terça-feira, 10 de maio de 2022

Mentirinhas que me contaram desde sempre (visão do LG)

 Terça-feira, hoje é dia de mais uma mentirinha que me contam desde que eu sou criança. Aliás, vem desde antes mas eu me lembro dela mais da época em que eu tinha 10, 11 anos, aliás, logo depois de voltarmos a viver uma democracia no Brasil.

E é justamente essa a mentira que me contam, eu faço de conta que acredito e ele fazem de conta que ficam feliz. Mas afinal de contas, no conceito de democracia, será mesmo que estamos vivendo o que se possa chamar de democracia? Ok, o povo tem o direito e a obrigação de ir votar, claro, eu não vou e pago a multa sem problemas, mas vamos lá:

- nas ultimas tantas eleições desde que saímos da ditadura, você sabe me dizer em qual delas temos ao menos 3 candidatos realmente concorrendo?

- como podemos viver numa democracia quando, de qualquer forma, os veículos de comunicação mais poderosos escolhem um lado e ficam instigando as pessoas?

- como podemos viver em uma democracia na qual, muito passam fome, a venda de votos é algo tão comum quanto gente banguela e na qual, manipulamos grandes massas com grandes coronéis?

- como podemos viver em uma democracia na qual, de mais de 30 partidos, a maior parte se une em duas vertentes, ou seja, ainda temos uma chance de escolher, dentre os piores o que é menos pior.

Então, é mentira!

É mentira que podemos escolher. Quem escolhe, de fato, é uma maioria e a minoria tanto faz, pois basicamente o jogo já está jogado, o eleito já é escolhido, o eleito é reeleito, e por ai vai, ou seja, não faz tanto sentido para mim quanto deve fazer para você e eu não consigo acreditar nessa mentira. 

Nosso sistema eleitoral é tão jocoso que às vezes, eu me sinto até envergonhado de sequer pensar nele, pois imagine ter que escolher o melhorzinho entre os piores. Ainda bem que as rede sociais tem mudado um pouco essa questão, pois afinal de contas, o povo tem sim o direito de saber as coisas sem ter que sintonizar a rede não sei o que ou a rede não sei o que ainda ainda a revista tal ou o jornal tal.

Nobres leitores, eu não sou ninguém cuja opinião valha a pena, apenas e tão somente estou relatando o que eu de fato acho que é mentira. Não entenda que eu sou a favor de ditadura ou qualquer outra coisa nesse sentido pois não sou! Não sou a favor de ditadura de esquerda, nem de direita muito menos de centro, se eu pudesse escolher, eu gostaria muito de ver o brasil dividido em 5, cada qual com voto distrital e facultativo. Eu tiraria o pode de radialistas, líderes comunitários, jão de posto, zé de banquinha ou qualquer outro estereótipo de político que muito ganha fama no brasil.

É uma máquina que não tem mais sentido pois representa pouco ou quase nada da população e não é fácil representar mais de 200 milhões de pessoas. Não é fácil.

Então, quando escuto a palavra democracia, tremo ao saber que aqui, não é bem assim!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!