmo!

Vivamos para ver, ou, se não der, por favor, lembrem minha família que quero ser cremado sem doar qualquer órgão meu, afinal, difícil saber se quem receberia merece mesmo, né?

#abraçoLG