sexta-feira, 10 de dezembro de 2021

Vamos de? --> Visitinha ao supermercado...

 Aos poucos, estou voltando a fazer algumas coisas que eu realmente não queria mais ter que fazer. Mas faço com satisfação pois é para alguém, e quando me sinto útil, não vejo problemas. Veja bem, hoje eu fiz uma visita ao supermercado. Não gosto, não acho agradável e muito menos seria uma escolha minha. Mas meu pai gosta, ele vai, observa os preços, passa horas "passeando" no mercado se deixar. Pois bem, rumamos e com uma listinha pronta, feita pela dona Florete.

Chegamos lá e o assunto não poderia ser outro que não a questão dos preços. A começar pelo leite, não vi muita variação. Há marcas custando 3,69 e marcas custando 3,09 e o desnatado em promoção por 2,89 - azulivre comprar um leite longa vida desnatado, acho que nada pode fazer mais mal para um ser humano do que leite desnatado longa vida...

Mas, seguimos. O arroz, que outrora custou 21,99, está 17,99. Outras coisas como macarrão, a variação foi pequena nos últimos meses e alguns produtos como o café, que custava 10,99 agora custa 15,99, mas ainda não encontrei uma justificativa plausível. Enfim, não consegui observar nada do que os canais de tv lulopetistas estão dizendo de aumentos que superam 50% e que blablabla e blablabla. De duas, uma: ou fui no mercado errado ou então, toda essa questão/discussão, não é bem o que estão vendendo.

Enfim, somando isso o fato de que estamos na segunda ou terceira semana sem aumento da gasolina, o dólar apresentando certa estabilidade e a taxa selic subindo nas alturas, parece que tudo está voltando ao quase normal. 

Porém ainda assim eu estava refletindo: o galão de água, aqueles de 20 litros que algumas famílias compram, e que no caso para comparação, a minha também comprava há muitos anos, até mesmo antes dos meus filhos nascerem, naquela época, custava em média 7 reais o da marca mais conceituada em Curitiba, que não vou citar, é claro. Hoje, o das marcas mais normais, está custando absurdos 13 reais, nossa, olha como aumentou!

Outro produto que tenho como parâmetro, infeliz parâmetro, mas ainda assim uso é a lata de coca-cola. Há muito anos quando começei a observar, ela custava 1,50 nas bancas e nos mercados, em média 0.79. Hoje, nas bancas, postos, lanchonetes, por menos de 3,50 é raridade, e nos mercados, a média é de uns 2,79. Nossa, que absurdo, como aumentou e ninguém fala nadinha de nada....

Enfim, foi um passeio no supermercado que me levou a essas reflexões. E elas não vão parar, infelizmente. Em breve, vou fazer um texto, considerando os valores da gasolina de 1998 até hoje, para podermos traçar o comportamento desses valores nos tantos governos que passaram, claro que considerando a inflação e também o valor do real frente ao dólar. Será interessante? Não sei ainda, mas talvez seja uma brincadeira mais que saudável!!!

Um comentário:

  1. Realmente não sei que tipo de mercado ou realidade você frequenta, mas com certeza não é a dos demais mortais

    ResponderExcluir

Desabafe!