segunda-feira, 19 de abril de 2021

Aquele do "Os causos contam..."

 Dias atrás, estava parado nosinaleiro, no carro ao lado uma casal conversava risonhamente, ouvia-se as gargalhadas que ecoavam do modelo com teto solar e ronco de potente, uma música mais alta se entremeiava o som do ambiente.

Nem 15 segundos haviam se passado, o sinaleiro acabará de fechar, quando as gargalhadas deram lugar a um grito ensurdecedor de uma voz doce feminina:

SEU FILHO DA PUTA! Berrou ela! Soltou o cinto de segurança, em movimentos rápidos e precisos desceu do carro e sem dizer mais nada saiu andando no meio do asfalto, como se direito tivesse de estar alí, mas decidida a arcar com as conseguências desse fato/ato.

O sinaleiro abriu, o carrão foi embora. Eu, quem estava atrás de mim, enfim, todos perpéxlos e perpléxas, abandonamos o posto, descemos e ficamos ali, observando, como se o tempo tivesse estacionado e apenas aquela moça linda e ex-sorridente tivesse vida ou algo assim.

Enfim, ela arranjou um cantinho de meio fio, sentou, passou as mãos em seu rosto, como se a secar algumas lágrimas, talvez, ou então, a vergonha que poderia lhe escorrer. Mas, ao que vimos, não foi para secar as lágrias, mas talvez, para disparar uma enxurrada de soluções, gritos e lágrimas, muitas lágrias.

A vida é injusta, né, principalmente para ela, moça, jovem e sorridente que agora, segundos depois está despedaçando em lágrimas. E sim, a vida é injusta, deus é injusto, alá é injusto pois, enquanto uma moça chora num meio fio, nenhuma das 30, 40 pessoas que estavam aqui ao meu lado, e eu me incluo nessa, fizemos nada para ajudar.

Ao que parece, deve ser choror da dor de amar. E só quem ama sabe o quanto dói o amor, que nos alimenta e nos desgraça. Que nos agride e nos afaga... Ah, como é bom amar! Mas Ah, como é ruim sofrer.

Então, ao pigarrear de uma sonhora que estava no carro ao lado, começamos a nos recompor como membros medíocres individualistas que somos, entramos no nossos carros, aguardamos o próximo sinal verde, cada um para seu lado, um egoísta buzinando e, enfim...

Me pego pensando, quem fim era e para onde foi aquela linda moça?

Os causos contam!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!